Siga-nos

Perfil

Autárquicas 2017

Autárquicas 2017

Marques Mendes: “Se Passos não sair, a sua vida vai ser um inferno”

“Não me surpreenderia muito se Pedro Passos Coelho dissesse, hoje ou na terça-feira, que sai”. Marques Mendes diz ser “claro que há neste momento um problema de liderança” no PSD

Luís Marques Mendes antecipou esta noite na SIC a possibilidade de Pedro Passos Coelho se preparar para atirar a toalha ao chão. "Não me surpreenderia muito se Pedro Passos Coelho dissesse, hoje ou na terça.feira no Conselho Nacional, que sai e que não se recandidata à liderança do partido", afirmou. Na sua opinião, "se Passos não o fizer, a vida dele vai ser um inferno e vai ter muitas dificuldades numas diretas".

Mendes diz ser "claro que neste momento há um problema de liderança" no PSD. E acusa Passos pela "derrocada monumental" em Lisboa e no Porto. Porquê? Porque foi Passos quem escolheu os candidatos, por ter feito uma campanha muito nacionalizada "que só interessava ao Governo", e por ter feito nos últimos meses "uma má oposição".

Mas para além das derrotas em Lisboa e no Porto, Marques Mendes sublinhou a "derrocada em tudo o que são centros urbanos". "O PSD perdeu num conjunto de câmaras muito significativas", afirmou. E "não se pode dizer que nestas eleições tenha havido uma vitória da esquerda e uma derrota da direita porque o CDS tem uma grande vitória" em Lisboa.

Por último, Mendes avisou o partido que não está apenas em causa uma eventual mudança de líder, mas também uma mudança de discurso. "O PSD tem que se recentrar", defendeu.