Siga-nos

Perfil

Expresso

Os melhores serventuários do capitalismo

Coluna sem desvios de direita ou de esquerda, porque quem não tem rumo certo não pode desviar-se dele; opinião sem preconceito, porque quem não tem conceito não pode ter nada que o preceda; comentário sem interesses, como podem constatar todos os imensos leitores que não veem qualquer interesse nisto, é, no entanto, a mais perspicaz das visões. E chegou a uma conclusão irrebatível: estamos perante alguns dos melhores serventuários do capitalismo

Vejamos com calma o que vêm dizendo os grandes arautos do neo-liberalismo proto-fascista, exploradores esganados da pobreza alheia. Em primeiro lugar, o diretório europeu liderado por aquela mulher sem coração que é Merkel e com a espécie de dr. Strangelove (ou Estranhoamor, como foi traduzido em português) que é o senhor Schäuble, vêm dizendo que, afinal a economia portuguesa não vai nada mal. Depois, veio esse ex-funcionário e ex-vice-presidente da Goldman Sachs que é Mário Draghi, afirmar que a economia portuguesa está relativamente bem. Por último, e como estocada final, os títeres do capitalismo global, os cães do capitalismo de casino, os algozes dos povos, os dirigentes do FMI vieram, esta semana, rever em alta as previsões que tinham feito.

Ó, camaradas, ó companheiros, ó vítimas deste mundo desigual e padrasto dos povos, que diríeis vós se o Sol da Terra, que era a União Soviética, ou se a Venezuela do socialismo bolivariano fosse assim elogiado por esta pandilha? Apoiaríeis um minuto mais que fosse, tais traidores? Estou certo que não o faríeis!

Pois em Portugal, um Governo de esquerda, que mais esquerda não há, dirigido pelo socialista Costa, apoiado pelo ultra-socialista Galamba e sustentado pelo comunista Jerónimo de Sousa e pela festivo-esquerdalha Catarina Martins, é elogiado pelo FMI. Que faz um homem como eu, da verdadeira esquerda não reformista, que continua a resistir e a combater o capitalismo? Não posso concordar! Tenho de dizer cara a cara, frente a frente, sem peias nem medo, o seguinte:

- Costa, se de ti já sabia que eras um serventuário do capitalismo, fico desiludido que o Galamba siga os teus passos. Parecia-me um rapaz mais consistente. Mas o que me espanta de forma clara e até à revolta, é que o Jerónimo e a Catarina estejam também feitos com o FMI!

Camaradas, se isto fosse para o FMI dizer bem de nós, tínhamos ficado com o Passos, ou pelo menos com o Vítor Gaspar ou a Maria Luís. Agora mudar, querer ser de esquerda e acabar com elogios dos tipos de Washington, do FMI, é uma vergonha, ouvistes?

E eu há coisas que não admito! Pronto! Tenho dito!