Siga-nos

Perfil

Expresso

A Hillary já ganhou! Podem ir dormir descansados

Coluna vertebral e vertebrada, esta que se apresenta semanalmente no Dia do Senhor, já tomou as providências necessárias (não necessariamente divinas providências) para que Hillary ganhasse as eleições. Depois de comer, orar e amar, sem resultados aparentes na mudança de rumo nas sondagens, decidimos fazer o que deveríamos fazer, na base da célebre frase de John Wayne “ a man’s gotta do what a man’s gotta do”, ou uma coisa do estilo

A comida mostrou não ter qualquer influência no resultado, porque apesar de mandar coisas estragadas a ver se Trump comia, ele parece já ter dentro dele tanta coisa estragada que mais uma menos uma não lhe faz diferença. Optei, então, por orar e os resultados não foram melhores. O tipo continuou a subir nas sondagens e até apareceram uns especialistas a dizer que ele podia estar subavaliado. Por último, fartei-me de amar, e embora não pudesse sequer explicar que raio teria aquilo a ver com as eleições americanas, o certo é que um livro e um filme, ambos muito populares, recomendam que se faça isto por esta ordem para obter bons resultados pessoais. Mas, ou o método não é bom ou eu fiz qualquer coisa mal, a verdade é que não deu em nada.

Foi então que me lembrei de outro filme em que o John Wayne diz “a man’s gotta do what a man’s gotta do”, ou seja, um homem tem de fazer aquilo que um homem tem de fazer. Por isso telefonei ao Obama.

- Barack – disse-lhe eu – já cacicaste as eleições devidamente?

- Senhor doutor, professor, comendador – respondeu ele – aqui nos Estados Unidos da América não há dessas coisas a que vocês chamam chapeladas. As eleições aqui são limpinhas, limpinhas, limpinhas, como disse uma vez o Jorge Sampaio.

- Jesus – corrigi eu.

- Amen! – respondeu ele.

- Não é isso – referi eu – eu queria afirmar que foi Jorge Jesus ex-treinador do Benfica e agora responsável pelo Sporting que disse isso e não o nosso ex-Presidente Jorge Sampaio.

- O ex-Presidente – referiu ele um pouco enfastiado – é George Bush!

- Não nos entendemos – respondi-lhe eu – mas vamos ao ponto: está tudo assegurado para que a Hillary ganhe as eleições.

- Sim – disse Obama – aí temos tudo controlado.

- Fizeste o que eu te disse? – Interroguei-o.

- Claro e vai resultar. Ela vai ganhar por três por cento, pelo menos…

- Isso é bom, Barack. Deixas-me sossegado!

- Bem pode ficar. O seu método, senhor professor, doutor, comendador, é infalível.

- Claro que é, aprendi com os melhores, os angolanos.

- Certo. Vamos todos dormir descansados…

E assim foi a nossa conversa. Se estão à espera de saber qual é o método, esperem sentados. No entanto, às primeiras mil pessoas que enviem mil euros para o meu NIB eu, sem encargos, envio o método secreto para ganhar eleições nos EUA ou outro ponto qualquer do planeta. Mesmo que elas nem se realizem, como na China ou na Coreia do Norte. É infalível! E está atestado por Barack Obama e mais 35 líderes democráticos de todo o mundo, incluindo o Teodoro Obiang.

Oferta limitada ao stock existente.

Não percais tempo.