Anterior
Exames e a comédia do rigor
Seguinte
Mais de duas centenas de escolas ficam por abrir
Página Inicial   >  Atualidade / Arquivo   >   Autor do massacre nos EUA em transe no tribunal
com vídeo

Autor do massacre nos EUA em transe no tribunal

As autoridades não confirmaram que James Holmes esteja sob o efeito de qualquer medicação. Prevê-se que o Ministério Público venha a requerer a pena capital quando a acusação for deliberada.
|
James Holmes, hoje, no tribunal
James Holmes, hoje, no tribunal / RJ Sangosti-Pool/Getty Images

James Holmes apresentou-se hoje em tribunal, às 9h30 locais (16h30 em Portugal Continental). Ostentando uma cabeleira avermelhada, o atirador de Aurora esteve sempre calado, passando todo o tempo a abrir e a fechar os olhos, enquanto movia a cabeça para a frente e para trás.

As autoridades não confirmaram que James Holmes esteja sob o efeito de qualquer medicação.

Prevê-se que o Ministério Público venha a requerer a pena capital quando a acusação for deliberada.

A audiência de hoje foi apenas o primeiro passo de um processo que se prevê longo, visto que a defesa irá reclamar insanidade do suspeito, que poderá ser transferido para um hospital psiquiátrico.

James Holmes encontra-se numa cela isolada, sob vigilância apertada e protegido dos outros presos, estando sempre com um colete à prova de bala.

Ficção e realidade misturadas


Num vídeo obtido em exclusivo pela televisão americana ABC, gravado há seis anos, o autor do massacre de Aurora é descrito como um rapaz com um futuro brilhante, ansioso por conquistar uma carreira de sucesso como investigador.

James Holmes explica a uma audiência de professores e estudantes do colégio Miramar, em San Diego, como o cérebro processa a diferença entre realidade e ficção, durante a apresentação de um trabalho.

Durante o encontro, Holmes tem dificuldade em falar em público mas revela enorme fluidez na explicação da sua tese, dedicada ao tema: "Ilusões temporais e a barreira entre a fantasia e a realidade.

"As ilusões temporais permitem mudar o passado", dizia o jovem, na altura com apenas 18 anos.

Pena de morte no horizonte


Na madrugada de sexta-feira, James Holmes entrou numa sala de cinema de Aurora, subúrbio de Denver, estado do Colorado, durante a estreia de "Batman: O Cavaleiro das Trevas Renasce", o novo capítulo da saga do herói de banda desenhada.

Fazendo-se passar pelo Joker, o inimigo número de Batman, disparou contra a multidão, provocando 12 mortos e 58 feridos - 17 persistem hospitalizados, oito deles em estado grave.

Na altura, algumas pessoas ficam na dúvida se não se trata de um ato encenado pelos promotores da estreia. Outros nem sequer se apercebem, até porque na altura a película passava uma cena de tiroteio.

Realidade e ficção deixaram de se confundir aos primeiros gritos de socorro.



Watch More News Videos at ABC
2012 Presidential Election
Entertainment & Celebrity News


Opinião


Multimédia

Os assassínios, as execuções, as decapitações são as imagens mais chocantes de uma propaganda cada vez mais sofisticada. É a Jihad, que recruta guerrilheiros no ocidente para matar e morrer na Síria. O Expresso seguiu as pisadas de cinco jiadistas portugueses, mostrando quem são e como foram convertidos e radicalizados. E como lutam, como foram morrer - e como já haverá arrependidos com medo de fugir. Reportagem em Londres, no café onde viam jogos de futebol, na universidade onde estudavam e na mesquita onde rezavam. Autoridades e especialistas em terrorismo estão alerta sobre este pequeno mas perigoso grupo, onde corre sangue português - e de onde escorre sangue por Alá.

