Siga-nos

Perfil

Expresso

Estado de asfixia, numa economia de rendas e rendeiros

  • 333

Sim, um dos maiores problemas da economia portuguesa é o peso excessivo do Estado. E a situação ainda vai ficar pior com a atual conceção de política económica no poder e nos partidos apoiantes. Mas quem acha que só o Estado tem um peso excessivo na economia portuguesa, está redondamente enganado. O Portugal das rendas e dos rendeiros está cada vez pior. Com o povo a pagar a troco de nada.

Neste início de ano, quase à socapa, ficámos a saber que os bancos decidiram aumentar os custos anuais dos cartões de débito em cerca de um terço. Mais 33 por cento de custo do cartão Multibanco, a troco dos mesmos serviços prestados. Isto é um aumento mais de 50 vezes acima da inflação. O Deutsche Bank determinou um aumento de 150 por cento.

Quando me vêm falar de real concorrência entre bancos, eu pergunto porque é que me cobram todos os meses entre 50 e 60 euros por mês numa transferência regular de cerca de 400 euros para uma escola no Reino Unido. E todos os bancos portugueses cobram praticamente o mesmo, para quem precisa não há fuga possível.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI