17
Anterior
Compra de dívida pelo BCE é decisiva para ultrapassar a crise europeia
Seguinte
Quem manda no país é a troika, não é o Governo
Página Inicial   >  Opinião e Blogues  >  O Expresso na SIC Notícias  >   Austeridade dá nova 'machadada' no consumo

Austeridade dá nova 'machadada' no consumo

O impacto das novas medidas de austeridade no consumo, o aumento do preço dos combustíveis e a exportação de carros da AutoEuropa para a China são o temas abordados por João Palma-Ferreira, jornalista do Expresso, na SIC.

Opinião


Multimédia

Portugal foi herdado, comprado ou conquistado?

Era agosto em Lisboa e, às portas de Alcântara, milhares de homens lutavam por dois reis, participando numa batalha decisiva para os espanhóis e ainda hoje maldita. Aconteceu em agosto de 1580. Mais de 400 anos depois, o Expresso deu-lhe vida, fazendo uma reconstituição do confronto através do recorte e animação digital de uma gravura anónima da época.

A paixão do vinil

Se para muitos o vinil é apenas uma moda que faz parte da cultura do revivalismo vintage, para outros ver o disco girar nunca deixou de ser algo habitual.

Com Deus na alma e o diabo no corpo

Quem os vê de fora pode pensar que estão possuídos. Eles preferem sublinhar o lado espiritual e terapêutico desta dança - chamam-lhe "krump" e nasceu nos bairros pobres dos Estados Unidos. De Los Angeles para Chelas, em Lisboa, já ajudou a tirar jovens do crime. Ligue o som bem alto e entre com o Expresso no bairro. E faça o teste: veja se consegue ficar quieto.

O Cabo da Roca depois da tragédia que matou casal polaco

Os turistas portugueses e estrangeiros que visitam o Cabo da Roca, em Sintra, continuam a desafiar a vida nas falésias, mesmo depois da tragédia que resultou na morte de um casal polaco, cujos filhos menores estavam também no local. Durante a visita do Expresso, um segurança tentou alertar os turistas para o perigo e refere a morte do casal polaco. O apelo não teve grande efeito. Veja as imagens.

Ó Capitão! meu Capitão! ergue-te e ouve os sinos

Ele foi a nossa ama... desajeitada. Ele foi o professor que nos inspirou no liceu. Ele trouxe alegria, mesmo nas alturas mais difíceis. Ele indicou-nos o caminho na faculdade. Ele ensinou-nos a manter a postura, mas também a quebrar preconceitos. Ele ensinou-nos que a vida é para ser aproveitada a cada instante. Ó capitão, meu capitão, crescemos contigo e vamos ter de envelhecer sem ti. 

Crumble. A sobremesa mais fácil do mundo

Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida, especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Voámos num F-16

Um piloto da Força Aérea voou com uma câmara GoPro do Expresso e temos imagens inéditas e exclusivas para lhe mostrar num trabalho multimédia.

Salada de salmão com sorvete de manga

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Por faróis nunca dantes navegados

São a salvaguarda dos navegantes, a luz que tranquiliza o mar. Há 48 faróis em Portugal continental e nas ilhas. Este é um acontecimento único: todos os faróis e 1830 km de costa disponíveis num mesmo trabalho. Para entendê-los e vê-los, basta navegar neste artigo.

Parecem casulos onde gente hiberna à espera de ver terra

No Porto de Manaus não há barcos, mas autocarros bíblicos que caminham sobre água. Têm vários andares e estão cheios de camas de rede que parecem casulos onde homens, mulheres e crianças aguardam o destino. E há gente a vender o que houver e tiver de ser junto ao Porto. "Como há Copa, tem por aí muito gringo que vem ter com 'nóis'. E então fica mais fácil vender"

O adeus de Lobo Antunes às aulas de medicina

O neurocirurgião deu terça-feira a sua "Última Lição" no auditório do Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, na véspera de deixar o seu trabalho no serviço nacional de saúde.

Jaguar volta a fabricar desportivo dos anos 60

Até ao verão será fabricado um número limitado de desportivos Jaguar E-Type Lightweight, seguindo todas as especificações originais, incluindo a continuação do número de série das unidades produzidas em 1963.

"Naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas"

Mais do que uma manifestação, o 'primeiro' 1º de Maio é recordado como a grande festa da Revolução dos Cravos, quando o povo saiu às ruas em massa e a união das esquerdas era um sonho possível. "O 1º de Maio seria mais uma primeira coisa, porque naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas." Foi há 40 anos.

Este trabalho não foi visado por qualquer comissão de censura

Aquilo que hoje é uma expressão anacrónica estava em relevo na primeira página do "República", a 25 de Abril de 1974: "Este jornal não foi visado por qualquer comissão de censura". Quarenta anos depois da Revolução, veja os jornais, ouça os sons e compreenda como decorreu o "dia inicial inteiro e limpo", como lhe chamou Sophia. O Expresso falou ainda com cinco gerações de 40 anos e percorreu a "geografia" das Ruas 25 de Abril de todo o país, falando com quem lá mora. Veja a reportagem multimédia.


Comentários 17 Comentar
ordenar por:
mais votados
Austeridade dá nova 'machadada' no consumo
Logo os patrões vão aumentar a produção! aahahahahh
Os patrões vão ter é de despedir mais gente só o Coelho é que não consegue ver!
Consegue pois...
!
De machadada em machadada até à machadada final. Neste regime, claro. Isto não vai lá com a arma do povo (voto). Só com umas boas machadadas!
Re: !
Que hipócritas estes comentadores
Estava tubo bem, as medidas eram correctas... até que também lhes mexeram nos bolsos.
Re: Que hipócritas estes comentadores
Isso não é um comentário...

