Siga-nos

Perfil

Expresso

- Não se preocupe, o dinheiro há de aparecer! (Mas não para aumentar o orçamento da Saúde)

  • 333

A história passou-se há poucos dias no departamento financeiro de uma universidade pública de Portugal. O diretor financeiro explicava ao Reitor que não tinha condições para planear o pagamento de salários e antecipações do subsídio de férias dos primeiros meses de 2016, porque não tinha garantida a receita suficiente.

O regime de duodécimos apenas transfere para os ministérios proporção idêntica à do Orçamento de 2015 e cada departamento ou entidade autónoma tem de se sujeitar a uma distribuição em conformidade. Além disso, a eventual entrada imediata em vigor do horário de 35 horas por semana vai carregar na conta das horas extraordinárias a pagamento.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI