Siga-nos

Perfil

Expresso

Casai-vos, senhores! Por que só falais de divórcio?

  • 333

A Coluna de Alterne, como sempre disposta a contribuir para solucionar os problemas do mundo, apresenta – com estrondo, diga-se -, uma solução possível para a crise grega. Podeis achá-la antiquada, mas não encontro melhor e mais moderna no ponto a que chegámos

A minha primeira palavra vai para Varoufakis, antes que lhe chamemos Zerofaquis (faz zero, em baixo grego), por não ter conseguido uma única coisa que propôs: Não seja exigente, nem impertinente, rapaz, compreenda que a vida não é sempre como a queremos.

A segunda palavra vai para Ângela Merkel, a quem já chamámos tudo incluindo coisas que não publicarei: Não seja caprichosa, saiba que a homens como Varoufakis é preciso dar um certo lastro, uma certa latitude, uma certa liberdade.

Por isso, como costuma dizer o padre da minha aldeia, homem untuoso mas de bons princípios, olhai: falai mais de casamentos e menos de divórcios. Vamos arranjar uma forma de Ângela se sentir grega, Varoufakis alemão, Maria Luís de esquerda radical e Alexis Tsipras de direita liberal. Como? Do modo que sempre se fez: misturando as famílias.

Para abreviar e não continuar este fado de sai do Euro, fica na Euro; é a Alemanha a culpada, não senhora é a Grécia; é a Merkel, é o Tsipras, é o Francisco de Assis porque não vota no Nóvoa, ou é o Nóvoa porque não sei quê e essa coisa toda, etc. e tal. Casemos quem devemos casar, como se fazia nos velhos tempos da Europa.

Assim, amanhã, no Conselho que vais ser decisivo antes do próximo decisivo Conselho, anuncia-se o casamento de Varoufakis com Merkel e de Tsipras com Maria Luís. Já sei que dirão que todos eles são casados e que sobretudo o Varoufas só se fosse parvo é que trocava aquela rapariga que ele tem com vista para o Pártenon pela velha Ângela que não tem vista para nada.

Mas, meus caros, os casamentos de Estado não se fazem por amor. Já a rainha Vitória, no célebre conselho que dava às filhas lhes dizia: fechai os olhos e pensai no Reino Unido. Pois é Varoufas, Tsipras, Maria Luís e Ângela, que também tem o seu cara metade: o que vós tendes de fazer, sem dúvida, é fechar os olhos e pensar na Europa.

Falai de casamentos, não me venham cá com divórcios que com isso ninguém lucra. E eu, que sou velho, digo-vos: um casamento passa a correr, sobretudo se estivermos de olhos fechados a pensar na rainha Vitória, ou, vá lá, no Sampaio da Nóvoa.