Desacelerámos a realidade para observar a euforia da liberdade

Ela, Jacarandá, é algarvia. Ele, Katmandu, é espanhol. São linces e agora experimentam a responsabilidade da liberdade: foram soltos esta terça-feira numa herdade alentejana, próxima de Mértola, eles que saíram de centros de reprodução em cativeiro. Foi inédito: nunca tinha acontecido algo assim em Portugal. Estivemos lá e ensaiámos o slow motion.

Geração Z

Mais rápidos, mais capazes, mais solitários, os Z vivem agarrados aos ecrãs, pensam com a ajuda da internet e estão permanentemente preocupados com a bateria do telemóvel. Que geração é esta que nasceu com a viragem do século?

Desaparecidos para sempre no Mar do Norte

O dia 15 de novembro já foi feriado, há 90 anos. A razão foi o desaparecimento de Sacadura Cabral algures no Mar do Norte. Depois de fazer mais de oito mil quilómetros de Lisboa ao Rio de Janeiro, o aviador pioneiro não conseguiu completar o voo entre a cidade holandesa de Amesterdão e a capital portuguesa. Ainda hoje, não se sabe o que aconteceu ao companheiro de Gago Coutinho e tio-avô de Paulo Portas, a quem o Expresso pediu um sms.

Os muros do mundo

Novembro relembrou-nos os muros que caem, mas também os que permanecem e os que se expandem. Berlim aproximou-se de si própria há 25 anos, mas há muros que continuam a desaproximar. Esta é a história de sete deles - diferentes, imprevisíveis, estranhos.

Tudo o que precisa de saber sobre o ébola. Em dois minutos

Porque é que este está a ser o pior surto da história? Como é que os primeiros sintomas se confundem com os de outras doenças? É possível viajar depois de ter contraído o vírus, sem transmitir a doença? E estamos ou não perto de ter uma vacina? O Expresso procurou as respostas a estas e outras dúvidas sobre o ébola.

A última viagem do navio indesejado

Construído nos Estaleiros de Viana e pensado para fazer a ligação entre ilhas nos Açores, o Atlântida foi recusado pelo Governo Regional por alegadamente não atingir a velocidade pretendida. Contando com os custos associados à dissolução do contrato, o prejuízo ascendeu a 70 milhões de euros. Foi agora comprado a "preço de saldo", para mudar de nome e ser reconvertido num cruzeiro na Amazónia. Fizemos a última viagem do Atlântida e vamos mostrar-lhe os segredos do navio.

O papa-medalhas que veio do espaço

O atleta português mais medalhado de sempre, Francisco Vicente, regressou dos campeonatos europeus de veteranos, na Turquia, com novas lembranças ao pescoço. Três de ouro e duas de prata para juntar à coleção. Tem 81 medalhas, uma por cada ano de vida.

Terror religioso está a aumentar

Relatório sobre a Liberdade Religiosa é divulgado esta terça-feira em todo o mundo. Dos 196 países analisados, só em 80 não há indícios de perseguições motivadas pela fé.

Vai pagar mais ou menos IRS? Veja as simulações

Reforma do imposto protege quem tem dependentes a cargo, mas pode penalizar os restantes contribuintes. Função pública e pensionistas vão ter mais dinheiro disponível. Veja simulações para vários casos.

Tem três minutinhos? Vamos explicar-lhe o que muda no orçamento de 350 mil portugueses (e no de muitas empresas)

O novo salário mínimo entrou em vigor. São mais €20 brutos para cerca de 350 mil portugueses (números do Ministério da Segurança Social, porque os sindicatos falam em 500 mil trabalhadores). Mudou o valor, mas também os descontos que as empresas fazem para a Segurança Social. Porque se trata de uma medida que afeta a vida de muitos portugueses, queremos explicar o que se perde e o que se ganha, o que se altera e o que se mantém.

Music fighter: temos Marco Paulo e Bruno Nogueira numa batalha épica

Está preparado para um dos encontros mais improváveis na história da música portuguesa? O humorista Bruno Nogueira e a cantora Manuela Azevedo, dos Clã, pegaram em várias músicas consideradas "pimba" - daquelas que ninguém admite ouvir mas que, no fundo, todos vão dançar assim que começam a tocar - e deram-lhe novos arranjos, num projeto que chegou aos coliseus de Lisboa e do Porto.  "Ninguém, ninguém", de Marco Paulo, tem possivelmente a introdução mais acelerada e frenética do panorama musical português. Mas, no frente-a-frente, quem é o mais rápido? Vai um tira-teimas à antiga?

Dez verdades assustadoras sobre filmes de terror

Este vídeo é como o monstro de "Frankenstein": ganhou vida graças à colagem de partes de alguns dos filmes mais aterrorizantes de sempre. Com uma ratazana mutante e os organizadores do festival de cinema de terror MotelX pelo meio. O Expresso foi à procura das razões que explicam o fascínio pelo terror, com muito sangue (feito de corante alimentar) à mistura. 

A paixão do vinil

Se para muitos o vinil é apenas uma moda que faz parte da cultura do revivalismo vintage, para outros ver o disco girar nunca deixou de ser algo habitual.

Portugal foi herdado, comprado ou conquistado?

Era agosto em Lisboa e, às portas de Alcântara, milhares de homens lutavam por dois reis, participando numa batalha decisiva para os espanhóis e ainda hoje maldita. Aconteceu em agosto de 1580. Mais de 400 anos depois, o Expresso deu-lhe vida, fazendo uma reconstituição do confronto através do recorte e animação digital de uma gravura anónima da época.

O Maradona dos bancos centrais

Dizer que Mario Draghi está a ser uma espécie de Maradona dos bancos centrais pode parecer estranho. Mas não é exagerado. Os jornalistas João Silvestre e Jorge Nascimento Rodrigues explicaram porquê num conjunto de artigos publicado no Expresso em Novembro de 2013 e que venceu em junho deste ano o prémio de jornalismo económico do Santander e da Universidade Nova. O trabalho observa ainda o desempenho de Ben Bernanke no combate à crise, revisita a situação em Portugal e arrisca um ranking dos 25 principais governadores de bancos centrais. Republicamos os artigos num formato especial desenvolvido para a web.


Comentários 23 Comentar
ordenar por:
mais votados
Este caso...
..ilustra e confirma a teoria do desenvolvimento cognitivo de Piaget e os distúrbios que ocorrem no longo processo de aprendizagem.

Segundo Piaget,o conhecimento humano desenvolve-se em camadas sobrepostas à imagem de uma cebola:a fase posterior sobrepõe-se à anterior e não elimina esta.Assim convivem no cérebro conhecimentos antigos adquiridos em fases infantis e conhecimentos mais recentes nas fases adolescentes e adultas,tudo suportado por estruturas cerebrais sucessivamente mais complexas.

No entanto a manifestação dos comportamentos adultos nem sempre está associada á respectiva fase de evolução cognitiva.Por vezes ocorrem distúrbios e um adulto exibe comportamentos infantis:toma a ficção pela realidade.Não ultrapassou completamente a fase de substituir o princípio do prazer pelo princípio da realidade,confundindo o desejo pela própria realidade,típico das crianças.

Tudo leva a crer,salvo melhor opinião,que se está perante um caso de uma personalidade mal estruturada,quiçá perturbada por fatores desastabilizadores de uma vida harmoniosa.
 
 
Re: Este caso...
Re: Este caso...
ESSE É O PONTO
Não foi o militarismo que matou nem a cultura das armas que massacrou no Colorado. Foram indivíduos, plenamente responsáveis pelo que fizeram.

Esse é o ponto.

Os dias são propícios a uma cultura que expropria os indivíduos de suas responsabilidades.

A era da afirmação de identidades, de culturais locais, de grupo, idiossincráticas às vezes, convive com o desejo de soluções globais e definitivas, q transformariam o cidadão num resultado exacto de algumas operações quase matemáticas.

Na vertente benigna, trata-se de uma tolice; na maligna, voltamos às tentações totalitárias de sempre.

Não há sociedade perfeita o bastante q possa impedir o surgimento do atirador do Colorado ou da Noruega — país apontado como dos sonhos por muita gente.

Livres dos empecilhos da ética e das escolhas pessoais, um medicamento daria conta do recado, e estaríamos todos livres de dilemas.

Todas as distopias q tratam de um mundo totalitário passam, por óbvio, pelo fim das vontades e das escolhas.

Totalitários de direita e de esquerda — estes com mais dedicação à causa — estão certos de que o mal do mundo está na pluralidade de vontades.
Massacre
Com franqueza ainda não consegui perceber se os americanos são todos loucos ou se pura e simplesmente não sentem qualquer emoção. Para eles, quantos mais conseguirem matar, melhor
Re: A TAP pode resolver essa tua duvida
Olha quem fala!
Re: A TAP pode resolver essa tua duvida
Re: Massacre
Re: Bem visto ...
Re: É de facto sugestiva ...
Re: Massacre/ Tem razão.
Re: Massacre/ Tem razão.
Re: Massacre/ Para " Sem_razão ":
Re: Massacre/ Para
Re: Massacre/ Tem razão.
A CULPA É DO SOCRATES.
Senhor doutor jornalista, boa noite
A mim, só mesmo o "á" ou "à" quando se fala de haver é que me faz mais caspa do que o "estar sobre o efeito de medicamentos".
"Sobre"? Acima do efeito dos medicamentos, portanto?
Por favor. Ponha-se "sob vigilância apertada".
Já basta o AO.
Saúde
Re: Senhor doutor jornalista, boa noite
Ó diabo, bem visto
"massacre" encenado para liquidar o partido nacion
"massacre" encenado para liquidar o partido nacionalista, segundo mais votado nas ultimas eleições, assim como justificar a repressão das ideias dew indepedência nacional nos "países" da UE.
Encenado de acordo com o que a religião dos illuminati requer nesta fase do jogo (minutos finais).

Massacre na NORUEGA: não houve "vítimas". Tudo encenado. Todo os "sobreviventes" parte do teatro - remake do "tiroteio" do Arizona

Até agora, o número de vítimas reais ou virtuais de cada massacre produzido pelos illuminati para fazer avançar a agenda "cidadãos desarmados" era pequeno, de Virginia Tech até ao "tiroteio" do Arizona.
Mas agora, com a agenda concluída na Europa e a população completamente reduzida a bestas, o logro total, conforme exigido pela religião dos illuminati, torna-se mais importante do que ter a agenda "proibição de porte de armas = segurança" exposta por "um só atirador mata 85 pessoas desarmadas".

NORWAY massacre HOAX: EVERYBODY can prove that 74 out of 77 "victims" never existed
->Illuminati photoshop 74 pictures, where the "victims" from small towns are conveniently specified only a few months after the theater was staged and in foreign media ...
www.telegraph.co.uk/news/picturegalleries/worldnews/8662030/Norway-shooting-victims -the-77-dead-in-pictures.html
... but as always, the bigger the LIE the easier it is to expose.
->www.cluesforum.info/viewtopic.php?f=27&t=1222&p=2369881#p2369881
Sou a favor do armamento do cidadão,
já que os bandidos andam armados.
Uma coisa, porém, devia ser feita, a análise psíquica ao indivíduo e mais, treinamento para o uso e porte de arma.
Nos USA até o Rato Mickey compra, registra uma arma e leva para casa!
A posse de uma arma implica em responsabilidade.
Se as cartas de condução obedecem a exames periódicos, porque não as autorizações para o uso e porte de armas de fogo?

Re: Sou a favor do armamento do cidadão,
Comentários 23 Comentar

Últimas


Pub