19
Anterior
Mazda CX5 mais leve para gastar menos
Seguinte
Honda Civic: Aí está a nona geração
Página Inicial   >  Blogues  >  Blogues Life & Style  >  Auto crítica  >   Audi A1 Sportback: campeão de consumo
Com fotogaleria

Audi A1 Sportback: campeão de consumo

|







O mais pequeno dos Audi, o A1, revela-se extraordinariamente económico: menos de cinco litros aos cem.


Cada marca tem a sua reputação: fiabilidade para a Toyota, elegância para a Alfa Romeo, baixo preço para a Dacia.

E a Audi? Pode puxar por diversos pergaminhos mas dificilmente algum dos principais seria a economia de combustível.

Até que surgiu o A1.O mais pequeno dos Audi tem tudo o que é característico do fabricante germânico mais consumos-canhão: a rondar os quatro litros aos cem na motorização a diesel.Não estamos a falar do que vem nos catálogos nem na ficha de homologação mas sim daquilo a que o grande Camões chamou "um saber de experiências feito".

Contemos, então, a história.

Quando saí das instalações do importador, na Azambuja, direito a Lisboa, ao volante do novo Audi A1, o carro nada pareceu ter de surpreendente. A mesma sensação de estar dentro de um Q3 ou de um A6, só que mais estreito e mais pequeno: mostradores, volante, alavanca das mudanças, bancos, tudo parece tirado a papel químico dos modelos maiores.

Há espaço que baste, muito embora não fosse este o carro que eu escolheria para fazer de motorista a quatro dos oito avançados da seleção nacional de râguebi... O mesmo se diga da bagageira que cumpre, apenas, os mínimos olímpicos.

À primeira vista, a caixa de "apenas" cinco velocidades até parecia um anacronismo, quando raro é o carro novo que não traz sexta. A viagem pela A1 e pela Segunda Circular até ao Expresso nada revelou de muito surpreendente: andamento razoável e consumos da ordem dos seis litros.

Contudo, uma ida a Cascais pela Marginal, sem muito trânsito nem muita pressa, mudou tudo: o consumo médio começou a cair e nunca mais parou. Cinco litros e meio aos cem, cinco, quatro e meio...Feita a experiência em autoestrada, consegui manter os cinco litros de média desde que andasse ligeiramente abaixo dos 120 km/h e não houvesse grandes declives.

Como tinha bastante mais pressa no regresso à Azambuja, para devolver o carro, lá se estragou a média: aí uns oito litros mas, ao menos, cheguei lá num abrir e fechar de olhos.

Este motor a diesel de 1600 cm3 e 90 cavalos faz, de facto, maravilhas. Não é o carro mais barato do mercado mas situa-se numa fasquia que, apesar de tudo, não desmotiva logo à partida: € 22.100 para a versão de entrada.


Opinião


Multimédia

Cheesecake com manjericão e doce de tomate

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Voámos num F-16

Um piloto da Força Aérea voou com uma câmara GoPro do Expresso e temos imagens inéditas e exclusivas para lhe mostrar num trabalho multimédia.

Salada de salmão com sorvete de manga

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Por faróis nunca dantes navegados

São a salvaguarda dos navegantes, a luz que tranquiliza o mar. Há 48 faróis em Portugal continental e nas ilhas. Este é um acontecimento único: todos os faróis e 1830 km de costa disponíveis num mesmo trabalho. Para entendê-los e vê-los, basta navegar neste artigo.

Parecem casulos onde gente hiberna à espera de ver terra

No Porto de Manaus não há barcos, mas autocarros bíblicos que caminham sobre água. Têm vários andares e estão cheios de camas de rede que parecem casulos onde homens, mulheres e crianças aguardam o destino. E há gente a vender o que houver e tiver de ser junto ao Porto. "Como há Copa, tem por aí muito gringo que vem ter com 'nóis'. E então fica mais fácil vender"

O adeus de Lobo Antunes às aulas de medicina

O neurocirurgião deu terça-feira a sua "Última Lição" no auditório do Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, na véspera de deixar o seu trabalho no serviço nacional de saúde.

Jaguar volta a fabricar desportivo dos anos 60

Até ao verão será fabricado um número limitado de desportivos Jaguar E-Type Lightweight, seguindo todas as especificações originais, incluindo a continuação do número de série das unidades produzidas em 1963.

"Naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas"

Mais do que uma manifestação, o 'primeiro' 1º de Maio é recordado como a grande festa da Revolução dos Cravos, quando o povo saiu às ruas em massa e a união das esquerdas era um sonho possível. "O 1º de Maio seria mais uma primeira coisa, porque naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas." Foi há 40 anos.

Este trabalho não foi visado por qualquer comissão de censura

Aquilo que hoje é uma expressão anacrónica estava em relevo na primeira página do "República", a 25 de Abril de 1974: "Este jornal não foi visado por qualquer comissão de censura". Quarenta anos depois da Revolução, veja os jornais, ouça os sons e compreenda como decorreu o "dia inicial inteiro e limpo", como lhe chamou Sophia. O Expresso falou ainda com cinco gerações de 40 anos e percorreu a "geografia" das Ruas 25 de Abril de todo o país, falando com quem lá mora. Veja a reportagem multimédia.


Comentários 19 Comentar
ordenar por:
mais votados
Gostava de saber qual o espanto??
Qualquer carro a gasóleo (ou não) a circular em recta, a velocidades inferiores a 120 Kms ou com rotações abaixo das 2000, consome tanto ou menos que esta viatura.
Das duas uma : o Sr. Rui Cardoso não conhece mais nenhum carro ou ficou deslumbrado($$$) pela marca!
Re: Gostava de saber qual o espanto??
Re: Gostava de saber qual o espanto??
Re: Gostava de saber qual o espanto??
Re: Gostava de saber qual o espanto??
Re: Gostava de saber qual o espanto??
Re: Gostava de saber qual o espanto??
Re: Gostava de saber qual o espanto??
Re: Gostava de saber qual o espanto??
Re: Gostava de saber qual o espanto??
Tendencias
Este artigo parece-me um pouco tendencioso, por deslumbre dos quatro aneis, ou por desconhecimento de outras marcas. O meu Hyundai em consumo misto (40% cidade, 60% Autoestrada) faz 4,8 a 5,0 ltr. / 100. Mais não. Mas também não é tão "belo" como um Audi.
Re: Tendencias
Re: Tendencias
"...cheguei lá num abrir e fechar de olhos..."

Já numa outra ocasião tivemos oportunidade de alertar estes bloguistas paro o facto de estes "artigos auto" poderem incutir no leitor a idéia de que é perfeitamente normal borrifarmo-nos no código da estrada quando nos dá jeito.

Hoje o autor "confessa-nos", que apesar dos 8 litritos, a "piquena máquina" até anda.... podemos traduzir aí por 180, 190 na A1 e 140 na nacional ?

Confere?

E agora perguntamos nós: para quando a realização destes testes de velocidade (ou consumo máximo) em autódromos ou locais semelhantes?

Re:
Re:
Re:
Subir na Gama
É um carro bonitinho e pode ter bons consumos mas, com 22.000 € nunca era isto que comprava, é que com 22,000 € até porsche se pode comprar.
Re: Subir na Gama
Comentários 19 Comentar

Últimas


Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub