Siga-nos

Perfil

Expresso

Até o FMI felicita Costa! Que esperais, camaradas?

Coluna sem igual, sempre alerta, verifica que o nosso primeiro, o nosso Costa, foi felicitado pelo FMI. E, claro, desconfia, porque sabemos bem que os elogios de víbora da senhora Christine Lagarde não podem ficar incólumes. Nós não nos vendemos ao FMI, nem ao BCE, nem à União Europeia, que constituíam a troika e jamais nos venderemos. Custa-nos que o nosso querido e anafado líder fique feliz por tão pouco

Fomos para a rua e não encontrámos ninguém disposto a dar a cara acerca dos amores entre o FMI e António Costa, de modo que ficámos a ouvir uma conversa, assim à Lagardère, entre populares de Alcântara, provavelmente ligados a partidos de esquerda, pela forma como se tratavam. Ora vejam o que eles diziam:

- Ainda há menos de dois anos, camaradas, o nosso querido líder dizia que as recomendações do FMI vão no sentido oposto àquilo que o PS propõe. Foi em 19 de maio de 2015. E nós acreditámos.

- Também nós, camaradas, acreditámos, que o Costa nos ia pôr dinheiro no bolso descendo a TSU para os trabalhadores. Recordo que em 23 de maio do mesmo ano de 2015 ele disse a David Dinis, que na altura estava no ‘Observador’: “É absolutamente intocável (a descida da TSU para os trabalhadores). Se há algo que resulta para mim claro do documento dos economistas é que nós não conseguiremos ter a margem de manobra para fazer as reformas estruturais necessárias se não aliviarmos a pressão económica sobre a sociedade”. E afinal ele quer é baixar a TSU para os patrões e se não fosse o PSD, ou lá o que é, tinha-o feito.

- Ó camaradas, querem ver que o Costa, afinal, é como o Passos?

- E como o Sócrates!

- E como o Santana e o Durão!

- Alto e para o baile que aqui ninguém diz mal do Guterres…

- E como o Cavaco, camaradas!

- Pois é claro! É um troca-tintas como os outros.

- Ó camaradas é que ele é mesmo. Mas tem aquele ar sorridente e depois a gente não lhe leva a mal. Não é isso?

- Ó camarada, desculpe, mas eu levo-lhe a mal. É que ele a mim enganou-me mais do que a vocês todos. Enganou-me redonda e absolutamente. Por terra mar e ar…

- Como assim, camarada?

- É que me enganou em tudo o que enganou os portugueses todos e naquilo que vocês disseram e ainda mais nisto: eu sempre pensei que ele não se safava como primeiro-ministro e afinal está a safar-se. Isso é que é estranho, um tipo que até nesta frente engana o povo!