110
Anterior
Dor crónica custa 740 milhões/ano ao Estado
Seguinte
VotoExpresso: Acordo Ortográfico deve ser referendado
Página Inicial   >  Atualidade / Arquivo   >  Atitude de Miguel Relvas é uma "palhaçada"

Atitude de Miguel Relvas é uma "palhaçada"

Social-democrata e ex-presidente da Câmara de Cascais, António Capucho defende que proposta do Governo para extinguir freguesias é um "disparate completo".
Miguel Relvas "não é a pessoa acerta" para lidar com as autarquias

O social-democrata e ex-autarca António Capucho classifica como "um disparate completo" e uma "palhaçada" os critérios propostos pelo Governo para a extinção de freguesias , pelos quais o ministro Miguel Relvas tem dado a cara.

"De repente, aparece uma norma, que é a que está na proposta de lei , completamente cega, que é corta ao meio. Se tem seis, passa a três. Se tem 18, passa a nove. É um disparate completo", afirmou hoje o antigo presidente da Câmara de Cascais em entrevista à Antena 1 .

António Capucho, 67 anos, defende ainda que, no caso das zonas rurais que estão "a uma distância brutal da capital do concelho", o Executivo revelou "muito pouca cautela" e explica porquê: "Se podemos acabar com freguesias urbanas, no interior do país é muito complicado, nalguns casos, cortar freguesias que perderam tudo, a escola, o centro de saúde, os correios".

"Hoje mesmo espantei-me ao ver o Fernando Ruas, que é mandatário nacional de Pedro Passos Coelho, a criticar fortemente esta verdadeira palhaçada que é a diminuição do número de municípios e freguesias tal como está proposto na Assembleia da República, que não tem pés nem cabeça. E Fernando Ruas critica de uma forma veemente, sem qualquer receio, o ministro Relvas.", remata.

Miguel Relvas "não é a pessoa acerta"


O atual presidente da Fundação D. Luís I questiona ainda as razões que levaram o Governo a manter o PS à margem de uma reforma prevista no Memorando de Entendimento assinado com a troika (Fundo Monetário Internacional, Banco Central Europeu e Comissão Europeia).

"O Estado está lá apenas na junta de freguesia, que está a uma distância brutal da capital do concelho, e portanto esta lei, assim, não faz sentido, não vai ser consensual. O PS, evidentemente, não a pode votar", disse.

Mas o ex-conselheiro de Estado vai ainda mais longe e chega mesmo a considerar que o ministro dos Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas, "não é a pessoa acerta" para lidar com as autarquias.

"Não gosto nada da maneira como ele está a tratar as autarquias, nomeadamente esta última carta [a pedir às autarquias para revelarem as dívidas] que ele escreve com o ministro das Finanças é uma vergonha autêntica, embora o fundamento para a carta exista", disse.


Opinião


Multimédia

Edwin. O rapaz que aprendeu a sonhar

O que Edwin sabia sobre a vida era sobreviver. Na cabeça dele não cabiam sonhos e os dias eram passados à procura de comida para ele e para a mãe e para o irmão. A fome espreitava nos cantos da barraca de palha no Quénia e ele escondia-se dela como podia - chupar as pedras era uma forma de a enganar. Mas a sorte dele mudou porque alguém viu nele outra coisa. E tudo começou numa dança. Agora, os mesmos dedos que agarravam as pedras tocam hoje teclas de um piano Bechstein. E os pés dele já não estão nus mas calçados. Com chuteiras. Primeiro no Benfica, agora no Estoril, o miúdo de 15 anos que fala como gente grande descobriu que tinha um sonho: ser futebolista. Como Drogba.

Todas as ilhas têm a sua nuvem

Raul Brandão chamou-lhe 'A Ilha Branca'. Como viajante digo que tem um verde diferente das outras oito que com ela formam o arquipélago dos Açores. É tenra, mansa, repousante e simultaneamente desafiante. Esconde segredos como a lenda da Maria Encantada e um vulcão florestado a meio do século passado que nos transporta para uma dimensão sulfurosa e mágica. Obrigatória para projetos de férias de natureza.

Em três quartos de hora não se esquece só a idade. "Esquece-se o mundo"

Maria do Céu dá três voltas ao lar sempre que pode. Edviges vai a todos os velórios, faz hidroginástica e sopas de letras. António dá um apoio na Igreja e nos escuteiros. Tudo é uma ajuda para passar os dias quando se tornam todos iguais. No Pinhal Interior Sul, a região mais envelhecida da União Europeia, quase um terço da população tem mais de 65 anos. Os mais velhos ficaram, os mais novos partiram.

Profissão: Sniper

O Expresso foi ver como são selecionados, que armas usam, para que missões estão preparados os snipers da Força de Operações Especiais do Exército. São uma elite dentro da elite. Um pelotão restrito. Anónimo. Treinam diariamente com um único objetivo: eliminar um alvo à primeira, mesmo que esteja a centenas de metros. Humano ou material. Sem dramas morais, dizem.

Xarém com conquilhas

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione com esta nova receita.

O que se passa dentro da cabeça dele

O que leva um tipo a quem iam amputando uma perna a regressar ao sítio onde os ossos se desfizeram, uma e outra vez, e testar os limites do seu corpo? Resposta: a busca pelo salto perfeito, que ele diz existir dentro dele e que ele encontrará mais dia menos dia. É a fé e a confiança que o movem e o levam a pular para lá do que é exigido a um campeão olímpico e mundial que não tem mais nada a provar a ninguém - a não ser a ele próprio. Este é um trabalho que publicámos em agosto de 2014, quando o saltador se preparava para os Europeus e falava das metas que tinha traçado para 2015 e 2016: mostrar que não estava acabado. Sete meses depois, provou-o no Europeu de pista coberta em Praga, onde venceu este fim de semana.

Amadeu, que aprendeu o mundo no campo e tinha o coração na ponta dos dedos

Em Portugal, a dedicação à língua mirandesa tem nome próprio: Amadeu Ferreira, o jurista da CMVM que - quando todos diziam que "era uma loucura impossível" - arranjou tempo para traduzir "Os Lusíadas", a "Mensagem", os quatro Evangelhos da Bíblia e ainda duas aventuras do Asterix para uma língua que pertence a um cantinho do nordeste português e é falada por menos de 15 mil pessoas. No final de 2014 deu ao Expresso aquela que viria a ser a sua última entrevista. Morreu no passado domingo e esta quinta-feira foi lançada a sua biografia, "O fio das lembranças", com quase 800 páginas.

Temos 16 imagens que não explicam o mundo, mas que ajudam a compreendê-lo

O júri do World Press Photo queria dar o prémio maior da edição deste ano (e talvez das edição todas) a uma fotografia com "potencial para se tornar icónica". A primeira imagem desta fotogaleria, por ser "esteticamente poderosa" e "revelar humanidade", é o que o júri procurava. A fotografia de um casal homossexual russo, a grande vencedora, é a primeira de 16 imagens de uma seleção onde há Messi desolado, migrantes em condições indignas no Mediterrâneo, a aflição do ébola, mistérios afins e etc - são os contrastes do mundo.

Vamos falar de sexo. Seis portugueses revelam tudo o que lhes dá prazer na cama

Neste primeiro episódio de uma série que vai durar sete semanas, seis entrevistados falam abertamente sobre aquilo que lhes dá mais satisfação na intimidade. Sexo em grupo, sexo na gravidez, prazer sem orgasmo e melhor sexo após a menopausa são alguns dos temas referidos nos testemunhos desta semana. O psiquiatra Francisco Allen Gomes explica ainda a razão de muitas mulheres fingirem o orgasmo. O Expresso e a SIC falaram com 33 portugueses que deram a cara e o testemunho de como são na cama. Ao longo das próximas sete semanas, contamos-lhe tudo.

Elvis. Gostamos ou não gostamos?

Ele não é consensual, mas é incontornável. Dispunha de penteado majestoso e patilha marota, aparentava olhar matador e pose atrevida. E deixou canções: umas fáceis e outras nem tanto, por vezes previsíveis e às vezes inesperadas, ora gentis ora aceleradas. E ele, Elvis, nasceu em janeiro de 1934 - há precisamente 40 anos, ao oitavo dia. Temos quatro textos sobre o artista: Nicolau Santos, Rui Gustavo, Nicolau Pais e João Cândido da Silva explicam o que apreciam, o que toleram e o que não suportam.

