23 de abril de 2014 às 12:07
Página Inicial  ⁄  Blogues  ⁄  Antes pelo contrário  ⁄  Até onde pode ir o governo angolano?

Até onde pode ir o governo angolano?

Daniel Oliveira (www.expresso.pt)

Luaty Beirão é um rapper luso-angolano. Até aqui, não seria uma ameaça para um governo que não vivesse em pânico com a liberdade dos outros e estivesse seguro da sua legitimidade democrática. Luaty, também conhecido com o nome artístico de Ikonoklasta, foi detido, a 12 de Junho, à chegada do Aeroporto de Lisboa com um pacote de um quilo de cocaína numa roda de bicicleta que transportava no porão. Usa a bicicleta como meio normal de transporte e traz, nas suas recorrentes viagens a Portugal (tem dupla nacionalidade), peças para arranjos. Uma mera questão de polícia, dirão.

Henrique Luaty é conhecido por ser um opositor do regime de José Eduardo dos Santos. Esteve na origem de várias manifestações e conta com uma longa história de perseguições. Nada de novo. Nem por se ser opositor de um regime autoritário se pode traficar droga. Acontece que, depois de uma longa aventura para o deixarem sair de Luanda - coisa habitual para quem exerça a sua liberdade expressão -, o músico ficou a saber, por funcionários do aeroporto de Luanda, que a DNIC (Direção Nacional de Investigação Criminal) teria mexido na sua bagagem. E a verdade é que, chegado a Lisboa, foi detido por posse de droga na bagagem. Teria havido uma denúncia às autoridades portuguesas.

Interrogado por um juiz de instrução criminal, no Campus de Justiça de Lisboa, o magistrado ordenou a sua libertação imediata, ficando sujeito a termo de identidade e residência, a mais leve das medidas de coação e obrigatória para arguidos. Conhecendo-se a lei e a prática da justiça para este tipo de crimes, só se pode concluir que o juiz teve fortíssimos indícios de que se tratou, realmente, de uma cilada. Não é, aliás, a primeira vez que este esquema é tentado com os organizadores das manifestações contra o presidente. A 9 de Setembro de 2011, Mário Domingos, foi preso, em Luanda, durante 45 dias, pela mesma suposta razão, depois de uma busca, na sua ausência, à sua casa. A acusação tinha tanta credibilidade que nem o tentaram levar a julgamento. Mas deixaram o aviso.

Esperarei pelo fim deste processo. Mas se tudo é como parece ser, e como a justiça parece ter percebido que foi, ultrapassámos o que ainda é tolerável neste país. Já não se trata "apenas" da permanente perseguição a opositores políticos em Angola, mas de uma tentativa de usar a justiça portuguesa para fazer essa perseguição, chegando-se ao extremo de colocar droga em bagagem que tem Portugal como destino. E isto com um cidadão português. Se assim for, Portugal tem de dizer ao governo mafioso de Luanda que este país ainda não é o faroeste.

Comentários 38 Comentar
ordenar por:
mais votados ▼
Desilusão
Acho que o caso que relata não tem dimensão para o tipo de crónicas a que nos habituou. É um caso individual de "plante" de provas. Não se sabe quem pôs lá a coca, pode ter sido um polícia por ciumeira ou outro motivo qualquer.

Se os mais graves pecados dos governantes angolanos fossem armadilhas destas, estavam os angolanos muito felizes.

Desde 75 têm sido assassinados, presos, roubados ,desprezados, explorados , tratados abaixo de cão, por uma quadrilha que explora o país. Desde palacetes em Londres, até propriedades na Riviera, ruas completas em Lisboa e Algarve, Bancos e empresas várias na Europa, por todos esses lados está o dinheiro que devia estar em Angola, para fazer barragens e estradas, escolas e hospitais, formar professores para universidades, estabelecer uma rede de saúde, não falando de portos e caminhos de ferro.

Tudo está por fazer em Angola A maioria da população nem água potável tem, nem electricidade, milhões residem em palhotas enquanto a dona Isabel anda a comprar bancos e tvs como se compram batatas (ao kilo)

Por isoo, caro cronista, o caso que hoje cita é um gota de água num oceano de ilegalidades e atropelos.
Re: estás tão equivocado... Ver comentário
Re: estás tão equivocado... Ver comentário
Re: estás tão equivocado... Ver comentário
Re: estás tão equivocado... Ver comentário
Re: estás tão equivocado... Ver comentário
Re: 500.000 Prtugueses???? Ver comentário
Re: 500.000 Prtugueses???? Ver comentário
Há Democracia em Angola?
Parece que não e os factos apontam para um regime musculado sob a batuta de Eduardo dos Santos e de toda a superestrutura militar e politica do MPLA.
São eles os donos dos recursos,os senhores da força e dominam a administração no território angolano.
A oposição faz o que pode,o Povo mora na favela e os estrangeiros que lá trabalham procuram sacar o mais possivel.
Um dia as coisas mudarão: até lá a perseguição aos opositores de Eduardo dos Santos continuará e a Juventude-sempre ela-será a mais sacrificada.
Mas não foi para isto que Agostinho Neto fundou o MPLA: o Povo Angolano estava no centro das suas preocupações.
Infelizmente os dirigentes angolanos querem ser ricos: é uma escolha contra a História que rasga os princípios de uma ideoloçia a favor do seu Povo e que todos os dias o humilha com a ostentação pública de uma riqueza pessoal conseguida na rapina do que devia ser do conjunto da nação angolana!
Re: Há Estado de Direito em Portugal? Ver comentário
Há Estado de Direito em Portugal,sem dúvida! Ver comentário
Re: Sim, claro! Ver comentário
Re: Há Estado de Direito em Portugal? Ver comentário
Re: Há Democracia em Angola? Ver comentário
Há Democracia em Angola? Ver comentário
Re: Há Democracia em Angola? Ver comentário
Há Democracia em Angola?Há Democracia em Portuga Ver comentário
Re: Há Democracia em Angola?Há Democracia em Por Ver comentário
O DEMOKRATA DANIEL ACUSA O GOVERNO ANGOLANO
Eis mais uma kronica do país das maravilhas! Quem conta um conto acrescenta um ponto…e no caso do Daniel, este hoje acrescentou 1000 pontos. Ao tratar-se d Angola, Daniel como todo o bom comunista, agora reciclado, não hesita em confundir a beira da estrada com a estrada da beira e, no fim promete estar atento… Este Daniel consegue dar-nos todos os dias razões p uma alta e sonora gargalhada. É só rir! Q alguém lhe diga q Angola está a percorrer há 9 anos o caminho da Paz e da Democracia depois d uma longa e enorme guerra civil. Q estão em curso várias revoluções neste país africano. São também a revolução do desenvolvimento, da economia, da pacificação, da educação e, da consciência cívica. Em Angola muita coisa está por fazer mas muita coisa foi já feita NESTES 9 ANOS. Só quem não conhece Angola é q pode achar q nada foi feito e q tudo está por fazer. Acresce q quem mais crítica o legítimo governo angolano são os q no presente caso conseguem ver virtudes nos terroristas do Hamas ou do Hezbollah e, q depois fingem estar muito preocupados com o q se passa na Síria. A incoerência destas personagens como o Daniel é d morrer a rir… Por razões profissionais tenho q me deslocar varias vezes ao ano á Namíbia e, há um par d anos foi um namibiano q me contou uma historia q pessoas da estirpe do Daniel deviam enaltecer e consequentemente dar o beneficio da duvida ao esforço em curso desse país chamado Angola. O fim do apartheid e a consequente libertação d Mandela foram decididos ...
R:O DEMOKRATA DANIEL ACUSA O GOVERNO ANGOLANO 2 Ver comentário
Re: O DEMOKRATA DANIEL ACUSA O GOVERNO ANGOLANO Ver comentário
Re: Já aterraste em Kinshasa, Abudja, ou Harare? Ver comentário
ISTO SÃO PEANUTS!
O Santos sabe fazer muito melhor que isto!
E agora os tugas estão na mó de baixo, prestam-se a estes papéis perante o governo de Luanda! Ao que tu chegaste Portugal!
Eu sei o que estavas a fazer a 11/11/1975?
A celebrar efusivamente a independência de Angola feita pelo cirrótico e fantoche de Cuba, Agostinho Neto e a desejar que os outros movimentos de libertação fossem esmagados pel exército da nova potência colonialista de Angola - Cuba.

Por isso, mete a viola no saco!
Re: Eu sei o que estavas a fazer a 11/11/1975? Ver comentário
Re: Eu sei o que estavas a fazer a 11/11/1975? Ver comentário
Demagogia é isto!
Todos sabem ou têm ideia do poder do MPLA e do tipo de regime que governa Angola. Quem vive em Angola também sabe que se ganhar a oposição, será igual ou pior (a Unita não é flor que se cheire).
Mas o DO não tem provas para afirmar que foi o governo angolano que lá pôs a coca. Aliás, nem tem provas de que foi lá posta. Não sabe qual o nível de vida do rapper, Não sabe que para fazer a vida que faz, os seus rendimentos não chegam. Não sabe nada disso.
Apenas aplica pressupostos e a crónica mão leve da justiça portuguesa às suas ideias, tentando influenciar os leitores.
Até pode ter razão, mas até prova do contrário... É que ser democrata é também que os argumentos utilizados sejam válidos nos dois sentidos e não apenas naquilo que lhe interessa. Isso é próprio dos ditadores e dos demagogos!
DO
Infelizmente o mundo ainda consegue manter umas certas mentes criminosas, embora haja também alguém que consegue distinguir o trigo do joio.
Agora já é tarde
Não foi o Salazar, ídolo de Daniel Oliveira, que disse:
Se concedermos a independência às colónias elas irão viver décadas de desgraça, roubos e assassínios?
Os ódios de DO
Muitas conjecturas faz o DO nesta crónica para alem de parecer tratar-se de uma história infantil. Não acredito que o governo Angolano tenha querido pregar um susto ao Rapper com o aval da justiça Portuguesa. Em todo o mundo acontecem suspeitas de trafico de drogas e já para não falar dos paises em que a justiça é brutal qd ela é encontrada na posse de alguém que chega ou parte do aeroporto.
Angola é um país em que há grande corrupção e enormes diferenças sociais mas não se pode generalizar pq há muita gente que lá desenvolve negócios muito correctos e há 80 000 Portugueses que lá trabalham e que para lá foram nos últimos 3 anos( nem os seus ódios de estimação Relvas ou Passos estavam no governo).
É preciso conhecer o caso a fundo para se poder escrever sobre ele e muito menos se devem omitir juizos de valor sobre um assunto mal esclarecido.
Re: Os ódios de DO Ver comentário
Re: Os ódios de DO Ver comentário
Re: Os ódios de DO Ver comentário
Re: Os ódios de DO Ver comentário
A desorientação canhota
Ai Daniel, agora enfias o nariz em casos de Polícia?... E dizes que é política?...
Mete nessa cabeça completamente desorientada que Angola é o que é, graças à esquerdalha que tu tanto gostas de pertencer!...
Se tivesses escrúpulos pedias desculpa, mudavas de atitude e deixavas de aborrecer as pessoas com intelecto e memória. Como não tens, continuas a acusar e mal-dizer tudo e todos.
Contrariamente ao que tu queres admitir as ideias Marxistas-Leninistas, resultam nisto, um regime sem virtude.
Re: A desorientação canhota Ver comentário
Re: A desorientação canhota Ver comentário
muitos euros
a europa, principalmente portugal deveriam ter vergonha em aceitar que uma mulher que nunca trabalhou venha comprar ações da zon não se sabe a origem do dinheiro ,e todos fazem festas em palacios ,em festa organizadas pelo estado, vergonha ,vergonha, moamar khadaf era uma santo
em comparação a alguns governo de africa .
PUBLICIDADE
Expresso nas Redes
Pub