Siga-nos

Perfil

Expresso

Isto é tudo Kristalino!

  • 333

Não há bem que sempre dure nem mal que nunca acabe. Tantas vezes vai a Kristalina à fonte que um dia quebra-se e outros provérbios conhecidos indicam-nos que há aqui um golpe contra o nosso Guterres e isso é uma coisa que não admitimos. Pelo menos esta coluna, que é patriótica, científica, popular e de massas (como o MRPP e o Durão Barroso quando eram novos, o Durão agora é só de massas), mantém-se – aconteça o que acontecer – ao lado de Guterres. Tal como o Marcelo eu sustento que ele é o mais inteligente das pessoas da geração de Marcelo! Mas vejamos se Merkel deu ou não sinais suficientes de que queria a Búlgara…

Por exemplo, a chancelerina quer receber mais emigrantes, ao passo que os países do Leste, nomeadamente os quatro de Visegrado – Polónia, Hungria, República Checa e Eslováquia – são contra. Estes países querem apoiar a Bulgária e o seu governo conservador a construir um muro de arame farpado que isole a Grécia. Merkel opôs-se. E disse ao Governo búlgaro do PPE que era uma posição Kristalina.

Perante a crise do Deutsche Bank, Merkel disse que os depositantes têm direito a ser ressarcidos, mas que os investidores e os outros não. Ou é como no BES ou não brinco, disse Merkel, acrescentando que era uma posição absolutamente Kristalina!

Também referiu a dirigentes portugueses que ficava contente com a candidatura de Guterres. Numa posição que, embora não fosse pública, considerou muito Kristalina.

Quando Juncker a desafiou para apoiar outra candidatura, ela respondeu: “Só se for de uma mulher, porque eu acho que os homens não têm testosterona suficiente para um lugar daqueles. Se tivessem posto um tipo desse sexo masculino no meu lugar já não havia Europa”. A sua posição foi considerada Kristalina!

Merkel disse a Ban Kin-Moon para defender uma mulher para liderar a ONU porque isso era bom para todos. O ainda secretário-geral fê-lo Kristalinamente porque tem esperanças de ir para um local qualquer arranjado pela Alemanha, ou talvez porque pensasse que a própria Merkel quisesse ser candidata. Quando viu que era Georgieva achou tudo um pouco bulgar.

A chancelerina tem feito saber que é uma injustiça a Alemanha, como grande potência, não ter assento permanente e com direito a veto no Conselho de Segurança. E por isso, Kristalinamente, provoca uma confusão a poucos dias da eleição do novo secretário-geral a ver se lhe dão algo em troca. Já o caso de Juncker precisa de estudo em locais especializados, que não são para aqui chamados, pois só tratamos de pessoas saudáveis.

No fim disto tudo, e tendo emitido nossas ordens, sabemos que a Kristalina da Merkel & Juncker terá uns vetos e Guterres nenhum, já na próxima quarta-feira. Depois é saber se Guterres dá um vice-secretário-geral a Putin; um beijinho a Hillary e um bacalhau a Obama; uma vénia a Theresa May e um punho erguido socialista a Hollande e mais um banco ao Partido Comunista Chinês. Se assim for, estando Costa, Marcelo e o mais inteligente de todos eles de acordo, somos invencíveis.

PS – Os outros membros do Conselho de Segurança – Egito, Senegal, Angola, Japão, Malásia, Uruguai, Venezuela, Nova Zelândia, Espanha e Ucrânia também terão presentes, descontos em dívidas que tenham contraído connosco (como Angola); apoios para serem membros de várias organizações e tachos a eito. Mas tudo será feito de forma Kristalina.