A última viagem do navio indesejado

Construído nos Estaleiros de Viana e pensado para fazer a ligação entre ilhas nos Açores, o Atlântida foi recusado pelo Governo Regional por alegadamente não atingir a velocidade pretendida. Contando com os custos associados à dissolução do contrato, o prejuízo ascendeu a 70 milhões de euros. Foi agora comprado a "preço de saldo", para mudar de nome e ser reconvertido num cruzeiro na Amazónia. Fizemos a última viagem do Atlântida e vamos mostrar-lhe os segredos do navio.

Desfile de vedetas

Saiba tudo sobre os modelos concorrentes ao Carro do Ano 2015/Troféu Essilor Volante de Cristal. Conheça o essencial sobre os 20 automóveis participantes nesta iniciativa, da estética, às características técnicas, do preço ao consumo. A apresentação ficará completa no dia 3 de janeiro.

Tudo o que precisa de saber sobre o ébola. Em dois minutos

Porque é que este está a ser o pior surto da história? Como é que os primeiros sintomas se confundem com os de outras doenças? É possível viajar depois de ter contraído o vírus, sem transmitir a doença? E estamos ou não perto de ter uma vacina? O Expresso procurou as respostas a estas e outras dúvidas sobre o ébola.

Desacelerámos a realidade para observar a euforia da liberdade

Ela, Jacarandá, é algarvia. Ele, Katmandu, é espanhol. São linces e agora experimentam a responsabilidade da liberdade: foram soltos esta terça-feira numa herdade alentejana, próxima de Mértola, eles que saíram de centros de reprodução em cativeiro. Foi inédito: nunca tinha acontecido algo assim em Portugal. Estivemos lá e ensaiámos o slow motion.


Comentários 110 Comentar
ordenar por:
mais votados
A angústia das laranjas doces
É verdade. Não sei o que fazer sem os Governos Civis. E agora fala-se em cortar Fundações. Coisa que como todos sabemos, são fundamentais. Por isso se chamam: Fundações.

E o que fará o povo sem as Juntas de Freguesia? Segundo Pacheco Pereira, outro eminente social-democrata (que não faz parte do bando das “laranjas assassinas”), tão úteis para ajudar a preencher o IRS. Ou receber o correio.

Porque na perceção dos intelectuais – termo que define quem leia o Expresso, escute a TSF e veja o programa mais inteligente da TV, com intervenção de pessoas cheias de piada: “O Eixo do Mal” – o povo simples e ignaro da parvónia, quando não sente a presença do Estado, fica patareco.

Consta mesmo que existe um projeto das Juntas de Freguesia em rulote, para acompanhar os pastores da Beira Alta.

E Portugal é um país muito profuuuuuundo. Para um brasileiro que viva a 200 kms do mar, considera-se no litoral, mas para nós… se pensarmos na viagem de burro, porque a tal divisão territorial (salvo erro) tem 150 anos.

Os verdadeiros democratas entendem que se deve perguntar à população: “quer ca gente corte com Junta?” – a resposta é implícita. É como perguntar a um guloso se quer açúcar, ou a um futeboleiro sobre acabar com o campeonato.

  E a carta sobre as dívidas que é uma vergonha, mas… que tem fundamento? E se é palhaçada, até agora, os palhaços temos sido nós

