Anterior
"Passos quis mentir para tentar disfarçar o que é hoje Portugal"
Seguinte
Furacão Gordon aumentou de intensidade a caminho dos Açores
Página Inicial   >  Atualidade / Arquivo   >   "Eu não vou para um conselho de administração", diz Louçã

"Eu não vou para um conselho de administração", diz Louçã

De saída do BE, Francisco Louçã considera que é preciso inovar e a direção bicéfala é a "solução para o século XXI". Num comício no Algarve, o líder garantiu que vai continuar a lutar pelos ideais do partido e defendeu a nacionalização do BPI e BCP.

Lusa |
Francisco Louçã: "É útil para o partido dar lugar a outras pessoas"
Francisco Louçã: "É útil para o partido dar lugar a outras pessoas" / Melanie Maps/Lusa

O coordenador do Bloco de Esquerda, Francisco Louça, defendeu, esta noite, que a sua sucessão representa a abertura a um novo ciclo político e que uma direção bicéfala é uma solução "para o século XXI".

"O que é estranho é que a sociedade não se faça representar nos partidos como ela é. No século XXI procuramos soluções para o século XXI", disse Louçã aos jornalistas à margem de um comício que teve lugar em Quarteira, Algarve.

Sublinhando a necessidade de abrir um novo ciclo político dentro do Bloco de Esquerda, o dirigente disse que a renovação tornará o partido mais forte "numa altura em que é preciso uma esquerda mais forte".

"O poder não deve ser exercido durante tempo demais" 


Justificou que o poder "não deve ser exercido durante tempo demais" e considerou que é útil para o partido "dar lugar a outras pessoas", de acordo com "o princípio republicano". 

Escusando-se a revelar o que fará depois de sair do partido, garantiu que estará "em todas as lutas", com "mais tempo" para as pessoas. 

"Sim, contem comigo, eu não vou para um conselho de administração. Eu vou estar aqui onde é preciso que haja ideias, combatividade, com um pé na rua, próximo das pessoas, porventura com mais tempo, fazer tudo o que me for pedido e for necessário para uma esquerda forte", disse. 

Escusando-se a comentar os dois nomes apontados para a sua sucessão - João Semedo e Catarina Martins -- refutou qualquer tentativa de condicionar a opinião dos militantes. 

"Cada pessoa tem a sua opinião e votará de acordo com ela, o que seria estranho seria eu não dizer o que penso. Eu não escondo a minha opinião", justificou. 

"BPI e BCP já estão a ser pagos pelo dinheiro de toda a gente"


Francisco Louçã defendeu a nacionalização dos bancos BPI e BCP, porque foram financiados pelo Estado e, portanto, "já estão a ser pagos pelo dinheiro de toda a gente". 

Louçã observou que o Governo pagou 6000 milhões de euros a esses bancos, o que perfaz várias vezes o seu valor. 

"Se o Estado português, com o dinheiro dos portugueses, pagou quatro vezes o valor do BPI e três vezes o valor do BCP, esses bancos devem ser postos ao serviço do crédito público, devem ser nacionalizados porque já estão a ser pagos pelo dinheiro de toda a gente", disse, sublinhando que devem ser usados "para dar crédito e ajudar a economia". 

A política de alguns bancos foi um dos alvos do dirigente bloquista, que criticou a possibilidade de as instituições de crédito aumentarem os juros do crédito bancário em caso de divórcio de um casal e defendeu um período de carência de juros para esses casos. 

"Fechar a porta à troika"


Durante o discurso, Louçã defendeu que Portugal "feche a porta à 'troika' e abra a porta à Europa", recusando o pagamento dos juros exigidos pelos credores internacionais. 

"Quando a Europa empresta 78 mil milhões e cobra 34 mil milhões em juros, percebe-se que a senhora Merkel se ria de nós, mais vale ser assaltado com uma pistola na mão", afirmou. 

"Cumprimos as nossas obrigações, pagamos o que devemos, mas não pagamos o que não devemos. A dívida abusiva não tem que ser paga", defendeu. 


Opinião


Multimédia

Cheesecake com manjericão e doce de tomate

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Voámos num F-16

Um piloto da Força Aérea voou com uma câmara GoPro do Expresso e temos imagens inéditas e exclusivas para lhe mostrar num trabalho multimédia.

Salada de salmão com sorvete de manga

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Por faróis nunca dantes navegados

São a salvaguarda dos navegantes, a luz que tranquiliza o mar. Há 48 faróis em Portugal continental e nas ilhas. Este é um acontecimento único: todos os faróis e 1830 km de costa disponíveis num mesmo trabalho. Para entendê-los e vê-los, basta navegar neste artigo.

Parecem casulos onde gente hiberna à espera de ver terra

No Porto de Manaus não há barcos, mas autocarros bíblicos que caminham sobre água. Têm vários andares e estão cheios de camas de rede que parecem casulos onde homens, mulheres e crianças aguardam o destino. E há gente a vender o que houver e tiver de ser junto ao Porto. "Como há Copa, tem por aí muito gringo que vem ter com 'nóis'. E então fica mais fácil vender"

O adeus de Lobo Antunes às aulas de medicina

O neurocirurgião deu terça-feira a sua "Última Lição" no auditório do Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, na véspera de deixar o seu trabalho no serviço nacional de saúde.

Jaguar volta a fabricar desportivo dos anos 60

Até ao verão será fabricado um número limitado de desportivos Jaguar E-Type Lightweight, seguindo todas as especificações originais, incluindo a continuação do número de série das unidades produzidas em 1963.

"Naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas"

Mais do que uma manifestação, o 'primeiro' 1º de Maio é recordado como a grande festa da Revolução dos Cravos, quando o povo saiu às ruas em massa e a união das esquerdas era um sonho possível. "O 1º de Maio seria mais uma primeira coisa, porque naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas." Foi há 40 anos.

Este trabalho não foi visado por qualquer comissão de censura

Aquilo que hoje é uma expressão anacrónica estava em relevo na primeira página do "República", a 25 de Abril de 1974: "Este jornal não foi visado por qualquer comissão de censura". Quarenta anos depois da Revolução, veja os jornais, ouça os sons e compreenda como decorreu o "dia inicial inteiro e limpo", como lhe chamou Sophia. O Expresso falou ainda com cinco gerações de 40 anos e percorreu a "geografia" das Ruas 25 de Abril de todo o país, falando com quem lá mora. Veja a reportagem multimédia.


Comentários 182 Comentar
ordenar por:
mais votados
Atrevidos
Andam por aqui uns ignorantes que pensam que discutir política é o mesmo que comentar um pontapé dum futebolista.

Refugiam-se na tentativa de insulto, método dos insignificantes, sem argumentos, porque sem conhecimentos.

O BE sempre foi o partido mais dissimulado na política nacional, começando logo por não se declarar partido. Uma irmandade de maoístas e trotkistas, o seu cuidado principal foi nunca se definir sobre a democracia representativa, sobre as liberdades individuais, sobre a propriedade privada, sobre a organização política, baseada no sistema de um homem um voto, em eleições secretas e directas.
Tudo isso fica numa zona cinzenta, nunca se rompe com os grandes mentores (Trotsky,Mao), assassinos de milhões, nunca sabemos que preconizam esses métodos do tiro na
nuca ou do campo de fome, nunca há um esclarecer e ainda não sabemos o que faria o BE, se fosse governo.

Por tudo isto, sempre os considerei o mais vil e falso grupo político, cuja principal função tem sido o engano.

Com o PCP não há que enganar, quem quiser saber é ir ao livro, está lá tudo, não há engano, quer gosta vai, quem não gosta não vai. Com estes intelectualóides, filhos de ricaços, era o abismo do comboio trotkista, a liquidar centenas a cada paragem.
Louçã no Bloco,ganhou uma pipa de massa!
Olhem os COMUNAS contentes,...
Re: Atrevidos
Re: Atrevidos
Re: Atrevidos
Re: Atrevidos
Re: Atrevidos
Re: Atrevidos
Re: Atrevidos
Re: Atrevidos
Re: Atrevidos
Re: Atrevidos
Re: Atrevidos
Re: Atrevidos
Re: Atrevidos
Re: Atrevidos
Ainda te verei ao lado da Zita Seabra ou Vital Mor
Com excepção das pequenas e médias empresas privadas, honra lhes seja feita, são o verdadero motor do emprego e das exportações, Portugal nunca teve um verdadeiro sector Privado. Tudo o que há e havia, era um sector público alienado aos amigos e aos filhos e sobrinhos dos amigos de quem lá esteve, do PSD ao PS, colocando aí pessoas estratégicamente com informação priveligiada e compadrios garantidos, veja-se o caso da dupla Jardim Gonçalves//Mário Soares, na altura Presidente do CA do BPA e ao mesmo tempo fundador do BCP com Américo Amorim, entre muitos e muitos outros joguinhos de poder.
Nesse aspecto Louçã e o seu confrade Historiador, Fernando Rosas, têm toda a razão.
O Estado em vez de regular não regula, em vez de fiscalizar não fiscaliza, em vez de garantir não garante, em vez de julgar não julga, em vez de condenar não condena, ...
Em Portugal, o Estado na pessoa dos seus representantes Chafurda!
Num País onde o Estado chafurda em vez de andar limpo, da Justiça à economia, não se admirem de nos aparecerem de vez em quando, um Relvas, um Vara, Loureiros, Isaltinos, entre outras peças de menor valor artístico.
Nacionalizar não resolve nada, se lá continuarem os mesmos personagens.
Re: Ainda te verei ao lado da Zita Seabra ou Vital
Re: Ainda te verei ao lado da Zita Seabra ou Vital
Re: Ainda te verei ao lado da Zita Seabra ou Vital
Excelente
Re: Ainda te verei ao lado da Zita Seabra ou Vital
Re: Ainda te verei ao lado da Zita Seabra ou Vital
Re: Ainda te verei ao lado da Zita Seabra ou Vital
Re: Ainda te verei ao lado da Zita Seabra ou Vital
A sucessão de Cardeal Louçã!
Cardeal Louçã faz-se substituir pelo Sr. Bispo João Semedo e pela Irmã Catarina Martins! (*)

(*) Ambos me parecem pessoas simples, simpáticas e afáveis. Uma mudança de imgem importante para o BE que só vai benficiar o partido. Aquele sorrizinho cínico de Louçã era bem a imagem de um partido que por muitos anos se julgou dententor de uma certa superioridade moral em relação aos seus concorrentes mais directos: o PS e o PCP.
Loução não se vê ao espelho?
Mas ele acredita que alguém lúcido o chamaria para um Conselho de Administração?

Quem teria essa coragem de fazer tal sacrifício?
Re: Loução não se vê ao espelho?
Re: Loução não se vê ao espelho?
Re: Louçã
Re: Louçã
Re: Loução não se vê ao espelho?
Re: Loução não se vê ao espelho?
Re: Loução não se vê ao espelho?
Re: Loução não se vê ao espelho?
Re: Loução não se vê ao espelho?
Re: Loução não se vê ao espelho?
Re: Loução não se vê ao espelho?
Re: Loução não se vê ao espelho?
Re: Loução não se vê ao espelho?
Re: Loução não se vê ao espelho?
Re: Loução não se vê ao espelho?
Re: Loução não se vê ao espelho?
Re: Loução não se vê ao espelho?
Re: Loução não se vê ao espelho?
Re: Loução não se vê ao espelho?
Re: Loução não se vê ao espelho?
Re: Loução não se vê ao espelho?
Re: Loução não se vê ao espelho?
Re: Loução não se vê ao espelho?
Em tempo
Re: Loução não se vê ao espelho?
Re: Loução não se vê ao espelho?
Re: Loução não se vê ao espelho?
Re: Loução não se vê ao espelho?
Re: Loução não se vê ao espelho?
Re: Loução não se vê ao espelho?
Re: Loução não se vê ao espelho?
Re: Loução não se vê ao espelho?
Re: Loução não se vê ao espelho?
Re: Loução não se vê ao espelho?
Re: Loução não se vê ao espelho?
Re: Loução não se vê ao espelho?
Re: Loução não se vê ao espelho?
Re: Loução não se vê ao espelho?
Re: Loução não se vê ao espelho?
Re: Loução não se vê ao espelho?
Re: Loução não se vê ao espelho?
Re: Loução não se vê ao espelho?
Re: Loução não se vê ao espelho?
Re: Loução não se vê ao espelho?
Re: Loução não se vê ao espelho?
Re: Loução não se vê ao espelho?
Re: Loução não se vê ao espelho?
Re: Loução não se vê ao espelho?
Re: Loução não se vê ao espelho?
Re: Loução não se vê ao espelho?
Re: Loução não se vê ao espelho?
A par disso: Não vendam a CGD !
Poderá ser vendida a TAP, mas não a ANA !
-A EDP , a PT e as Águas Portuguesas deverão ser Nacionalizadas, bem como a GALP !
Segundo a TEORIA do LIBERALISMO , tudo o que é crucial para um PAÍS, deverá contribuir para o enriquecimento desse PAÍS ! (E não de uma CAMARILHA de Malandros) !
Já agora, acabar com as compras feitas por entidades estrangeiras, de PAÍSES não Democratas, como ANGOLA e o CLÃ Zé Eduardo, que compra em Portugal várias empresas , utilizando «dinheiro de SANGUE», com origem nos lucros do Petróleo e dos Diamantes 1
Portugal e o Passos são conivantes no ROUBO que o CLÃ do Zé Eduardo faz ao PÔVO ANGOLANO !
BASTA a esta Política do «PASSOS-RELVAS» !
Teve o meu ponto, meu caro. A situação do País é
Re: A par disso: Não vendam a CGD !
Re: A par disso: Não vendam a CGD !
Re: A par disso: Não vendam a CGD !
Re: A par disso: Não vendam a CGD !
Re: A par disso: Não vendam a CGD !
Re: A par disso: Não vendam a CGD !
Re: A par disso: Não vendam a CGD !
Re: A par disso: Não vendam a CGD !
Re: A par disso: Não vendam a CGD !
Re: A par disso: Não vendam a CGD !
Re: A par disso: Não vendam a CGD !
Xico...
Caro Franciso Louça, há uns promenores que me estão a fazer confusão, o primeiro é a sua sugestão para os sucessores, o que por si só representa uma influência para dentro do seu partido, e o senhor que tanto fala em tráfico de influências. Em segundo lugar a sua sugestão da nacionalização de dois bancos privados, o que também discordo, se eles estão a receber ajuda, terão que pagar essa ajuda tal como nós pagamos a ajuda á troika, não vou nacionalizar banco nenhum para ficar com mais uma criança nas mãos. Se não funciona, fecha-se.
Terceiro, voçê não pode fechar a porta á troika, pois os Países mais influentes da Europa querem trabalhar com o FMI. O que o senhor propõe aos Portugueses é fechar Portugal do resto do mundo ? Não quero ser uma Coreia do Norte ou algum sistema parecido. Cumprimentos.
Re: Xico...
Re: Xico...
Re: Xico...
Re: Xico...
Re: Xico...
Re: Xico...
Com PS a deixar o neo lieralismo e PCP e BE..
A catastrofe que nos assola com o aumento das desigualdades e pobreza, limitamo-nos a comentar noticias orientadas que só servem para manter uma situação preversa que a nada conduzem. Seria mais importante o debate de alternativas a esta situação e não insistir no ridículo de manter este sistema de ditadura de mercado defendida por politicos ao serviço de interesses que não são os dos cidadãos, mas com interesses transnacionais, para além dos deles próprios, que dominam a actividade económica e os meios de comunicação social. São predadores implacáveis, sendo as presas os cidadãos incautos. Subtraiem ao povo para adicionar à Banca, perante a passividade dos inocentes, O mais preocupante não é a acção dos maus, mas o silêncio dos bons. Assiste-se ao desmantelar e desintegrar da identidade nacional e da prória civilização, ao definhar da Cultura com o advento deste sistema únicamente por razões ideológias ultra liberais. Está a ser corroida de forma larvar os fundamentos da Democracia,transformada em inimiga do povo e não um poder dele emanado. O Parlamento não é mais do que uma central de negócios. Portanto é urgente resistirmos ao pensamento único que nos querem impôr. Mas a primeira condição para alterar a realidade consiste em conhê-la bem como as alternativas. É difícil, mas possivel com uma crescente consciencialização das populações,dado o assalto feito à comunicação social. Instalou-se uma estranha Democracia onde o Socialismo democratico aina é a única alternativa.

Para devolver o País aos cidsadãos. Programa comum
Deixemo-nos de conversas da treta e divisionistas na esquerda. Entendam-se e
constituam um programa comum de esquerda, se verdadeiramente querem alterar a
crise moral grave do País. O problema de mudar está na ordem do dia da vida
da nação. Hoje milhões de homens e mulheres dizem: "isto não pode continuar
assim". As causas desse descontentamento são simples: o regime agrava
constantemente as dificuldades da vida de todas as camadas da população
trabalhadora. Por isso, todos se interrogam agora com inquietação, e mesmo
com ansiedade, sobre a situação, sobre o futuro. A instabilidade domina.
Domina a insegurança. Milhões de familias, vivem mal, por vezes na miséria.
Dia após dia, multiplicam-se os problemas que têm por diante,
transformando-se em preocupações angustiantes e até em verdadeiros dramas.
Os salários são insuficientes, os preços sobem a uma velocidade nunca vista,
os impostos não param de aumentar e esmagam os pequenos orçamentos. Assim ,
para o dia a dia, as familias de trabalhadores são obrigadas a sacrificios
permanentes, as privações de toda a ordem, inclusive nos aspectos mais
vitais. Poupa-se na comida. E, por isso, nas casas dos trabalhadores,
consome-se menos carne, menos legumes frescos, menos frutos frescos. Poupa-se
nas férias. E para mais há o receio sempre crescente de que a doença atinja
quem trabalha. (continua)

