Siga-nos

Perfil

Expresso

  • O dia em que o passado voltou para assombrar Gerry Adams

    Arquivos Expresso

    Ana França

    Nome incontornável da resistência católica durante e após os anos sangrentos do IRA, o mais importante líder do Sinn Féin e escritor respeitado Gerry Adams teve, em abril de 2014, um susto que o levou de volta ao centro dos "Troubles". Foi acusado de ter autorizado a execução de uma mãe que deixou dez filhos órfãos. Porém, a amnistia, essencial ao processo de paz que hoje faz 20 anos, prevaleceu. Na altura em que as suspeitas reemergiram, o Expresso falou com esse que foi um dos mais importantes nomes da reconciliação. Voltamos a publicar a história dessa mãe e o perfil de Adams (artigo publicado originalmente em maio de 2014)

  • Caminhos de um vencedor

    Arquivos Expresso

    Manuela Goucha Soares

    Faltou a um encontro com Salazar, apesar de ficar para a história como o grande industrial do regime. A indústria foi a grande paixão da sua vida. Construiu um império baseado no cimento e no aço. Perdeu-o com as nacionalizações, reergueu-o no Brasil. No regresso a Portugal entrou no sector financeiro com a Mundial Confiança e Banco Sotto Mayor. Quando morreu surpreendeu a família e os detratores com a doação de parte da fortuna para uma fundação científica que promove a saúde e batalha na luta contra o cancro. António Champalimaud, o homem que teve ‘sete vidas’, nasceu há 100 anos

  • Incêndios: como podemos aprender com os espanhóis

    Arquivos Expresso

    Nos últimos cinco dias, a Galiza também tem estado a arder, há registo de quatro mortos e a Junta da Galiza atribui culpa à meteorologia e aos “fogos que vêm de Portugal”. Mas nas últimas três décadas a comunidade espanhola tornou-se um caso de estudo ao mudar o sistema de prevenção e combate aos incêndios, conseguindo diminuir a área ardida para metade (texto publicado na edição do Expresso de 29 de setembro de 2017)

  • Ondas gravitacionais. A chave que pode abrir os segredos do Universo

    Arquivos Expresso

    João Santos Duarte e João Roberto

    O Prémio Nobel da Física de 2017 foi esta manhã atribuído a três cientistas pela deteção das primeiras ondas gravitacionais previstas na Teoria da Relatividade de Einstein. O Expresso republica a reportagem feita por João Santos Duarte em Pisa, Itália, em 2016, no centro europeu que colaborou com o centro americano que ajudou à descoberta agora premiada. Este é o momento da partilha – vamos mostrar-lhe as maravilhas do Universo. E um segredo, um grandioso segredo

  • “Há 55 artigos na Constituição que são Evangelho puro”: D. Manuel Martins, 1927-2017

    Arquivos Expresso

    No dia em que faleceu D. Manuel Martins, bispo emérito de Setúbal, o Expresso republica uma entrevista realizada em 2014, por ocasião dos 40 anos do 25 de Abril. O país vivia os efeitos do resgate e da presença da troika e o bispo emérito de Setúbal não escondia a “tristeza pela situação” em que Portugal se encontrava. “Tenho uma tristeza profunda pela situação de desesperança e desânimo do povo do meu país. E tenho também uma tristeza muito grande ao reparar que não temos um Estado democrático, mas um Estado corporativo, com grupos de interesses que se juntam e defendem, que se penduram no dinheiro, desprezando as pessoas”

  • “De uma mesa redonda lamentável a um entendimento necessário”: a prosa do jovem Marcelo sobre as primeiras autárquicas

    Autárquicas 2017

    Marcelo Rebelo de Sousa

    A 17 de dezembro de 1976, no rescaldo das primeiras eleições autárquicas pós-25 de Abril, Marcelo Rebelo de Sousa, então com 28 anos, era colunista e subdiretor do Expresso e escreveu um longo e desmoralizado artigo no jornal. Na sua opinião, a frescura da democracia recente não evitou uma “mesa redonda lamentável” na hora do ajuste de contas entre os principais líderes partidários e, muito crítico de Soares, Sá Carneiro e Cunhal, Marcelo apenas vislumbrou um “triunfador”: Freitas do Amaral. Porquê? Por ter ido “além dos limites partidários”. Em 76 como hoje, Marcelo Rebelo de Sousa já pedia que se saltasse da partidarite para “os entendimentos necessários” para mobilizar o país