1
Anterior
Áudio: Suspenso de um sonho
Seguinte
Áudio: Um esconderijo para o tempo
Página Inicial   >  Blogues  >  Íntima Fracção  >   Aúdio: Silêncio e perplexidade

Aúdio: Silêncio e perplexidade

Pelo meio da música, do silêncio e da perplexidade, há uma pequena chama que teima em não se apagar.
|
Íntima Fracção - Aúdio: Silêncio e perplexidade

ÍNTIMA FRACÇÃO - 35 - EXPRESSO

# Riceboy sleeps : All the big trees (extracto)

# Laibach : Across the Universe

# Antenne : Whispering

# Scott Jobim : Alone in Kyoto (piano version) (extracto)

# Vangelis c/ Stina Nordenstam : Ask the mountais

# Bosques de mi mente : El mensage de las balenas (extracto)

# Roger Quigley : Lost, found, then missing

# The ideal husband : Since you close the door

# Beady Belle : Interlude - who switched on the darkness

# Richard Hawley : There's a storm a comin'

# Micah P Hinson : Seems almost impossible

#Post Industrial Boys : Garden (extracto)

# Arundel : Berlin

# Royksopp : So easy (extracto)

# Tokyo Ska Paradise Orchestra : Summertime

# Sengei Ono : I think of you

 

Textos : Gilles Lipovetsky e Francisco Amaral

Vozes : Gilles Lipovetsky e Francisco Amaral

Sons : Publicidade - Microsoft / Ariston; sons de mar, piscina, pássaros, tempestade, comunicações rádio, Ronald Reagan


Para se subscrever ao serviço podcast ou fazer download dos ficheiros mp3, clique num dos links

Opinião


Multimédia

Cheesecake com manjericão e doce de tomate

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Voámos num F-16

Um piloto da Força Aérea voou com uma câmara GoPro do Expresso e temos imagens inéditas e exclusivas para lhe mostrar num trabalho multimédia.

Salada de salmão com sorvete de manga

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Por faróis nunca dantes navegados

São a salvaguarda dos navegantes, a luz que tranquiliza o mar. Há 48 faróis em Portugal continental e nas ilhas. Este é um acontecimento único: todos os faróis e 1830 km de costa disponíveis num mesmo trabalho. Para entendê-los e vê-los, basta navegar neste artigo.

Parecem casulos onde gente hiberna à espera de ver terra

No Porto de Manaus não há barcos, mas autocarros bíblicos que caminham sobre água. Têm vários andares e estão cheios de camas de rede que parecem casulos onde homens, mulheres e crianças aguardam o destino. E há gente a vender o que houver e tiver de ser junto ao Porto. "Como há Copa, tem por aí muito gringo que vem ter com 'nóis'. E então fica mais fácil vender"

O adeus de Lobo Antunes às aulas de medicina

O neurocirurgião deu terça-feira a sua "Última Lição" no auditório do Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, na véspera de deixar o seu trabalho no serviço nacional de saúde.

Jaguar volta a fabricar desportivo dos anos 60

Até ao verão será fabricado um número limitado de desportivos Jaguar E-Type Lightweight, seguindo todas as especificações originais, incluindo a continuação do número de série das unidades produzidas em 1963.

"Naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas"

Mais do que uma manifestação, o 'primeiro' 1º de Maio é recordado como a grande festa da Revolução dos Cravos, quando o povo saiu às ruas em massa e a união das esquerdas era um sonho possível. "O 1º de Maio seria mais uma primeira coisa, porque naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas." Foi há 40 anos.

Este trabalho não foi visado por qualquer comissão de censura

Aquilo que hoje é uma expressão anacrónica estava em relevo na primeira página do "República", a 25 de Abril de 1974: "Este jornal não foi visado por qualquer comissão de censura". Quarenta anos depois da Revolução, veja os jornais, ouça os sons e compreenda como decorreu o "dia inicial inteiro e limpo", como lhe chamou Sophia. O Expresso falou ainda com cinco gerações de 40 anos e percorreu a "geografia" das Ruas 25 de Abril de todo o país, falando com quem lá mora. Veja a reportagem multimédia.


Comentários 1 Comentar
ordenar por:
mais votados
A espera da esperança vã!...

Há musica que ao tocar no coração preenche o vazio da ilusão, espera: esperança vã!... Permissão sagrada é caminhar nas artérias do teu coração... enquanto o vento não chega com o sonho em retalhos, as fantasias em pedaços: vislumbro a noite ouvindo esta canção e ouço teus passos construindo astros... Vai a passos leves ao encontro da praia sem dividir o mar!... Anistia minha fraqueza sem torturar meu medo porque eu não cresço... A chuva na cortina transparente diante do som telúrico... dançam as folhas leve... E, no silencio desta música, na minha triste submissão: desfaço-me ouvindo a tua bela canção!...

Há músicas que inspiram palavras soltas pelo ar... foi o que eu senti com o “Silencio e Perplexidade” da “ÍNTIMA FRACÇÃO”...
Comentários 1 Comentar

Últimas


Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub