21 de abril de 2014 às 1:39
Página Inicial  ⁄  Dossiês  ⁄  Dossies Desporto  ⁄  Euro 2012  ⁄  Blatter reclama tecnologia na linha de golo após erro grave

Blatter reclama tecnologia na linha de golo após erro grave

"Depois do Inglaterra-Ucrânia de ontem, a tecnologia na linha de golo não é mais uma possibilidade mas uma necessidade", escreve hoje o presidente da FIFA na sua conta na rede social Twitter.
Lusa
Quando John Terry chutou a bola já esta tinha ultrapassado a linha de golo, situação que o árbitro de baliza não julgou devidamente
Quando John Terry chutou a bola já esta tinha ultrapassado a linha de golo, situação que o árbitro de baliza não julgou devidamente
Felix Ordonez/Reuters

O presidente da FIFA, Joseph Blatter, considera que a tecnologia da linha de golo "é uma necessidade", em reação ao golo que não foi validado à Ucrânia no jogo de ontem frente à Inglaterra, no Euro-2012.  

"Depois do jogo de ontem, a tecnologia na linha de golo não é mais uma possibilidade mas uma necessidade", escreveu hoje o dirigente máximo da Federação Internacional de Futebol na sua conta na rede social Twitter.  

No encontro entre Inglaterra e Ucrânia, em Donetsk, que os ingleses venceram por 1-0, um remate de Marko Devic, desviado no guarda-redes, levou a bola a ultrapassar a linha de golo, apesar do esforço do defesa-central John Terry em impedir a bola de entrar na baliza.  

Com equipas de arbitragem de seis elementos, como defende o presidente da UEFA, Michel Platini, dois dos quais colocados junto às balizas, a solução parece não ser a mais adequada já que o árbitro de baliza não viu a bola ultrapassar a linha de golo.  

International Board reúne-se dia 5


O erro de terça-feira surge na mesma linha de um outro, no Alemanha-Inglaterra do Mundial-2010, quando um remate de Frank Lampard passou a linha de golo (daria o empate aos ingleses) e não foi validado.  

No Euro-2012 a Inglaterra venceu a Ucrânia por 1-0, no Mundial a Alemanha acabaria por golear os ingleses por 4-1, e em ambos os jogos os lances polémicos dariam o empate a 1-1 e a 2-2, respetivamente.  

Este tema tem sido discutido em vários quadrantes do futebol, mas só o International Board poderá tomar decisões no que diz respeito às alterações nos regulamentos do jogo.  

Uma proposta sobre a utilização ou não do vídeo na linha de golo deverá ser tomada pelo organismo pouco depois deste Campeonato Europeu de futebol, em reunião agendada para 5 de julho na Suíça.

Comentários 2 Comentar
ordenar por:
mais votados ▼
Palmas para Blatter
e um aviso a Platini.
Imagino que o Plaitini esta feliz
Esta feliz por ainda não ter aprovado o uso de tal tecnologia, ou a frança podia ter ficado pelo caminho.
PUBLICIDADE
Expresso nas Redes
Pub