PS. Laranja, quando não “rapa” o tacho, torna-se “doce”
Re: A angústia das laranjas doces
Re: A angústia das laranjas doces
Re: A angústia das laranjas doces
Re: A angústia das laranjas doces
Re: A angústia das laranjas doces
Re: A angústia das laranjas doces
Re: A angústia das laranjas doces
Re: A angústia das laranjas doces
Re: A angústia das laranjas doces
Re: A angústia das laranjas doces
Re: A angústia das laranjas doces
Re: A angústia das laranjas doces
Re: A angústia das laranjas doces
Re: A angústia das laranjas doces
Re: A angústia das laranjas doces
Re: A angústia das laranjas doces
Re: A angústia das laranjas doces
Re: A angústia das laranjas doces
Re: A angústia das laranjas doces
Re: A angústia das laranjas doces
Re: A angústia das laranjas doces
Re: A angústia das laranjas doces
Ou o doce remanso das laranjas amargas
Re: Ou o doce remanso das laranjas amargas
Oh, c'os mil diabos... Problema !
Re: Oh, c'os mil diabos... Problema !
Feitas as apresentações e trocados galhardetes
Re: A angústia das laranjas doces
Re: A angústia das laranjas doces
Re: A angústia das laranjas doces
Re: A angústia das laranjas doces
A CENSURA NO EXPRESSO.
Re: A CENSURA NO EXPRESSO.
QUEM NÃO MAMA...
....Passa a vida a chorar!

Também não se compreende porque o expresso dà tanto destaque, a quem não tem qualquer peso politico no seio do PSD e dos seus simpatizantes...!Aliàs até compreendo, pois hà falta de argumentos validos para atacar p Governo, o expresso recorre a quem quer destaque, e não està contente com a FALTA DE MAMA!
Os termos usados pelo capucho, são o espelho do que lhe vai na alma, ou seja, RAIVA, INVEJA, E CIÙME!

Parabens Miguel Relvas, e continue o seu trabalho sem hesitar, pois "OS CÃES LADRAM, E A CARAVANA PASSA"!
Re: QUEM NÃO MAMA...
Re: QUEM NÃO MAMA...
Re: QUEM NÃO MAMA...
Re: QUEM NÃO MAMA...
Re: QUEM NÃO MAMA...
Re: QUEM NÃO MAMA...
Re: QUEM NÃO MAMA...
Re:O CHICOTE da RitaG3
Re: QUEM NÃO MAMA...
Re: QUEM NÃO MAMA...
Re: QUEM NÃO MAMA...
Re: QUEM NÃO MAMA...
Re: QUEM NÃO MAMA...
GRIMALDI o emigrante...
Re: GRIMALDI o emigrante...
Re: GRIMALDI o emigrante...
Re: GRIMALDI o emigrante...
Re: GRIMALDI o emigrante...
Re: QUEM NÃO MAMA...
Re: QUEM NÃO MAMA...
QUANDO AS ATITUDES SÃO UMA PALHAÇADA ...
Os que tomam as atitudes são uns palhaços ?...
Capucho não tem razão:se não gosta do Relvas
Re: Capucho não tem razão:se não gosta do Relvas
Re: Capucho não tem razão:se não gosta do Relvas
Re: Capucho não tem razão:se não gosta do Relvas
Re: QUANDO AS ATITUDES SÃO UMA PALHAÇADA ...
Dizer que Relvas, Passos e outros......
..... e outros são autênticos palhaços a coisa ainda vá que não vá.

Que as comadres se zanguem dentro do PSD entende-se os tachos são muitos mas, também compreensível, não chegarão para todos.

Agora grave é que queiram fzer de nós "palhaços".

Isso não poderemos tolerar.
Que vergonha,sr.Capucho
Acho lamentável o que este sr.Capucho se deixa dizer!Eu até
o considerava uma pessoa assisada mas pelo que dele tenho visto ultimamente,transparece o seu completo desaforo por não ter sido convidado pelo dr.PCoelho para ser presidente da AR,lugar que ambicionava e que,porventura,até lhe assentaria bem!Mas vir com estas considerações,constantemente,para os jornais,só lhe retiram credibilidade e tornam-no mesquinho!
Capucho ,um marinheiro de água doce
Capucho endividou Cascais até ás orelhas e agora arma-se em princepezinho.
Fez favores-toda a gente sabe- ao "musica no coração" do genro de Cavaco Silva, não foi?
Só aí foram quase 2milhões de euros.
Ó Capucho, cuidado com os termos que usa porque o facto de vestir de azul não significa que é um marinheiro de ágia salgada!
Oh homem, respire fundo
Capucho é da aristocracia
relvas é do circo ambulante.
Pois...
Portugal é um circo onde sobram palhaços e trapezistas... já os domadores de feras estão em falta...
O país do séc.XIX com a população do séc.XXI...
Mais uma vez, onde andam os especialistas na matéria? Onde se esconderam os Engenheiros Urbanistas, o pessoal da Organização e Planeamento do Território?

Vá, saiam das Faculdades e mostrem que não é só teoria!
Que eu saiba, no Técnico até há uma Eng. especializada na coisa.

O facto é que não podemos continuar a ter Juntas de Freguesia com milhares de almas e outras desertas.
A população mudou-se, mas o mapa continua igual.

Por muito que custe a alguns, a mudança impõe-se.

Mas, à semelhança do malfadado Acordo Ortográfico, os peritos na matéria nem se dignam aparecer, e a decisão corre o risco de se tornar mais uma trapalhada política.

Quem tem de dividir administrativamente o País é quem percebe (ou diz perceber) de Ordenamento e Urbanismo. Caso contrario, temos competências para consumo em circuito fechado e sem utilidade prática.
Re: O país do séc.XIX com a população do séc.XXI..
Re: O país do séc.XIX com a população do séc.XXI..
Re: O país do séc.XIX com a população do séc.XXI..
hahahahah
como os eles esperneiam quando sentem os seus tachos ameaçados!!! ahahahhahahah se assim acontece é porque o governo está mesmo a fazer o seu trabalho.. se tal não acontecesse é que era mau! ;)
Re: hahahahah
Constatações interessantes
Quando as coisas não funcionam como previsto, este pessoal perde as estribeiras. Mesmo gente fina, de boas famílias, de zonas "in" quando são postos fora da carraça, lá se vão as boas maneiras e é coice que ferve.

Capucho estava a fazer-se a um ministério qualquer, não foi contemplado,ficou fulo. O Relva paga as favas. Não que este preste para nada.
A reforma da administração local exige gente que não temos. Gente séria e competente.
Não vale a pena procurar, alguns com ideias, não se vão meter nesse ninho de vespas, ladrões e oportunistas, que conseguem ganhar algum, mesmo na mais pequena chafarica.

Só espero que a vassourada, que se avizinha, não provoque mortos, mas umas boas pauladas no lombo são indispensáveis. Há que expulsar estas massas parasitárias das proximidades do "pote"....são um perigo....
Re: Constatações interessantes
Re: Freguesias: Capucho arrasa proposta do Governo
vergonha era se não enviasse a carta!
"arrasa proposta do Governo"
Posso ser eu que estou enganado, mas o que o Capucho refere, é o que já muita gente opinou, escreveu e defendeu (Ps e PSD)... e que é obvio para todos.

a necessidade é clara para todos os Portugueses, mas isto é um assunto que tem que ser analisado caso a caso.
CAPUCHO É QUE ACERTA CONTAS COM O SR. DOS PASSOS.
O Sr. Santinho dos Passos não sentou António Capucho à mesa do orçamento, e aí está ele com alguma razão a reguingar e a atirar pedras ao seu amo.

Tudo isto tem a ver com a forma atabalhoada como Passos Coelho, na ansia desesperada de conseguir mais uns votos, ofereceu a destempo, sem razão ou alguma justificação, a Presidência da Assembleia da Républica ao Fernando Nobre.

Capucho, com razão, não gostou, apeou-se da carroça e aí está o resultado, mais uma pedra no sapato do Passos Coelho.

Re: CAPUCHO É QUE ACERTA CONTAS COM O SR. DOS PASS
Re: CAPUCHO É QUE ACERTA CONTAS COM O SR. DOS PASS
Re: CAPUCHO É QUE ACERTA CONTAS COM O SR. DOS PASS
Re: CAPUCHO É QUE ACERTA CONTAS COM O SR. DOS PASS
Re: CAPUCHO É QUE ACERTA CONTAS COM O SR. DOS PASS
País pequenito...
Um país tão caganito com tantas autarquias....!!!!è só chulice, redução das autarquias...JÁ!!! Vejam o exemplo de organização Nova York tam mais população que Portugal inteiro......e não tem tantos chulos...!!!
Comentários 110 Comentar

Últimas

Receba a nova Newsletter
Ver Exemplo

Pub