33
Anterior
Apoiantes de Hugo Chávez "pintam" de vermelho centro de Caracas
Seguinte
Suspeito da "Noite Branca" detido pela PJ por tráfico de droga
Página Inicial   >  Atualidade / Arquivo   >   Bloco apoia candidatura de Alegre a Belém

Bloco apoia candidatura de Alegre a Belém

O líder do Bloco de Esquerda considera que a candidatura "supra-partidária" de Manuel Alegre trará "um projecto mobilizador de esperança e de convergência". (Veja o vídeo no fim do texto)
Lusa |
Uma candidatura presidencial não faz parte da disputa legislativa entre partidos, afirma o líder do BE
Uma candidatura presidencial não faz parte da disputa legislativa entre partidos, afirma o líder do BE / António Coutrim/Lusa

O líder do Bloco de Esquerda (BE), Francisco Louçã, anunciou hoje o apoio do seu partido à candidatura "supra-partidária" de Manuel Alegre nas próximas eleições presidenciais, considerando que este trará "um projecto mobilizador de esperança e de convergência".

"O BE regista a afirmação da disponibilidade da candidatura presidencial de Manuel Alegre e, tratando-se de uma candidatura supra-partidária, a eleição presidencial convoca uma exigência de responsabilidade totalmente distinta daquela que é o debate sobre a governação do país", declarou Francisco Louçã, em conferência de imprensa, em Lisboa.

Neste sentido, "o BE saúda, regista e apoia esta manifestação de vontade de Manuel Alegre" em candidatar-se à Presidência da República.

No entender de Louçã, "uma candidatura presidencial não faz parte da disputa legislativa entre partidos", na medida em que "está acima dos partidos, é supra-partidária".

Alegre faz a diferença


O dirigente do BE referiu, também, que "uma campanha presidencial é a disputa de um cargo uninominal, de uma pessoa que represente o país no momento das suas maiores dificuldades, da maior fractura social, da maior desigualdade e da maior injustiça, e que traga um projecto mobilizador de esperança e de convergência".

"E é assim que nós o apoiamos e creio que é aí que ele faz a diferença e essa é a razão pela qual o BE o apoia", reiterou.

No entender do líder do BE, "na contraposição à hipótese de Cavaco Silva suceder a Cavaco Silva [como Presidente da República], a necessidade de um grande debate público profundo sobre a mobilização da sociedade portuguesa no combate à injustiça coloca Manuel Alegre num plano supra-partidário que não é apropriávelpor nenhuma força política partidária e que contribui para uma mobilização de uma responsabilidade democrática, de uma democracia responsável".


Opinião


Multimédia

Voámos num F-16

Um piloto da Força Aérea voou com uma câmara GoPro do Expresso e temos imagens inéditas e exclusivas para lhe mostrar num trabalho multimédia.

Salada de salmão com sorvete de manga

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Por faróis nunca dantes navegados

São a salvaguarda dos navegantes, a luz que tranquiliza o mar. Há 48 faróis em Portugal continental e nas ilhas. Este é um acontecimento único: todos os faróis e 1830 km de costa disponíveis num mesmo trabalho. Para entendê-los e vê-los, basta navegar neste artigo.

Parecem casulos onde gente hiberna à espera de ver terra

No Porto de Manaus não há barcos, mas autocarros bíblicos que caminham sobre água. Têm vários andares e estão cheios de camas de rede que parecem casulos onde homens, mulheres e crianças aguardam o destino. E há gente a vender o que houver e tiver de ser junto ao Porto. "Como há Copa, tem por aí muito gringo que vem ter com 'nóis'. E então fica mais fácil vender"

O adeus de Lobo Antunes às aulas de medicina

O neurocirurgião deu terça-feira a sua "Última Lição" no auditório do Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, na véspera de deixar o seu trabalho no serviço nacional de saúde.

Jaguar volta a fabricar desportivo dos anos 60

Até ao verão será fabricado um número limitado de desportivos Jaguar E-Type Lightweight, seguindo todas as especificações originais, incluindo a continuação do número de série das unidades produzidas em 1963.

"Naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas"

Mais do que uma manifestação, o 'primeiro' 1º de Maio é recordado como a grande festa da Revolução dos Cravos, quando o povo saiu às ruas em massa e a união das esquerdas era um sonho possível. "O 1º de Maio seria mais uma primeira coisa, porque naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas." Foi há 40 anos.

Este trabalho não foi visado por qualquer comissão de censura

Aquilo que hoje é uma expressão anacrónica estava em relevo na primeira página do "República", a 25 de Abril de 1974: "Este jornal não foi visado por qualquer comissão de censura". Quarenta anos depois da Revolução, veja os jornais, ouça os sons e compreenda como decorreu o "dia inicial inteiro e limpo", como lhe chamou Sophia. O Expresso falou ainda com cinco gerações de 40 anos e percorreu a "geografia" das Ruas 25 de Abril de todo o país, falando com quem lá mora. Veja a reportagem multimédia.


Comentários 33 Comentar
ordenar por:
mais votados
Não havia necessidade....
..... de, logo à partida, condenar a candidatura de Manuel Alegre ao insucesso.

Com esta postura pouco inteligente do BE, efectivamente, Cavaco mesmo com todas as "argoladas" que cometeu, mesmo com o País a votar "tradicionalmente" à esquerda, vai acabar por ser reeleito.

O BE, se fosse inteligente ou, melhor dizendo, se desejasse a eleição de Alegre, aguardaria pela posição do PS e, como inevitavelmente aconteceria, sendo o PS o primeiro partido a apoiar Alegre, toda a esquerda "compreenderia" que o caminho era esse.

Reparem na postura inteligente do lider do PCP que, questionado, atirou "para a frente", dizendo qpenas que ainda era cedo para falar do assunto.

Em meu entender o BE apenas pretende causar dificuldades ao PS, tudo servindo para esse fim, estando-se "borrifando" para quem vai ser o próximo PR.

A lógica do BE é o "quanto pior melhor" e o ambiente que proporcione condições para o protesto, contra tudo e contra todos.

Só não entendo como 10% dos eleitores Portugueses ainda não perceberam isto....
Re: Não havia necessidade....
Re: Não havia necessidade....
Re: Não havia necessidade....
Re: Não havia necessidade....
Manuel Alegre
A confirmação deste apoio a Manuel Alegre, por parte do BE, nada mais é que um presente envenenado.
O mesmo vai sentir na pele, quanto esse apoio o vai prejudicar.
É uma cartada que o BE está a jogar a seu favor e Manuel Alegre caíu na armadilha que lhe foi montada, pelo que muito difícil terá hipóteses de triunfar.
Esta confirmação virá, com toda a certeza, a dividir mais o PS.
Alguém acredita que os socialistas moderados e os soaristas ( São a maioria) farão campanha de braço dado com Luís Fazenda e Francisco Louça?
Louçã e José Sócrates, lado a lado seria de morrer a rir, tal é a relação entre eles !
Mais, José Sócrates perderia muitos pontos junto de algum eleitorado .
Seria o seu descrédito.
Re: Manuel Alegre
Re: Manuel Alegre
Este homem mete nojo
E assim se estraga a festa...
Falar da unidade das esquerdas é fácil. O mais difícil é ser-se coerente com essa manifestação de vontade. Não dá para acreditar que o BE, calculista e estratégico como é, não tenha percebido que os sinais que tem emitido para a opinião pública nos últimos tempos iam no sentido de uma "colagem" à (hipotética, ou provável...) candidatura de Manuel Alegre; e que tal colagem servia sobretudo para impelir o Bloco a tomar a dianteira ao PS, ou seja, tirar dividendos das previsíveis hesitações e clivagens no seio do PS...; e assim fica provado uma vez mais o que é que o Bloco quer: destruir ou esfrangalhar o PS para proveito próprio. Para eles, melhor seria que o PS apresentasse agora outro candidato e ficasse irremediavelmente partido em dois. Assim, até poderia acontecer que os alegristas-PSs, furiosos com o seu partido, batessem com a porta e corressem de braços abertos em busca do conforto da "verdadeira esquerda" nos braços do Bloco... Não haverá outra forma de fazer política de esquerda?!
Estes tipos do BE
Eu "adoro" a coerência do BE. Por um lado clamam que o seu progama defende os animais e que apresentam propostas nesse sentido e depois apoiam um indivíduo que é um confesso aficionado de touradas e caçador. Que grande coerência não é verdade Louçã?
É por estas e por outras que em eleições sejam elas quais forem jamais terão o meu voto.
Manuel Alegre
Presidenciais:
Manuel Alegre, de Poeta, vai virar em "DERROTADO" !
Uma pergunta, se é que pode responder à mesma:
Uma vez que a última mandatária, abandonou o seu movimento, será FRANCISCO LOUÇÂ a desempenhar tais funções ?
Olhe que ele bem merece o lugar,tal o empenho com que tem defendido a sua candidatura !
Se o não fizer, comete um tremendo acto de ingratidão !
Pense nisso, por exemplo, quando estiver na Foz do Arelho a pescar à linha !
O Bloco não tem lepra, mas...
Perante o manifesto incómodo que causou no eleitorado moderado o apoio do Bloco a Manuel Alegre, Louçã e os seus fiéis, virão em breve choramingar-se, dizendo que o Bloco não tem lepra e pode muito bem apoiar um candidato sem lhe pegar a peçonha.
É evidente que o BE não tem lepra, mas tem uma pratica e uma imagem política muito marcada, nomeadamente sobre o seu entendimento do papel do PR.
As anteriores candidaturas do BE foram as de Louçã, de Fernando Rosas, de Alberto Matos (UDP) e Carlos Marques (UDP). Todas estas candidaturas foram de combate contra o papel arbitral do PR e de exigência de um PR interventivo, quase executivo, chefe de oposiçao ao governo, com um programa de acção político autónomo do governo. Para o BE o PR é um provedor dos explorados em oposição ao governo que, por definição do BE, é sempre de direita e defende os poderosos.
É este presidente que o BE quer que Alegre seja? Muitos temem que sim.
Há ainda questões de regime: O BE é contra a concertação social por entender que o governo é do patronato.
O BE é antieuropeísta, contra TODOS os tratads europeus que configuram a UE. No Parlamento Europeu pertence ao mesmo grupo do PC. Como é que Alegre vai conviver com estes singulares apoiantes?
O Bloco é contra a NATO. E Alegre? Vai passara ser anti-atlantista?
O BE tem o direito de apoiar qem quiser, mas ou o BE ou Alegre têm de convencer os eleitores de que mudaram muito. E vai ser dificil a maioria dos portugueses acreditar nos dois.
 
Privatizações
Luís Fazenda, no fim de uma reunião com o PS, àcerca do orçamento, disse que o governo iria continuar com as privatizações.
Onde está o mal ?
Será preferível manter nas mãos do Estado muitas das empresas, onde penetra a corrupção e o suborno, como no caso da "Face Oculta" e que são mal geridas e depois quem paga a factura são os contribuintes ou vendê-las a privados, que as giram bem ?
O Estado não ganhará com isso ?
Pelo menos, receberá mais de IRC ?
Mas, infelizmente, continua a haver quem queira tudo nas mãos do Estado !
Coisas do camamdro ou talvez não
No mesmo instante em que M. Alegre anunciava a sua disponibilidade, estava o Louçã na SIC noticias com Mário Crespo (coincidência?) e nesse mesmo momento disse logo que o BE o apoiava. Não foi preciso reunir órgãos, ouvir opiniões dos seus dirigentes, nada! Portanto, das duas uma: Ou tudo já estava combinado ou no democrático BE o Louçã decide e pronto!
Re: Coisas do camamdro ou talvez não
Re: Coisas do camamdro ou talvez não
Francisço Louça e BE à boleia de Manuel Alegre.
É evidente que Francisco Louça e concomitantemente o BE desde sempre, se colocaram na melhor posição de tentar por todos os meios dividir o Partido Socialista.
Nenhum partido com acento na AR escolheu o seu inimigo principal com tanta força, como Francisco Louça o tem feito em todas as suas intervenções políticas.
Como é evidente o BE (com a sua amalgama partidária escondida no seu símbolo) conseguiu assim alcançar o seu desiderato, atraindo para si, classes sociais e profissionais que viram os seus privilégios postos em causa pelo Governo e em determinada fase acantonaram-se num partido que pensavam contribuir para a solução dos seus problemas, mas cada vez mais sentem-se frustrados com quem, só faz parte dos problemas existentes e em nada contribui para a sua solução.
Manuel Alegre entretanto foi o trunfo maior que Francisco Louça encontrou desde que o BE existe e que agora lhe vai servir de bandeira para minar por dentro o PS, com o único objectivo partir a espinha do partido e nunca com a ideia de ganhar a PR.
Claro que em tudo isto Manuel Alegre tem dado passos de aproximação ao BE à revelia do partido onde milita desde sempre, também sem estar interessado em saber se essa é a vontade do PS que o represente, como candidato à Presidência da República.
Desta medição de forças quem ganha de certeza é o BE, que se cola como uma lapa a um militante do PS que está ansioso de protagonismo e vê nesta acção prévia, o seu ansiado êxito.
Vamos esperar para ver quem ganha !
A vaidade do poeta
A estupidez congénita da esquerda e a vaidade patética do poeta vão dar de mão beijada a presidência da República a quem evidenciou não ter perfil,capacidade e isenção política para a continuação no cargo.
Apoio envenenado!
Brrrr !....
apoio dos sem garvata
pois bem com este BE no governo,só ficavam no desemprego os fabricantes de garvata.
tirava o dinheiro ao amorim e distribuia pelos desempregados todos com altos subsidios.
o alegre grande democrata salvo erro assaltou o banco na figueira da foz (na altura achei bem) e fugiram lutar pela liberdade para a argélia ah grandes democratas,com ele como presidente e o BE a governar acabava a crise em portugal e no mundo.
Coitados
Estes bloquistas já chegaram á conclusão que não vale a pena apresentar o seu habitual candidato, como tal vão apoiar Manuel Alegre. Estes pseudo intelectuais de esquerda, nunca irão ter qualquer força.
Re: Coitados
BE
Apoiar MA pois se não fosse este quem é que teriam? que credibilidade tem MA para Presidente da República?
Partido e candidato enganador condenado desde já ao fracasso.
Comentários 33 Comentar

Últimas

Ver mais

Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub