Siga-nos

Perfil

Expresso

Ana França

Ana França

  • Zimbabwe. Pode um não-golpe acabar com 40 anos de reinado de Mugabe?

    Diário

    Ana França

    Na quarta-feira, o exército do Zimbabwe ocupou a televisão e vedou acesso aos edifícios do governo. O Presidente Robert Mugabe está confinado à sua habitação e a sua mulher já poderá estar fora do país. Tem a marca de golpe de Estado mas os militares negam que o tenha sido. Será a aurora de uma nova era no Zimbabwe? O “número 2” da oposição diz ao Expresso que este “pode mesmo ser o momento em que finalmente” o país “perde o medo de exigir eleições limpas, e de realizá-las”

  • Catalunha. Rajoy avisa que o artigo 155 “continua lá”, Partido de Puigdemont em 4º nas sondagens

    Internacional

    Ana França

    Mariano Rajoy não está preocupado com uma eventual vitória dos independentistas nas eleições regionais da Catalunha porque “mesmo que vença uma coligação independentista, apenas ficará qualificada para governar dentro dos limites da Constituição”. O artigo 155 "continua lá" para ser utilizado em caso de necessidade mas o primeiro-ministro espanhol espera que a autonomia possa ser restabelecida depois de 21 de dezembro.

  • Não, matarás

    Internacional

    Ana França e Helena Bento

    O principal mandamento de Rodrigo Duterte, Presidente das Filipinas, um dos países mais católicos do mundo, encoraja os cidadãos a matar traficantes e consumidores de droga. Já há milhares de vítimas

  • “Para os nova-iorquinos isto não é o país deles”

    Internacional

    Ana França

    Nova Iorque votou em Hillary Clinton, mas o país está no fio da navalha. A cidade que vive da sua pluralidade cultural está em choque: isto é tão bom por aqui, porque será que o país não quer reproduzir o modelo?, questiona-se, ao telefone com o Expresso, a designer portuguesa Ana Paula Simões, que há um ano escolheu Nova Iorque para viver - não se arrepende da decisão, mas admite que as coisas possam ficar mais difíceis para quem precisa de vistos

  • Kentucky. “De um lado agricultores, do outro ex-mineiros: o que é que se esperava?”

    Internacional

    Ana França

    Charles Harron cresceu no Kentucky, na cidade de Lexington, tem 43 anos e é advogado na área da saúde. “Basicamente defendo os médicos e as enfermeiras que se metem em apuros por atender gente sem seguro de saúde”, diz Harron ao Expresso a partir de casa, onde está com a família a acompanhar a contagem dos votos. A luta deles não é pelo estado, “mais que perdido” para os republicanos, mas sim pelo país

  • “Conhece a metáfora da caixa de Pandora? Trump abriu-a”

    Internacional

    Ana França

    Chamam-lhes romances, mas nem todas as personagens que habitam as páginas escritas por Richard Zimler são fruto (apenas) da sua imaginação. A Lisboa de Richard Zimler é real, o verde rural do Colorado é real, Goa colonial é a realidade possível de reconstruir. E Donald Trump também não é uma personagem de ficção, até porque a sua ascensão tem uma raiz bem visível e bem profunda: as falhas no sistema de educação norte-americano, diz Zimler em entrevista ao Expresso, à margem do evento organizado pela embaixada dos Estados Unidos em Lisboa para assinalar as eleições norte-americanas

  • Trump eleito Presidente dos Estados Unidos. Recorde uma noite eleitoral histórica

    Internacional

    Donald Trump foi eleito o 45.º Presidente dos Estados Unidos. Com vantagem em estados fulcrais desde o início da noite, Trump esteve à frente desde o primeiro momento. Recorde aqui como foi a noite eleitoral que deu a vitória ao primeiro homem a chegar ao cargo sem ter tido qualquer experiência política ou militar prévia

  • “Ninguém estava preparado para a vitória do ‘Não’ ”

    Internacional

    Ana França

    Domingo, os colombianos decidiriam, em referendo, não aceitar os termos do acordo de paz assinado em agosto entre o Governo e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC). O choque foi geral e “não se pode esperar demasiado tempo para encontrar consensos porque a sociedade está polarizada”. Nesta entrevista, feita antes da atribuição do Nobel da Paz ao Presidente Juan Manuel Santos (ver página ao lado), Juan David Cárdena Ruiz, Professor de Política e Comportamento Eleitoral da Universidade La Sabana, procura explicar a insólita vitória do “Não”