Siga-nos

Perfil

Autárquicas 2017

Autárquicas 2017

O dilema de ir à bola ou votar vai acabar: Governo prepara lei que proíbe jogos em dia de eleições

getty

O Governo contactou a Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) a propor a alteração das datas dos jogos marcados para 1 de outubro, mas esse pedido foi recusado

Por três vezes seguidas, a Liga de Futebol marcou jogos para dias de eleições. Por três vezes, os Governos (do PSD/CDS-PP e do PS) ficaram irritados. Se este ano, no dia 1 de outubro, ainda teremos um clássico Sporting-FC Porto em dia de autárquicas, no futuro tal não voltará a acontecer, se depender do Governo. Segundo o “Diário de Notícias” esta quinta-feira, o executivo de António Costa fará aprovar em breve uma lei que proíbe jogos e espetáculos desportivos em dias de eleições.

O Governo não irá mais perdoar este tipo de situações ou deixar os portugueses no limbo entre a escolha de ir votar ou ir à bola, apurou o matutino. Lembremos que a Liga de Futebol já tinha marcado jogos para o dia das eleições legislativas de 2015 e das presidenciais de 2016. As autárquicas, desta vez, foram a gota de água.

Ainda este mês, o Governo contactou a Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) a propor a alteração das datas dos jogos marcados para 1 de outubro, mas esse pedido foi recusado. A Liga justificou-se alegando que não tinha margem de manobra, tendo em conta o calendário das competições, e que já tinha anunciado as datas desses mesmos jogos publicamente.

Por sua vez, a Comissão Nacional de Eleições, tal como no passado, voltou a ficar de mãos atadas com esta situação e remeteu a sua posição para as declarações prestadas a quando das legislativas de 2015.

“Não havendo lei que expressamente os proíba, é desaconselhável a realização de eventos desta natureza que, em abstrato, potenciam a abstenção de um número que pode ser significativo de eleitores que, para além dos profissionais envolvidos, se deslocam para fora do local da sua residência habitual”, lia-se na ata da reunião da CNE de 8 de setembro de 2015.