Com o PS a deixar o neo liberalismo PCP e BE
E que dizer das centenas de milhares de pessoas idosas, que
vivem numa penúria dramática? Os que, com muitos anos de trabalho,
contribuiram para fazer a riqueza do país, recebem do Estado, , ao fim da
vida, uma verdadeira esmola. E há ainda o problema da educação dos filhos.
Há o aumento do desemprego. Depois, o que fica, para viver, para olhar pelos
filhos, como se desejaria, para a cultura, para o amor? A solução, não passa
por criticar sem apresentar um programa comum de esquerda, onde os problemas
levantados pelo desenvolvimento e as necessidades que esse desenvolvimento faz
surgir exigem uma transformação profunda das estruturas económicas do país.
A união é, na verdade, um meio essencial para o êxito do combate contra os
  neo liberais...e actualmente os tecnocratas ultra liberais..com cavaco silva à cabeça. que querem impor em Portugal uma ideologia copiada da Escola de Chicago do economista Friedman que nos tem levado à miséria, à corrupção e ao enriquecimento de uma minoria parasita..É urgente correr com este govrno ao serviço de intereses transnacionais, para além dos deles próprios, onde as Assembleia da Republica não passa de uma central de negócios...

Re: Com o PS a deixar o neo liberalismo PCP e BE
Re: Com o PS a deixar o neo liberalismo PCP e BE
Meu caro Dunca. Isso nem parece seu. Mas o que é
Re: Com o PS a deixar o neo liberalismo PCP e BE
Re:parabéns ao PS/PSD/CDS
Re: Re:parabéns ao PS/PSD/CDS
Re: Com o PS a deixar o neo liberalismo PCP e BE
Cara Dioury por favor não me trate por Sr.
Re: Com o PS a deixar o neo liberalismo PCP e BE
Ementa caviar de austeridade
Caviar do Irão “Beluga” 30 g

“Foie gras du Maître”

Espadarte Fumado

Cocktail de Gambas

Gambas à Malaguenha

Vieiras com Caviar de Arenque

Amêijoas à Bulhão Pato

Melão com Presunto “Pata Negra”

Ostras ao Natural (1/2 dúzia)

Gambas da Nossa Costa (300 g)

Camarão D’ outros Mares (500 g)

Lagostins (500 g)

Santola (1000 g)

Sopas

Consomé Carolino

Consomé com Vinho Jerez

Consomé Vermicelli

Sopa de Legumes

Creme de Mariscos

Sopa de Cebola

Peixes
Concha Recheada com Mariscos

Lulas Fritas à Andaluza

Cherne Grelhado com Molho Tártaro

Linguado Bretone

Filetes de Linguado com Amêndoa

Pescada à Minhota

Robalo à Marinheiro

Pregado em “Court-Bouillon”

Espetada de Frutos do –Mar

Parrilhada de Mariscos (600 g)

Lagosta do Atlântico (500 g)

Carnes

Alheira de Mirandela

Rim ao Vinho Madeira

Figados de Aves com Maça

Rojões com Grelos

Costeletas de Porco à Portuguesa

Rosbife à Inglesa

Rumpsteak em Pimenta Verde

Costeletas de Borrego à Provençal

Filet Gambrinus

Perdiz Estufada com Castanhas

Saladas
Salada Mista

Salada Caprese

Espinafres em Creme

Salada do Chefe

Espargos Brancos

Cogumelos ao “Alhinho”

Queijos

Ovelha Seco

Serra da Estrela

Roquefort

Doces

Crepes Suzette

Crepes Gambrinus

Soufflé de Baunilha

Pecado de Chocolate

Tarte de Queijo com Frutos Silvestres

Re: Ementa caviar de austeridade
Re: Ementa caviar de austeridade
Re: Ementa caviar de austeridade
Re: Ementa caviar de austeridade
Re: Ementa caviar de austeridade
Re: Ementa caviar de austeridade
Re: Ementa caviar de austeridade
Re: Ementa caviar de austeridade
Re: Ementa caviar de austeridade
Re: Ementa caviar de austeridade
Re: Ementa caviar de austeridade
Re: Ementa caviar de austeridade
Controleirismo
Mesmo depois da anunciada saída, Louça não abdica de controlar o desenrolar da sua obra. Tentando impor a famosa igualdade de géneros, fala de bicéfala, não no sentido de duas cabeças, mas de uma cabeça de cada sexo. É uma obsessão qualquer, que o persegue.

Fala nessa solução, como a adequada para o século XXI, não sei baseado em que conceito. Será que começou a frequentar aulas de astrologia ??
Fala em renovação, mas só vai sair depois de 30 anos de reinado. Por este ritmo temos novo lider em 2040. Deveria ter saído depois da catástrofe eleitoral, que varreu metade dos votos. Mas as boas teorias só servem para os outros.

Diz que não vai para um conselho de administração. Talvez por falta de convites, acredito, não por falta de vontade.

Manipulador, mentiroso, falso, elitista que não conhece a pobreza nem as dificuldades do dia a dia de que sofrem milhares de portugueses, o seu desaparecimento da vida pública será um alívio.

Muitas felicidades. na procura do tal conselho de administração.Nunca se sabe, pode haver alguém que se atreva..........
Re: Controleirismo
Re: Controleirismo
Re: Controleirismo
Re: Controleirismo
Re: Controleirismo
Re: Controleirismo
Re: Controleirismo
Re: Controleirismo
Re: Controleirismo
Re: Controleirismo
Re: Controleirismo
Re: Controleirismo
Re: Controleirismo
CHEGA-LHES LOUÇA!
Ao contrário dos gangues do PSD + PS + CDS!
Louçã considera que é preciso inovar
Inovar, inovar, era ter-se demitido depois daquela derrota humilhante para o BE...

Como canta o Paulo de Carvalho...

13 anos é muito tempo!

actualmente podem por lá as cabeças que quiserem que o BE é um partido burguês igual aos outros, e vive do sistema...e que a tendência vai ser o seu desaparecimento...
!
O chico trotskan não vai para nenhum conselho de administração e faz muito bem. Ouvi dizer que vai ele mesmo criar uma empresa para produzir bens para consumo interno e exportação. Vai criar muitos postos de trabalho, pagar bons salários e ordenados e dar boas regalias sociais aos trabalhadores. Vai andar de braço dado com os sindicatos para fazerem greve quando quiserem e se houver lucros vai distribuí-los pelos trabalhadores porque capitalismo não é com ele. Não fará mais nada do que aquilo que tem andado sempre a defender e porque é disso que o País precisa para sair do marasmo em que se encontra e do qual ele é co-responsável pois tem estado muitos anos a representar o POVO na A. R. É co-responsável pelas leis que esse casarão tem produzido. Por outro lado, de conversa fiada estamos todos fartos e babuseiras não enchem barriga. Força chico! Faz alguma coisa por este País e pelos pobres!!!
Abra uma empresa!!
Que pena que Louça - como muitos outros políticos do BE - falem em soluções mas nunca as aprofundem.

Querem mandar a troika embora, mas não dizem onde vão buscar o dinheiro. Dizem que vão acabar com a corrupção, mas não como o vão fazer. Falam de democracia mas depois o grande líder quer escolher o sucessor. Querem sair do Euro mas não dizem o que vai acontecer à dívida em euros que portugal tem. Querem nacionalizar mas não dizem o que vão pagar por isso, o que vão estar a assumir em termos de passivos, activos e responsabilidades futuras.

Todos os partidos são maus. É um dado adquirido e infelizmente não aparecem boas alternativas. Mas BE e PCP não quiserem sequer falar com quem nos mantém vivos. Recusaram sempre qualquer coligação com o PS (ou qualquer outro). São o protótipo do xico esperto cheio de ideias mas que recusa sempre qualquer responsabilidade.

Por fim, se FL não vai para um conselho de administração, bem podia abrir uma empresa e dar um montão de empregos. Faça tudo aquilo que andou a aconselhar os empresários todos estes anos. Ponha em prática esses doutoramente. Fiz uma proposta semelhante a Carvalho da Silva...

oreivaivestido.blogspot.pt/2012/01/o-futuro-de-carvalho-da-silva.html
Comentários 182 Comentar

Últimas


Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub