11
Anterior
Deutsche Bank sob suspeita de lavagem de dinheiro
Seguinte
Tecnovia pode colocar 500 trabalhadores em lay-off
Página Inicial   >  Economia  >   Banif com prejuízos de quase 125 milhões

Banif com prejuízos de quase 125 milhões

Perdas são relativas ao primeiro semestre deste ano.
Lusa |

O Banif perdeu 124,6 milhões de euros no primeiro semestre deste ano, indicam os resultados consolidados do grupo financeiros divulgados, que comparam com um lucro homólogo em 2011 de 8,5 milhões de euros.

Em comunicado à CMVM , o banco realça "o contexto particularmente difícil" em que exerceu a atividade, a que juntou o aumento das provisões e perdas associadas ao crédito, a subida do custo dos recursos dos clientes e a continuação do processo de desalavancagem (desendividamento).

O indicador principal da atividade do banco, o produto bancário [margem financeira (juros pagos e recebidos) mais comissões líquidas], caiu 53 por cento para 131 milhões de euros.


Opinião


Multimédia

Portugal foi herdado, comprado ou conquistado?

Era agosto em Lisboa e, às portas de Alcântara, milhares de homens lutavam por dois reis, participando numa batalha decisiva para os espanhóis e ainda hoje maldita. Aconteceu em agosto de 1580. Mais de 400 anos depois, o Expresso deu-lhe vida, fazendo uma reconstituição do confronto através do recorte e animação digital de uma gravura anónima da época.

A paixão do vinil

Se para muitos o vinil é apenas uma moda que faz parte da cultura do revivalismo vintage, para outros ver o disco girar nunca deixou de ser algo habitual.

Com Deus na alma e o diabo no corpo

Quem os vê de fora pode pensar que estão possuídos. Eles preferem sublinhar o lado espiritual e terapêutico desta dança - chamam-lhe "krump" e nasceu nos bairros pobres dos Estados Unidos. De Los Angeles para Chelas, em Lisboa, já ajudou a tirar jovens do crime. Ligue o som bem alto e entre com o Expresso no bairro. E faça o teste: veja se consegue ficar quieto.

O Cabo da Roca depois da tragédia que matou casal polaco

Os turistas portugueses e estrangeiros que visitam o Cabo da Roca, em Sintra, continuam a desafiar a vida nas falésias, mesmo depois da tragédia que resultou na morte de um casal polaco, cujos filhos menores estavam também no local. Durante a visita do Expresso, um segurança tentou alertar os turistas para o perigo e refere a morte do casal polaco. O apelo não teve grande efeito. Veja as imagens.

Ó Capitão! meu Capitão! ergue-te e ouve os sinos

Ele foi a nossa ama... desajeitada. Ele foi o professor que nos inspirou no liceu. Ele trouxe alegria, mesmo nas alturas mais difíceis. Ele indicou-nos o caminho na faculdade. Ele ensinou-nos a manter a postura, mas também a quebrar preconceitos. Ele ensinou-nos que a vida é para ser aproveitada a cada instante. Ó capitão, meu capitão, crescemos contigo e vamos ter de envelhecer sem ti. 

Crumble. A sobremesa mais fácil do mundo

Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida, especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Voámos num F-16

Um piloto da Força Aérea voou com uma câmara GoPro do Expresso e temos imagens inéditas e exclusivas para lhe mostrar num trabalho multimédia.

Salada de salmão com sorvete de manga

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Por faróis nunca dantes navegados

São a salvaguarda dos navegantes, a luz que tranquiliza o mar. Há 48 faróis em Portugal continental e nas ilhas. Este é um acontecimento único: todos os faróis e 1830 km de costa disponíveis num mesmo trabalho. Para entendê-los e vê-los, basta navegar neste artigo.

Parecem casulos onde gente hiberna à espera de ver terra

No Porto de Manaus não há barcos, mas autocarros bíblicos que caminham sobre água. Têm vários andares e estão cheios de camas de rede que parecem casulos onde homens, mulheres e crianças aguardam o destino. E há gente a vender o que houver e tiver de ser junto ao Porto. "Como há Copa, tem por aí muito gringo que vem ter com 'nóis'. E então fica mais fácil vender"

O adeus de Lobo Antunes às aulas de medicina

O neurocirurgião deu terça-feira a sua "Última Lição" no auditório do Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, na véspera de deixar o seu trabalho no serviço nacional de saúde.

Jaguar volta a fabricar desportivo dos anos 60

Até ao verão será fabricado um número limitado de desportivos Jaguar E-Type Lightweight, seguindo todas as especificações originais, incluindo a continuação do número de série das unidades produzidas em 1963.

"Naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas"

Mais do que uma manifestação, o 'primeiro' 1º de Maio é recordado como a grande festa da Revolução dos Cravos, quando o povo saiu às ruas em massa e a união das esquerdas era um sonho possível. "O 1º de Maio seria mais uma primeira coisa, porque naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas." Foi há 40 anos.

Este trabalho não foi visado por qualquer comissão de censura

Aquilo que hoje é uma expressão anacrónica estava em relevo na primeira página do "República", a 25 de Abril de 1974: "Este jornal não foi visado por qualquer comissão de censura". Quarenta anos depois da Revolução, veja os jornais, ouça os sons e compreenda como decorreu o "dia inicial inteiro e limpo", como lhe chamou Sophia. O Expresso falou ainda com cinco gerações de 40 anos e percorreu a "geografia" das Ruas 25 de Abril de todo o país, falando com quem lá mora. Veja a reportagem multimédia.


Comentários 11 Comentar
ordenar por:
mais votados
Os herdeiros que ponham lá o dinheiro!
Ou serão sempre os clientes os prejudicados?
A culpa dos prejuizos do Banif é do povo que andou
a gastar demais.....
História da recente crise financeira mundial...
Em 2001 rebenta a bolha das dotcom, então os bancos dos EUA ficam aflitos com tanto dinheiro perdido, e criam um sistema chamado subprime que de uma forma simplista é um crédito com taxas de juros altas dedicados aos clientes com baixos rendimentos para habitação, em Portugal o paralelo é a Cofidis e afins. Então o FED sobe a taxa de juro e os clientes pobres deixaram de conseguir pagar. Mais um sistema que falhou. Os vários bancos mundiais (onde os portugueses se incluem) ávidos de fazerem lucro fácil foram todos participar na festança, ficaram todos com dívidas enormes, sem cobertura. Chamo aqui a vossa atenção para o facto dos bancos especularem com o dinheiro dos seus depositantes com quem têm uma dívida. Entretanto com a justificação que os bancos não podem ir á falência, pois têm o nosso dinheiro, vamos resgatar os bancos, o que criou as enormes dívidas públicas dos vários Países. Neste momento os bancos continuam com dívidas porque continuam a fazer maus investimentos e os Povos de vários Países com enormes dívidas públicas assim como privadas. E a história continua, sem que os devidos responsáveis sejam realmente responsabilizados, com a honrosa excepção da Islândia. Temos que olhar para o único caso de sucesso e seguir-lhe o caminho, os bancos devem falir se não têm gestores responsaveis e capazes de fazer o seu trabalho.
Re: História da recente crise financeira mundial..
O águiadois...anda muito distraído...


Então não atribuiu este falhanço do Banif ao Sócrates?
Non problem...
Já consumiram o crédito dos 12 mil milhões ? Ha leõeizinhos! Peçam mais à ti ti Merckel que ela manda mais uns créditos.Non problem os palermoídes pagam mais essa.
Foram-se mais uns milhões p'rás Offshores.
Já caí fora desta espelunca!
Negócios comigo, nem mais um... Cambada de azeiteiros armados em finos.
O banif teve prejuizo?
Coitado do povo mais uma conta para pagar!
Interessante... passado um ano TODOS os bancos têm
prejuízos...

Quem foi que mandou chamar os amigos da Troika, quem foi? Os senhores banqueiros!

E quem teve bons resultados em TODOS os testes de esforço feitos aos bancos, quem? Os bancos portugueses!

Quem cobra uma taxa de manutenção de conta, quadrimestral, a TODAS as contas à ordem com saldo inferior a 2500 euros? Quem? Os BANCOS.

E quem NÃO corta aos salários, prémios e outras despesas acessórias de gestão? OS senhores adminstrados dos bancos.

Pois, é.
Re: Banif com prejuízos de quase 125 milhões
resgatem-no que isto é epidémico
Colarinho branco
Criou-se um ciclo vicioso de ordenados escandalosos de gestores e subaternos na banca Nacional, que mais parece um oásis . Espero que o governo de Passos Coelho, mantenha a penalização de todos os bancos que recorram ao reforço do seu capital, eliminando ordenados churudos, ensinando-lhes a ser humildes com o dinheiro que é de todos nós . Os abusos para quem deposita e levanta dinheiro as regras da banca, mais parece piranhas, que vivem da miséria alheia .
Comentários 11 Comentar

Últimas


Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub