Siga-nos

Perfil

Expresso

Coluna de alterne

Portugal é um país de reformas

  • 333

A Coluna de Alterne, que por definição não se deixa ir no embalo e nas cantigas da Comunicação Social, desafia o FMI e esses todos que dantes chamávamos troika quando eles dizem que não há grandes reformas em Portugal. É falso, e demonstra-se porquê

Mas, primeiro, uma nota para que possamos pensar no modo como os nossos media tratam as instituições, ou o Grupo de Bruxelas ou lá como se chama agora a dita troika. Se ela, (ou ele, ou elas) dizem que qualquer coisa vai mal na Grécia, aqui d'El Rei que se estão a meter com um país soberano e não sei quê. Se, por acaso, dizem qualquer coisa vai mal em Portugal, vem a oposição, os media, as forças de bloqueio em geral e o despopularizado Cavaco Silva (que parece ter como única apoiante, alem da mulher e da filha, a drª Manuela Ferreira Leite) dizer que têm razão. Há um peso e três medidas, ou três pesos sem medida nenhuma nestas classificações. Mas adiante, que não é isto que aqui me traz.

O que me traz é a injustiça. Dizem os senhores da troika, das instituições e do Grupo de Bruxelas que em Portugal se desistiu das reformas. O Governo, e bem, contra-ataca e diz que o FMI entrou em "síndrome de abstinência" (eu estou a citar, porque não sei ao certo o que isto quer dizer; será que o FMI deixou de... quer dizer... prejudicar os governos dos países onde intervém, remetendo-se àquela abstinência vitoriana em que já só fecha os olhos e pensa na Inglaterra?). De facto, não entendo. Mas quero, ao contrário do Governo que apenas responde com frases mais ou menos desconexas, citar uma lista de reformas portuguesas que são, por demais, a prova de que elas existem, subsistem e são grandes e rechonchudas neste país à beira mar plantado.

Vejam a lista:

Reforma de Jorge Jardim Gonçalves

1)    Reforma de Eduardo Catroga

2)    Reforma de Ricardo Salgado

3)    Reforma de Oliveira Costa

4)    Reforma de Cavaco Silva

5)    Reforma de Vítor Constâncio

6)    Reforma de Assunção Esteves

7)    Reforma de Filipe Pinhal

8)    Reforma de Noronha do Nascimento

9)    Reforma de Pinto Monteiro

Eu sou do tempo em que a reforma de Mira Amaral era das maiores reformas portuguesas, sendo que agora já se atirou para meio da tabela. Não conhecemos outras reformas que apostamos serem dignas de registo, como as de Belmiro de Azevedo ou Alexandre Soares dos Santos, embora nesse caso o dinheiro seja dos próprios, em grande parte, nem estamos a contar com as reformas de diversos cargos do Estado nos bons tempos, porque o Passos Coelho, que de facto, é contra as reformas, deu cabo da maior parte delas.

E este ponto leva-me segunda reflexão desta Coluna, o que já é um esforço tão grande que podia chamar-se Coluna de Hércules: como se pode acusar o primeiro-ministro de querer reformar tudo e depois dizer que ele é contra os reformados?

Há aqui várias contradições que têm de ser resolvidas, sob pena de Maria Luís ter de ser fotografada a beber uns copos com o marido numa casa com vista para o mar pela revista 'Paris Match', tática que, como sabem, foi muito bem utilizada por Varoufakis.

E pronto! Aqui têm o que não tinham visto.