Siga-nos

Perfil

Autárquicas 2017

Autárquicas 2017

Mapas dos roubos: veja os assaltos destas autárquicas à lupa

São quatro maneiras diferentes de ver o país. Clique em cima das cores para ver as câmaras que cada partido perdeu e quem se ficou a rir

Rosa Pedroso Lima

Rosa Pedroso Lima

texto

Jornalista

Sofia Miguel Rosa

Sofia Miguel Rosa

infografia

Jornalista infográfica

PSD perdeu 17 Câmaras, todas a norte de Lisboa

Entre as 17 perdas de câmaras sociais-democratas, contam-se 13 para o PS, duas para independentes, uma para o Nós, Cidadãos! (Oliveira de Frades, onde cai 36 pontos relativamente às últimas autárquicas) e uma para o CDS (Oliveira do Bairro). Entre os casos mais traumáticos encontram-se Chaves, Marco de Canaveses e Pedrógão Grande.

Neste último caso, o PSD liderava a câmara, ali representado por Valdemar Alves, mas escolheu trocar nestas autárquicas o atual autarca pelo seu antecessor, João Marques, que se encontrava em período de “descanso” por causa da norma da limitação de mandatos. Valdemar Alves não gostou e aceitou o convite do PS, acabando por roubar uma câmara ao partido pelo qual começou por ser eleito. Na Ribeira Brava, o desaire foi semelhante: o partido não quis recandidatar o atual autarca, Ricardo Nascimento, que avançou como independente e conseguiu vencer.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)