Siga-nos

Perfil

Expresso

O senhor que se segue

  • 333

A Coluna de Alterne sempre disposta a ajudar Sua Excelência a desempenhar com zelo e patriotismo a sua missão, já não sabe bem o que lhe há de dizer para continuar a receber pessoas em Belém, antes de indigitar um tipo qualquer - sei lá, eu por exemplo!A Coluna de Alterne sempre disposta a ajudar Sua Excelência a desempenhar com zelo e patriotismo a sua missão, já não sabe bem o que lhe há de dizer para continuar a receber pessoas em Belém, antes de indigitar um tipo qualquer - sei lá, eu por exemplo!

Sexa - Temos a viagem à Madeira que é importante. É RED - um Roteiro para a Economia Dinâmica. É fundamental!

Eu - Sim, concordo! Fundamental! O que seria disto sem a Economia Dinâmica, ou mesmo sem a dinâmica da economia e tudo isso. Mas acaba terça. E depois?

Sexa - Com o que aconteceu em Paris, devia passar por lá para dar uma palavra de ânimo a François Hollande, o que te parece?

Eu - Bem! E ele recebe-te?

Sexa - Acho que sim, tem lá muitos portugueses e isso tudo. E já ganhamos um dia.

Eu - Já vamos em 4ª feira. E depois?

Sexa - Depois, na 5ª recebo Paulo Portas, os horticultores, a associação dos produtores em estufa.

Eu - E à tarde?

Sexa - Está aqui para ajudar...

Eu - Deixa ver... Os plantadores de girassóis; os criadores do cavalo lusitano; a associação dos gado caprino.

Sexa - E 5ª está arrumada!

Eu - Na sexta podes receber o tipo do PAN, a Sociedade Protetora dos Animais e a Liga para a Protecção da Natureza. A direção do Jardim Zoológico e o MPT.

Sexa - o MPT não tem grupo Parlamentar.

Eu - Mas na Europa, no Parlamento Europeu, tem representação.

Sexa - Boa! É assim se chega ao fim de semana. Dia 21 e 22.

Eu - Segunda dia 23 podias receber os vitivinicultores os produtores de azeite.

Sexa - E os de queijo e enchidos.

Eu - Dia 24 os industriais de lanifícios; os do calçado e os chapeleiros. De manhã, claro. À tarde viriam os armadores da pesca de atum e a Confederação dos Marinheiros de Albufeira.

Sexa - Parece-me bem, tanto mais que dia 25 celebramos os 40 anos da data em que os militares democratas devolveram a democracia.

Eu - E pode convidar o Vasco Lourenço.

Sexa - Se for preciso... lá terá de ser...

Eu - Dia 26, 5ª feira, o que podemos fazer?

Sexa - Dia 26 posso ter gripe. O Soares tinha muitas...

Eu - Nesse caso, dá para 27, também.

Sexa - E depois mete-se o fim de semana...

Eu - Estamos no dia 30, 2ª feira...

Sexa - Nesse dia é que precisamos de arranjar qualquer coisa.

Eu - Diretores-gerais e secretários-gerais dos ministérios?

Sexa - Boa. Isso dá a semana toda. Descontando que no dia 1 de dezembro vou celebrar a Restauração.

Eu - Mas dia 7 é preciso uma atividade qualquer.

Sexa - Os votos de boas festas do Corpo Diplomático apresentados pelo Núncio Apostólico.

Eu - Boa! E dia 8?

Sexa - Dia 8 é dia de Nossa Senhora da Conceição.

Eu - Dia 9?

Sexa - É preciso algo de dia 9 a dia 15. Uma viagem, arranja-se?

Eu - Talvez. A um país assim tipo Botswana, que ainda não é mais vai ser importante. Mas e depois?

Sexa - Depois, pelo menos um dia de descanso.

Eu - Sim e mete-se o Natal...

Sexa - E depois o Ano Novo...

Eu - E lá para janeiro se vê...

Sexa - Sendo que há presidenciais...

Eu - Pois. Isto ainda vai demorar e logo se vê o que acontece.

Sexa - É isso! Está feito. Depois do dia de Reis voltamos a ouvir personalidades.