112
Anterior
CERN anuncia descoberta da 'partícula de Deus'
Seguinte
França contrata dezenas de enfermeiros portugueses
Página Inicial   >  Atualidade / Arquivo   >   BE e Verdes querem acabar com touradas na TV

BE e Verdes querem acabar com touradas na TV

Parlamento discute hoje propostas do Bloco de Esquerda e de Os Verdes para acabar com a transmissão de touradas na televisão portuguesa. Associação Prótoiro fala em "ditadura cultural".
Lusa |
Touradas fora da TV, propõe o BE
Touradas fora da TV, propõe o BE / Nuno Botelho

A exibição televisiva de touradas está hoje em discussão no Parlamento, que debate projetos lei do Bloco de Esquerda (BE) e de Os Verdes, com a contestação das associações representativas dos setores ligados aos animais.

O BE, através de dois projetos de lei, defende o fim dos apoios públicos aos espetáculos que inflijam sofrimento físico ou psíquico ou provoquem a morte de animais e a alteração à lei da televisão para impedir a transmissão destes eventos nos canais do serviço público.    

Os Verdes apresentam, por sua vez, um projeto-lei que assume as touradas como espetáculo "ilícito" e impõe "limites" à sua emissão televisiva.    

As medidas são consideradas pela a Prótoiro - Federação Portuguesa das Associações Taurinas "um verdadeiro ataque à liberdade dos portugueses, impondo uma ditadura cultural".

"Dinheiro público não deve financiar a exposição do sofrimento animal" 


Na audição pública convocada pelo BE sobre a temática, sessão que decorreu no dia 22 de junho na Assembleia da República, a deputada do Bloco Catarina Martins sublinhou que nenhum dos dois projetos de lei que vão apresentar "sugere a proibição das touradas".    

"A única coisa que o BE defende, nestes seus projetos de lei, é que o Estado, o dinheiro público, não deve financiar a exposição do sofrimento animal e que a RTP não deve exibir espetáculos tauromáquicos", frisou. 

O projeto de lei do partido ecologista Os Verdes propõe "uma alteração" à Lei de Proteção dos Animais que inverta o atual princípio hoje estabelecido de "licitude" das touradas para o princípio da sua "ilicitude", necessitando, para a sua realização, de uma autorização especial. 

Touradas para maiores de 18 anos   


Os Verdes propõem também que as touradas sejam, para efeitos televisivos, classificadas para maiores de 18 anos, ficando sujeitas a todas as condicionantes exigidas para este tipo de classificação.     

Em declarações à Lusa, Diogo Costa Monteiro, da Prótoiro, considera que "a cultura é do povo e não do Estado" e, por isso, acrescentou, "compete ao Estado defender e preservar a cultura e não criar uma".    

Para a Prótoiro, os projetos-lei de Os Verdes e do BE são "próprios de regimes totalitários e fascistas, demonstrando uma total falta de respeito por quem não pensa como o legislador".    

A Prótoiro diz ainda que não está sozinha nesta luta, contando com o apoio de mais de 14 associações na contestação aos projetos de lei dos dois partidos.    

A Confederação de Agricultores de Portugal, a Federação Portuguesa de Caça, a Federação Equestre Portuguesa, o Clube Português de Canicultura e a secção de Municípios Portugueses com Atividade Taurina, da Associação Nacional de Municípios, são algumas das entidades que contestam os projetos dos dois partidos.  


Opinião


Multimédia

Tudo o que precisa de saber sobre o ébola, em dois minutos

Porque é que este está a ser o pior surto da história? Como é que os primeiros sintomas se confundem com os de outras doenças? É possível viajar depois de ter contraído o vírus, sem transmitir a doença? E estamos ou não perto de ter uma vacina? O Expresso procurou as respostas a estas e outras dúvidas sobre o ébola.

Vai pagar mais ou menos IRS? Veja as simulações

Reforma do imposto protege quem tem dependentes a cargo, mas pode penalizar os restantes contribuintes. Função pública e pensionistas vão ter mais dinheiro disponível. Veja simulações para vários casos.

Costeletas de borrego com migas de castanhas

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

A última viagem do navio indesejado

Construído nos Estaleiros de Viana e pensado para fazer a ligação entre ilhas nos Açores, o Atlântida foi recusado pelo Governo Regional por alegadamente não atingir a velocidade pretendida. Contando com os custos associados à dissolução do contrato, o prejuízo ascendeu a 70 milhões de euros. Foi agora comprado a "preço de saldo", para mudar de nome e ser reconvertido num cruzeiro na Amazónia. Fizemos a última viagem do Atlântida e vamos mostrar-lhe os segredos do navio.

Strogonoff de peixe espada preto

Faz agora cinco anos que o Chefe Tiger, especialista em pratos de confeção acessível e com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, começou esta aventura gastronómica. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Caril de banana

Faz agora cinco anos que o Chefe Tiger, especialista em pratos de confeção acessível e com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, começou esta aventura gastronómica. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Tem três minutinhos? Vamos explicar-lhe o que muda no orçamento de 350 mil portugueses (e no de muitas empresas)

O novo salário mínimo entrou em vigor. São mais €20 brutos para cerca de 350 mil portugueses (números do Ministério da Segurança Social, porque os sindicatos falam em 500 mil trabalhadores). Mudou o valor, mas também os descontos que as empresas fazem para a Segurança Social. Porque se trata de uma medida que afeta a vida de muitos portugueses, queremos explicar o que se perde e o que se ganha, o que se altera e o que se mantém.

Cantaril com risotto de espargos

Faz agora cinco anos que o Chefe Tiger, especialista em pratos de confeção acessível e com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, começou esta aventura gastronómica. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Music fighter: temos Marco Paulo e Bruno Nogueira numa batalha épica

Está preparado para um dos encontros mais improváveis na história da música portuguesa? O humorista Bruno Nogueira e a cantora Manuela Azevedo, dos Clã, pegaram em várias músicas consideradas "pimba" - daquelas que ninguém admite ouvir mas que, no fundo, todos vão dançar assim que começam a tocar - e deram-lhe novos arranjos, num projeto que chegou aos coliseus de Lisboa e do Porto.  "Ninguém, ninguém", de Marco Paulo, tem possivelmente a introdução mais acelerada e frenética do panorama musical português. Mas, no frente-a-frente, quem é o mais rápido? Vai um tira-teimas à antiga?

Dez verdades assustadoras sobre filmes de terror

Este vídeo é como o monstro de "Frankenstein": ganhou vida graças à colagem de partes de alguns dos filmes mais aterrorizantes de sempre. Com uma ratazana mutante e os organizadores do festival de cinema de terror MotelX pelo meio. O Expresso foi à procura das razões que explicam o fascínio pelo terror, com muito sangue (feito de corante alimentar) à mistura. 

A paixão do vinil

Se para muitos o vinil é apenas uma moda que faz parte da cultura do revivalismo vintage, para outros ver o disco girar nunca deixou de ser algo habitual.

Portugal foi herdado, comprado ou conquistado?

Era agosto em Lisboa e, às portas de Alcântara, milhares de homens lutavam por dois reis, participando numa batalha decisiva para os espanhóis e ainda hoje maldita. Aconteceu em agosto de 1580. Mais de 400 anos depois, o Expresso deu-lhe vida, fazendo uma reconstituição do confronto através do recorte e animação digital de uma gravura anónima da época.

O Maradona dos bancos centrais

Dizer que Mario Draghi está a ser uma espécie de Maradona dos bancos centrais pode parecer estranho. Mas não é exagerado. Os jornalistas João Silvestre e Jorge Nascimento Rodrigues explicaram porquê num conjunto de artigos publicado no Expresso em Novembro de 2013 e que venceu em junho deste ano o prémio de jornalismo económico do Santander e da Universidade Nova. O trabalho observa ainda o desempenho de Ben Bernanke no combate à crise, revisita a situação em Portugal e arrisca um ranking dos 25 principais governadores de bancos centrais. Republicamos os artigos num formato especial desenvolvido para a web.

Com Deus na alma e o diabo no corpo

Quem os vê de fora pode pensar que estão possuídos. Eles preferem sublinhar o lado espiritual e terapêutico desta dança - chamam-lhe "krump" e nasceu nos bairros pobres dos Estados Unidos. De Los Angeles para Chelas, em Lisboa, já ajudou a tirar jovens do crime. Ligue o som bem alto e entre com o Expresso no bairro. E faça o teste: veja se consegue ficar quieto.

O Cabo da Roca depois da tragédia que matou casal polaco

Os turistas portugueses e estrangeiros que visitam o Cabo da Roca, em Sintra, continuam a desafiar a vida nas falésias, mesmo depois da tragédia que resultou na morte de um casal polaco, cujos filhos menores estavam também no local. Durante a visita do Expresso, um segurança tentou alertar os turistas para o perigo e refere a morte do casal polaco. O apelo não teve grande efeito. Veja as imagens.


Comentários 112 Comentar
ordenar por:
mais votados
Iniciativas corajosas e muito responsáveis.
Estas iniciativas muito corajosas e responsáveis merecem o meu aplauso. Estou aqui para ver como se comportarão os restantes partidos perante estas propostas muito sensatas, muito equilibradas e acima de tudo feito com o objectivo de proteger os mais jovens da cultura da violência e evitar o sofrimento animal.
Re: cultura da violencia
Re: cultura da violencia
Re: Iniciativas corajosas e muito responsáveis.
Re: Iniciativas corajosas e muito responsáveis.
Digo não
Digo não às touradas. Digo não ao sofrimentos dos animais. Digo não à utilização dos dinheiros públicos para a exploração do sofrimento dos animais para fins lúdicos. Digo não à confusão existente entre cultura nacional (e ibérica) e as touradas. Obrigado, Bloco de Esquerda!
Re: Digo não
Concordo
Estou de acordo. Temos de começar a diminuir determinado tipo de rusticidade de espírito da nossa gente.
Isto de andar ali a brincar com um animal e ainda por cima espetando-lhe ferros no lombo para nosso divertimento já foi chão que deu uvas. Assim como a pena de morte foi abolida, as prisões têm melhores condições, foi criada uma Carta dos Direitos Humanos, é chegada a vez de olharmos para os seres que partilham este planeta connosco de forma digna para ambos.
Re: Concordo
É preciso fazer sangue!
É necessário exterminar o BE antes que o BE extermine Portugal!
Re: É preciso fazer sangue!
Re: É preciso fazer sangue!
Re: É preciso fazer sangue!
Re: É preciso fazer sangue!
O BE é uma espécie protegida...
Re: O BE é uma espécie protegida...
Re: O BE é uma espécie protegida...
Re: O BE é uma espécie protegida...
A pobre agenda politica de Louçã!
Será que o País não tem outras preocupações a merecer a atenção dos deputados?
Re: A pobre agenda politica de Louçã!
Re: A pobre agenda politica de Louçã!
Re: A pobre agenda politica de Louçã!
Re: A pobre agenda politica de Louçã!
Re: A pobre agenda politica de Louçã!
Re: A pobre agenda politica de Louçã!
Re: A pobre agenda politica de Louçã!
Re: A pobre agenda politica de Louçã!
Re: A pobre agenda politica de Louçã!
Re: A pobre agenda politica de Louçã!
Re: A pobre agenda politica de Louçã!
Re: A pobre agenda politica de Louçã!
Re: A pobre agenda politica de Louçã!
Re: A pobre agenda politica de Louçã!
RECICLAGEM INDUSTRIAL E MUITA IDIOTICE
Eu também gostava d acabar com muita coisa. Acabava com enorme gosto com o BE e com tudo o q lhes é caro. Mas antes do momento penitencial dava-lhes banho, usando sabonete e shampoo d marca cara e famosa, perfumava-os com um bom e caríssimo perfume. Roupinha por uma vez lavada e passada e, branqueava os dentinhos pois sempre q algum dos seus cromos fala ficamos com a ideia q aquelas boquinhas ou não vêm há muito escova ou então padecem das maiores maleitas dentárias. O BE é um grupelho original q dá aquela ar marciano ao país. Oriundos das utopias mais divertidas e assassinas da esquerda cripto fascista iniciaram um processo d reciclagem a todos os níveis industrial. Confesso a minha admiração! Hoje qualquer um daqueles comunas é o maior dos defensores do Estado d Direito e não hesitam em dar lições d democracia e pluralidade a ninguém. Marcharam sempre com a mesmíssima roupa contra tudo o que sempre defendemos mas isso mudou quando foi por demais evidentes q não só estavam enganados, como tinham sido enganados e, acima de tudo, tinham perdido. O ano d 1989 foi definitivamente apagado das suas memórias. A gente q vê virtudes em agremiações idiotas como o BE é gente fácil d enganar e q gosta d ser conscientemente enganada pois só assim é q podem ainda acreditar e seguir todas aquelas personagens Bob Esponja tipo Louça, Daniel Oliveira, a ratazana Drago e toda a restante cambada cheira mal dos quais destaco o dinossauro Mario Tomé. Á uns dias foi o maricas q deu sangue e ...
Re: RECICLAGEM INDUSTRIAL E MUITA IDIOTICE
Re: A expressão cultural mais pura e ibérica
Re: deve ser esse o seu mal
Re: deve ser esse o seu mal
Re: vá para fora...
Re: vá para fora...
Re: deve ser esse o seu mal
Re: RECICLAGEM INDUSTRIAL E MUITA IDIOTICE
Re: RECICLAGEM INDUSTRIAL E MUITA IDIOTICE
Re: gostei do proto fascista
Típico do proto-fascista
Re: higiene
Re: higiene
Re: RECICLAGEM INDUSTRIAL E MUITA IDIOTICE
Re: RECICLAGEM INDUSTRIAL E MUITA IDIOTICE
Re: RECICLAGEM INDUSTRIAL E MUITA IDIOTICE
Re: RECICLAGEM INDUSTRIAL E MUITA IDIOTICE
Boa!
Será desta?
Uau! Pela primeira vez acho admiro e aplaudo uma iniciativa do Bloco!
Já é hora desta história acabar de vez. Isto é uma discussão medieval sobre um costume idiota.
E ao Sr. que falou em proibir filmes violentos, como comparação: sabe distinguir ficção de vida real? Será assim tão limitado?
Re: Será desta?
Não só acabar com as touradas na TV mas acabar
tambem com esses espectáculos desumanos que só transmitem violência e que são reminescências de épocas medievais e dos circos romanos. E já agora, porque não acabar com outra especie de "tourada" que são os comentadores que aparecem nas TV`s a manipular os incautos no sentido de manterem os seus previlegios e dos seus amigos?..neste sistema corrupto que sacam aos pobres para dar aos ricos?.....
Medida importante
É uma medida importante que só o BE podia apresentar, pelo contributo que pode ter para resolução da crise e diminuição do desemprego, algo que preocupa esta força partidária. A proposta ainda tem outro mérito é que permite ao Parlamento ter a exclusividade da transmissão das lides de tauromaquia na televisão.
Acabar por acabar
Acabar por acabar eu acabava era com a TV, pública.
Um sorvedouro de milhões de euros sem qualquer tipo de justificação.
Uma televisão pública para quê?
Em que é que difere das privadas?
Para que serve?
Quantos centros de saúde e serviços de urgência básica daria para manter abertos no interior do país com o dinheiro que a RTP consume? E pequenas escolas que evitassem que crianças saiam de casa de madrugada e só regressem à noite? Experimentem a sensação de esperar por uma carrinha escolar às 6h de uma manhã de Janeiro na Beira interior para verem do que falo.
Eu acabava era com a TV-RTP.
Privatizem esse buraco negro em vez da EPAL.
Isso é que era!
Muito Bem BE
Felicito o BE, verdes etc. por esta iniciativa. Um novo País passa por resolver também estas situações que nos envergonham como cidadãos.
Aberração
Para proteger as dinastias de "cavaleiros" assiste-se a esta aberração que são as touradas.

Quando digo assiste-se, quero referir-me às autopromoções que nos entram em casa sem qualquer aviso uma vez que as transmissões têm horário e temos a possibilidade de mudar de canal.

De qualquer das formas, promover um espectáculo em que se tratam mal os animais é uma aberração seja com dinheiro público seja privado. Pior, obviamente, é ser com dinheiro público pois penso que a maioria do povo não admira o "espectáculo". Chamar espectáculo a uma coisa em que um homem em cima de um cavalo espeta ferros num animal é uma ofensa aos espectáculos.

Eu só aplaudo quando o touro faz uma colhida sem magoar o cavalo.
Quanto a mim
acabava com as touradas e utilizava as praças de touros para um velho tipo de "desporto".
Os que gostam de sangue, violência, iam para arena e digladiavam-se, à velha maneira romana.
Os intervenientes do espetáculo seriam escolhidos por sorteio, entre os promotores e os espectadores.
Seria permitido todo o tipo de armamento, incluindo armas de fogo.
Aí é que é ver os aficionados.
Re: Quanto a mim
ESTE BE NÃO TEM MAIS INTERESSES?
Os interesses do BE são:
- Rabetas,
- Lésbicas,
- Animais,
- Casamentos de homos,

Até parece que o país não tem problemas mais importantes do que estes. Mais uma legislatura e vão á vida!
Também não fazem falta so para tratar destes assuntos " nobres"!
Reparem na fotografia...
... não lhes parece haver um erro?

Não deveria ser o touro montado no cavalo e o "cavaleiro" no solo?
Comentários 112 Comentar

Últimas


Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub