Siga-nos

Perfil

Autárquicas 2017

Autárquicas 2017

Sondagem em Lisboa: Maioria absoluta para Medina. Cristas à frente do PSD

O estudo de opinião da Eurosondagem para o Expresso e a SIC indica que as piores expectativas do PSD se confirmarão, colocando Teresa Leal Coelho atrás de Assunção Cristas em número de votos e vereadores. Bloco consegue eleger representação

No próximo domingo, dia de eleições autárquicas, o PS deverá manter a maioria absoluta na Câmara de Lisboa. Por outro lado, o PSD poderá enfrentar um dos seus piores pesadelos, ficando em terceiro lugar e atrás do CDS de Assunção Cristas.

As conclusões são do estudo de opinião da Eurosondagem para o Expresso e a SIC e incidem sobre as intenções de voto dos eleitores de Lisboa. Segundo este estudo, o PS consegue nestas autárquicas eleger nove dos 17 vereadores do executivo camarário, com uma votação de 43,3%. Embora o resultado chegue para a maioria absoluta, fica aquém do conseguido por António Costa, em 2013. Na altura, o então autarca era reeleito com 51% dos votos e 11 vereadores. E, em segundo lugar, fica não o PSD mas o CDS, com Assunção Cristas a conseguir um dos melhores resultados de sempre do partido na autarquia: são 17,5% dos votos e três vereadores.

PSD e CDU têm mesmo número de vereadores

Para trás fica assim Teresa Leal Coelho, do PSD, com menos cinco pontos percentuais do que a centrista (12,5%) e dois vereadores - o mesmo número de representantes que elege a CDU, com o eurodeputado João Ferreira nos comandos e a conseguir 10,1% dos votos na capital.

Também o Bloco de Esquerda conseguirá eleger representação em Lisboa, uma vez que os seus 5,7% representam um vereador - nas eleições de 2013, o partido de Catarina Martins conquistou 4,61% dos eleitores, o que não foi suficiente para fazer parte do executivo da Câmara.

Estes resultados baseiam-se na projeção da Eurosondagem, assumindo que os 16,8% inquiridos que escolheram a opção "não sabe/ não responde" se vão abster no próximo domingo.

Ficha técnica

Estudo de Opinião efetuado pela Eurosondagem S.A. para o Expresso e SIC, dias 22, 24, 25 e 26 de Setembro de 2017. Entrevistas telefónicas, realizadas por entrevistadores selecionados e supervisionados. O Universo é a população com 18 anos ou mais, residente no Concelho do Lisboa, e habitando em lares com telefone da rede fixa. Foram efetuadas 1.148 tentativas de entrevistas e, destas, 138 (12,0%) não aceitaram colaborar no Estudo de Opinião. Foram validadas 1.010 entrevistas. A escolha do lar foi aleatória nas listas telefónicas e o entrevistado, em cada agregado familiar, o elemento que fez anos há menos tempo, e desta forma aleatória resultou, em termos de sexo, (Feminino – 51,5%; Masculino – 48,5%), e no que concerne à faixa etária, (dos 18 aos 30 anos – 16,7%; dos 31 aos 59 – 50,3%; com 60 anos ou mais – 33,0%). O erro máximo da Amostra é de 3,08%, para um grau de probabilidade de 95,0%. Um exemplar deste Estudo de Opinião está depositado na Entidade Reguladora para a Comunicação Social.