Isso não é um comentário... São queixas... Queixinhas...

Não consigo entender o porquê... Qual o razão de o Expresso pagar a jornalistas para virem aqui se queixar... Debitarem inutilidades...

Por favor... Ide vos queixar a el-Rei ou ao Cardeal, como diria Gil Vicente, se fosse vivo...
A hora é de acção. Chega.....................
A tragedia que nos assola com o aumento das desigualdades e pobreza, limitamo-nos a comentar noticias orientadas que só servem para manter uma situação preversa que a nada conduzem. Seria mais importante o debate de alternativas a esta situação e não insistir no ridículo de manter este sistema de ditadura de mercado defendida por politicos ao serviço de interesses que não são os dos cidadãos, mas com interesses transnacionais, para além dos deles próprios, que dominam a actividade económica e os meios de comunicação social. São predadores implacáveis, sendo as presas os cidadãos incautos. Subtraiem ao povo para adicionar à Banca, perante a passividade dos inocentes, O mais preocupante não é a acção dos maus, mas o silêncio dos bons. Assiste-se ao desmantelar e desintegrar da identidade nacional e da prória civilização, ao definhar da Cultura com o advento deste sistema únicamente por razões ideológias ultra liberais. Está a ser corroida de forma larvar os fundamentos da Democracia,transformada em inimiga do povo e não um poder dele emanado. O Parlamento não é mais do que uma central de negócios. Portanto é urgente resistirmos ao pensamento único que nos querem impôr. Mas a primeira condição para alterar a realidade consiste em conhê-la bem como as alternativas. É difícil, mas possivel com uma crescente consciencialização das populações,dado o assalto feito à comunicação social. Instalou-se uma estranha Democracia onde o Socialismo democratico ainda é a única alternativa.

...vai disparar
....qual machada?
...vai é disparar o consumo aos fins de semana no bairro alto, as chamadas dos telemóveis, a maltosa nos estádios de futebol e os enrascados nos concertos de rock!
...a medida é boa
...a medida é boa...mas fiquei com uma duvida sobre se é 18% ou 81% na TSU...
...se é 18% não me aquece nem arrefece...mas se for 81% já me resolve a vida!
Os Portugueses não se devem.....
.... preocupar com as machadadas no consumo.

Sim, quem está a ser "golpeado" pelas costas e de modo traiçoeiro por um Governo de fascistas que se diz social-democrata não pode estar preocupado com outras machadas.

É preciso "curar as feridas" e reagir à ofensiva do Governo mais reacionário desde Salazar.

Até mareclo Caetano não teria coragem de ir tão longe..........
Re: Os Portugueses não se devem.....
Portugal Perdido
Parabens ao grande comentario do Sr. Joao Palma-Ferreira. Muitos no governo nao vao gostar de ouvir verdades. Sao como os burros de olhos tapados.

Mais imposto = menos dinheiro para gastar = menos consumo = menos receita fiscal = mais empresas a fechar cuja venda depende do consumidor portugues e nao exporta (como servicos). Nao e necessario curso para perceber ou talvez sim ja que nem todos no governo completaram o curso...

Este governo de marionetas esta perdido... E necessario investimentos para gerar emprego para inverter a situacao.

Re: Portugal Perdido
Re: Portugal Perdido
O Sguro é mais do mesmo... estamos bem tramados...
Mas será possivel que só estas bestas não percebam o que estão a fazer ao pais? E quando o pais estiver na ruina vamos todos votar no Seguro que nem se consegue decidir em que sentido vai votar em relação ao orçamento que será aprovado seja qual for a decisão dele?....
será???
Tenho seguido a venda de obrigações com juros a 6%, e todas as empresas, duplicaram a oferta inicial;
na zona onde moro, desde fins de julho que os continentes,pingos doces,lidls,etc.,estão sempre cheios,com filas nas caixas e nos estacionamentos (e não são os populares cá residentes); os restaurantes à noite estão sempre cheios, com especial afluencia às sextas e sábados;
a malta dos shoppings, os domingueiros, etc., mantêm as suas rotinas diarias de ir comer ao shopping e passar o fim de semana nessas superficies comerciais;
este domingo, a fila na ponte 25 de abril começava na 2.ª ponte do feijó às 17h?!?!?!; será normal???
as filas no final da a8 e na calçada de carriche, bem como no ic17 e na 2.ª circular são enormes e diárias, nos fluxos da manhã e fim da tarde;
os bairros altos, santos, alcantaras, etc, estão sempre apinhados de gente...
será que ando a precisar de uma ida ao oculista???
este zé pagode que se queixa de tudo, pelos dias de hoje, quando é que se olha ao espelho e faz mea culpa dos erros que comete diariamente?
é fácil passar a culpa para os governantes; eu tb não gostava quando andava sempre a pedinchar ao meu pai-para ir estourar nas noitadas-e volta e meia ele me negava a pedinchice...
Criamos estes buracos, pois bem, somos todos responsaveis por fazer todos os esforços para voltar a tapá-los! os tempos de irresponsabilidades acabam depois dos 18 anos...
Comentários 17 Comentar

Últimas

Ver mais

Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub