38
Anterior
Os espanhóis já estão a pagar o resgate aos bancos
Seguinte
Na Grécia, não ficou tudo na mesma
Página Inicial   >  Blogues  >  Antes pelo contrário  >   Até onde pode ir o governo angolano?

Até onde pode ir o governo angolano?

|

Luaty Beirão é um rapper luso-angolano. Até aqui, não seria uma ameaça para um governo que não vivesse em pânico com a liberdade dos outros e estivesse seguro da sua legitimidade democrática. Luaty, também conhecido com o nome artístico de Ikonoklasta, foi detido, a 12 de Junho, à chegada do Aeroporto de Lisboa com um pacote de um quilo de cocaína numa roda de bicicleta que transportava no porão. Usa a bicicleta como meio normal de transporte e traz, nas suas recorrentes viagens a Portugal (tem dupla nacionalidade), peças para arranjos. Uma mera questão de polícia, dirão.

Henrique Luaty é conhecido por ser um opositor do regime de José Eduardo dos Santos. Esteve na origem de várias manifestações e conta com uma longa história de perseguições. Nada de novo. Nem por se ser opositor de um regime autoritário se pode traficar droga. Acontece que, depois de uma longa aventura para o deixarem sair de Luanda - coisa habitual para quem exerça a sua liberdade expressão -, o músico ficou a saber, por funcionários do aeroporto de Luanda, que a DNIC (Direção Nacional de Investigação Criminal) teria mexido na sua bagagem. E a verdade é que, chegado a Lisboa, foi detido por posse de droga na bagagem. Teria havido uma denúncia às autoridades portuguesas.

Interrogado por um juiz de instrução criminal, no Campus de Justiça de Lisboa, o magistrado ordenou a sua libertação imediata, ficando sujeito a termo de identidade e residência, a mais leve das medidas de coação e obrigatória para arguidos. Conhecendo-se a lei e a prática da justiça para este tipo de crimes, só se pode concluir que o juiz teve fortíssimos indícios de que se tratou, realmente, de uma cilada. Não é, aliás, a primeira vez que este esquema é tentado com os organizadores das manifestações contra o presidente. A 9 de Setembro de 2011, Mário Domingos, foi preso, em Luanda, durante 45 dias, pela mesma suposta razão, depois de uma busca, na sua ausência, à sua casa. A acusação tinha tanta credibilidade que nem o tentaram levar a julgamento. Mas deixaram o aviso.

Esperarei pelo fim deste processo. Mas se tudo é como parece ser, e como a justiça parece ter percebido que foi, ultrapassámos o que ainda é tolerável neste país. Já não se trata "apenas" da permanente perseguição a opositores políticos em Angola, mas de uma tentativa de usar a justiça portuguesa para fazer essa perseguição, chegando-se ao extremo de colocar droga em bagagem que tem Portugal como destino. E isto com um cidadão português. Se assim for, Portugal tem de dizer ao governo mafioso de Luanda que este país ainda não é o faroeste.


Opinião


Multimédia

Tudo o que precisa de saber sobre o ébola, em dois minutos

Porque é que este está a ser o pior surto da história? Como é que os primeiros sintomas se confundem com os de outras doenças? É possível viajar depois de ter contraído o vírus, sem transmitir a doença? E estamos ou não perto de ter uma vacina? O Expresso procurou as respostas a estas e outras dúvidas sobre o ébola.

Vai pagar mais ou menos IRS? Veja as simulações

Reforma do imposto protege quem tem dependentes a cargo, mas pode penalizar os restantes contribuintes. Função pública e pensionistas vão ter mais dinheiro disponível. Veja simulações para vários casos.

Costeletas de borrego com migas de castanhas

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

A última viagem do navio indesejado

Construído nos Estaleiros de Viana e pensado para fazer a ligação entre ilhas nos Açores, o Atlântida foi recusado pelo Governo Regional por alegadamente não atingir a velocidade pretendida. Contando com os custos associados à dissolução do contrato, o prejuízo ascendeu a 70 milhões de euros. Foi agora comprado a "preço de saldo", para mudar de nome e ser reconvertido num cruzeiro na Amazónia. Fizemos a última viagem do Atlântida e vamos mostrar-lhe os segredos do navio.

Strogonoff de peixe espada preto

Faz agora cinco anos que o Chefe Tiger, especialista em pratos de confeção acessível e com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, começou esta aventura gastronómica. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Caril de banana

Faz agora cinco anos que o Chefe Tiger, especialista em pratos de confeção acessível e com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, começou esta aventura gastronómica. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Tem três minutinhos? Vamos explicar-lhe o que muda no orçamento de 350 mil portugueses (e no de muitas empresas)

O novo salário mínimo entrou em vigor. São mais €20 brutos para cerca de 350 mil portugueses (números do Ministério da Segurança Social, porque os sindicatos falam em 500 mil trabalhadores). Mudou o valor, mas também os descontos que as empresas fazem para a Segurança Social. Porque se trata de uma medida que afeta a vida de muitos portugueses, queremos explicar o que se perde e o que se ganha, o que se altera e o que se mantém.

Cantaril com risotto de espargos

Faz agora cinco anos que o Chefe Tiger, especialista em pratos de confeção acessível e com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, começou esta aventura gastronómica. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Music fighter: temos Marco Paulo e Bruno Nogueira numa batalha épica

Está preparado para um dos encontros mais improváveis na história da música portuguesa? O humorista Bruno Nogueira e a cantora Manuela Azevedo, dos Clã, pegaram em várias músicas consideradas "pimba" - daquelas que ninguém admite ouvir mas que, no fundo, todos vão dançar assim que começam a tocar - e deram-lhe novos arranjos, num projeto que chegou aos coliseus de Lisboa e do Porto.  "Ninguém, ninguém", de Marco Paulo, tem possivelmente a introdução mais acelerada e frenética do panorama musical português. Mas, no frente-a-frente, quem é o mais rápido? Vai um tira-teimas à antiga?

Dez verdades assustadoras sobre filmes de terror

Este vídeo é como o monstro de "Frankenstein": ganhou vida graças à colagem de partes de alguns dos filmes mais aterrorizantes de sempre. Com uma ratazana mutante e os organizadores do festival de cinema de terror MotelX pelo meio. O Expresso foi à procura das razões que explicam o fascínio pelo terror, com muito sangue (feito de corante alimentar) à mistura. 

A paixão do vinil

Se para muitos o vinil é apenas uma moda que faz parte da cultura do revivalismo vintage, para outros ver o disco girar nunca deixou de ser algo habitual.

Portugal foi herdado, comprado ou conquistado?

Era agosto em Lisboa e, às portas de Alcântara, milhares de homens lutavam por dois reis, participando numa batalha decisiva para os espanhóis e ainda hoje maldita. Aconteceu em agosto de 1580. Mais de 400 anos depois, o Expresso deu-lhe vida, fazendo uma reconstituição do confronto através do recorte e animação digital de uma gravura anónima da época.

O Maradona dos bancos centrais

Dizer que Mario Draghi está a ser uma espécie de Maradona dos bancos centrais pode parecer estranho. Mas não é exagerado. Os jornalistas João Silvestre e Jorge Nascimento Rodrigues explicaram porquê num conjunto de artigos publicado no Expresso em Novembro de 2013 e que venceu em junho deste ano o prémio de jornalismo económico do Santander e da Universidade Nova. O trabalho observa ainda o desempenho de Ben Bernanke no combate à crise, revisita a situação em Portugal e arrisca um ranking dos 25 principais governadores de bancos centrais. Republicamos os artigos num formato especial desenvolvido para a web.

Com Deus na alma e o diabo no corpo

Quem os vê de fora pode pensar que estão possuídos. Eles preferem sublinhar o lado espiritual e terapêutico desta dança - chamam-lhe "krump" e nasceu nos bairros pobres dos Estados Unidos. De Los Angeles para Chelas, em Lisboa, já ajudou a tirar jovens do crime. Ligue o som bem alto e entre com o Expresso no bairro. E faça o teste: veja se consegue ficar quieto.

O Cabo da Roca depois da tragédia que matou casal polaco

Os turistas portugueses e estrangeiros que visitam o Cabo da Roca, em Sintra, continuam a desafiar a vida nas falésias, mesmo depois da tragédia que resultou na morte de um casal polaco, cujos filhos menores estavam também no local. Durante a visita do Expresso, um segurança tentou alertar os turistas para o perigo e refere a morte do casal polaco. O apelo não teve grande efeito. Veja as imagens.


Comentários 38 Comentar
ordenar por:
mais votados
Desilusão
Acho que o caso que relata não tem dimensão para o tipo de crónicas a que nos habituou. É um caso individual de "plante" de provas. Não se sabe quem pôs lá a coca, pode ter sido um polícia por ciumeira ou outro motivo qualquer.

Se os mais graves pecados dos governantes angolanos fossem armadilhas destas, estavam os angolanos muito felizes.

Desde 75 têm sido assassinados, presos, roubados ,desprezados, explorados , tratados abaixo de cão, por uma quadrilha que explora o país. Desde palacetes em Londres, até propriedades na Riviera, ruas completas em Lisboa e Algarve, Bancos e empresas várias na Europa, por todos esses lados está o dinheiro que devia estar em Angola, para fazer barragens e estradas, escolas e hospitais, formar professores para universidades, estabelecer uma rede de saúde, não falando de portos e caminhos de ferro.

Tudo está por fazer em Angola A maioria da população nem água potável tem, nem electricidade, milhões residem em palhotas enquanto a dona Isabel anda a comprar bancos e tvs como se compram batatas (ao kilo)

Por isoo, caro cronista, o caso que hoje cita é um gota de água num oceano de ilegalidades e atropelos.
Re: estás tão equivocado...
Re: estás tão equivocado...
Re: estás tão equivocado...
Re: estás tão equivocado...
Re: estás tão equivocado...
Re: 500.000 Prtugueses????
Re: 500.000 Prtugueses????
Há Democracia em Angola?
Parece que não e os factos apontam para um regime musculado sob a batuta de Eduardo dos Santos e de toda a superestrutura militar e politica do MPLA.
São eles os donos dos recursos,os senhores da força e dominam a administração no território angolano.
A oposição faz o que pode,o Povo mora na favela e os estrangeiros que lá trabalham procuram sacar o mais possivel.
Um dia as coisas mudarão: até lá a perseguição aos opositores de Eduardo dos Santos continuará e a Juventude-sempre ela-será a mais sacrificada.
Mas não foi para isto que Agostinho Neto fundou o MPLA: o Povo Angolano estava no centro das suas preocupações.
Infelizmente os dirigentes angolanos querem ser ricos: é uma escolha contra a História que rasga os princípios de uma ideoloçia a favor do seu Povo e que todos os dias o humilha com a ostentação pública de uma riqueza pessoal conseguida na rapina do que devia ser do conjunto da nação angolana!
Re: Há Estado de Direito em Portugal?
Há Estado de Direito em Portugal,sem dúvida!
Re: Sim, claro!
Re: Há Estado de Direito em Portugal?
Re: Há Democracia em Angola?
Há Democracia em Angola?
Re: Há Democracia em Angola?
Há Democracia em Angola?Há Democracia em Portuga
Re: Há Democracia em Angola?Há Democracia em Por
O DEMOKRATA DANIEL ACUSA O GOVERNO ANGOLANO
Eis mais uma kronica do país das maravilhas! Quem conta um conto acrescenta um ponto…e no caso do Daniel, este hoje acrescentou 1000 pontos. Ao tratar-se d Angola, Daniel como todo o bom comunista, agora reciclado, não hesita em confundir a beira da estrada com a estrada da beira e, no fim promete estar atento… Este Daniel consegue dar-nos todos os dias razões p uma alta e sonora gargalhada. É só rir! Q alguém lhe diga q Angola está a percorrer há 9 anos o caminho da Paz e da Democracia depois d uma longa e enorme guerra civil. Q estão em curso várias revoluções neste país africano. São também a revolução do desenvolvimento, da economia, da pacificação, da educação e, da consciência cívica. Em Angola muita coisa está por fazer mas muita coisa foi já feita NESTES 9 ANOS. Só quem não conhece Angola é q pode achar q nada foi feito e q tudo está por fazer. Acresce q quem mais crítica o legítimo governo angolano são os q no presente caso conseguem ver virtudes nos terroristas do Hamas ou do Hezbollah e, q depois fingem estar muito preocupados com o q se passa na Síria. A incoerência destas personagens como o Daniel é d morrer a rir… Por razões profissionais tenho q me deslocar varias vezes ao ano á Namíbia e, há um par d anos foi um namibiano q me contou uma historia q pessoas da estirpe do Daniel deviam enaltecer e consequentemente dar o beneficio da duvida ao esforço em curso desse país chamado Angola. O fim do apartheid e a consequente libertação d Mandela foram decididos ...
R:O DEMOKRATA DANIEL ACUSA O GOVERNO ANGOLANO 2
Re: O DEMOKRATA DANIEL ACUSA O GOVERNO ANGOLANO
Re: Já aterraste em Kinshasa, Abudja, ou Harare?
ISTO SÃO PEANUTS!
O Santos sabe fazer muito melhor que isto!
E agora os tugas estão na mó de baixo, prestam-se a estes papéis perante o governo de Luanda! Ao que tu chegaste Portugal!
Eu sei o que estavas a fazer a 11/11/1975?
A celebrar efusivamente a independência de Angola feita pelo cirrótico e fantoche de Cuba, Agostinho Neto e a desejar que os outros movimentos de libertação fossem esmagados pel exército da nova potência colonialista de Angola - Cuba.

Por isso, mete a viola no saco!
Re: Eu sei o que estavas a fazer a 11/11/1975?
Re: Eu sei o que estavas a fazer a 11/11/1975?
Demagogia é isto!
Todos sabem ou têm ideia do poder do MPLA e do tipo de regime que governa Angola. Quem vive em Angola também sabe que se ganhar a oposição, será igual ou pior (a Unita não é flor que se cheire).
Mas o DO não tem provas para afirmar que foi o governo angolano que lá pôs a coca. Aliás, nem tem provas de que foi lá posta. Não sabe qual o nível de vida do rapper, Não sabe que para fazer a vida que faz, os seus rendimentos não chegam. Não sabe nada disso.
Apenas aplica pressupostos e a crónica mão leve da justiça portuguesa às suas ideias, tentando influenciar os leitores.
Até pode ter razão, mas até prova do contrário... É que ser democrata é também que os argumentos utilizados sejam válidos nos dois sentidos e não apenas naquilo que lhe interessa. Isso é próprio dos ditadores e dos demagogos!
DO
Infelizmente o mundo ainda consegue manter umas certas mentes criminosas, embora haja também alguém que consegue distinguir o trigo do joio.
Agora já é tarde
Não foi o Salazar, ídolo de Daniel Oliveira, que disse:
Se concedermos a independência às colónias elas irão viver décadas de desgraça, roubos e assassínios?
Os ódios de DO
Muitas conjecturas faz o DO nesta crónica para alem de parecer tratar-se de uma história infantil. Não acredito que o governo Angolano tenha querido pregar um susto ao Rapper com o aval da justiça Portuguesa. Em todo o mundo acontecem suspeitas de trafico de drogas e já para não falar dos paises em que a justiça é brutal qd ela é encontrada na posse de alguém que chega ou parte do aeroporto.
Angola é um país em que há grande corrupção e enormes diferenças sociais mas não se pode generalizar pq há muita gente que lá desenvolve negócios muito correctos e há 80 000 Portugueses que lá trabalham e que para lá foram nos últimos 3 anos( nem os seus ódios de estimação Relvas ou Passos estavam no governo).
É preciso conhecer o caso a fundo para se poder escrever sobre ele e muito menos se devem omitir juizos de valor sobre um assunto mal esclarecido.
Re: Os ódios de DO
Re: Os ódios de DO
Re: Os ódios de DO
Re: Os ódios de DO
A desorientação canhota
Ai Daniel, agora enfias o nariz em casos de Polícia?... E dizes que é política?...
Mete nessa cabeça completamente desorientada que Angola é o que é, graças à esquerdalha que tu tanto gostas de pertencer!...
Se tivesses escrúpulos pedias desculpa, mudavas de atitude e deixavas de aborrecer as pessoas com intelecto e memória. Como não tens, continuas a acusar e mal-dizer tudo e todos.
Contrariamente ao que tu queres admitir as ideias Marxistas-Leninistas, resultam nisto, um regime sem virtude.
Re: A desorientação canhota
Re: A desorientação canhota
muitos euros
a europa, principalmente portugal deveriam ter vergonha em aceitar que uma mulher que nunca trabalhou venha comprar ações da zon não se sabe a origem do dinheiro ,e todos fazem festas em palacios ,em festa organizadas pelo estado, vergonha ,vergonha, moamar khadaf era uma santo
em comparação a alguns governo de africa .
Comentários 38 Comentar

Últimas


Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub