42
Anterior
CIP propõe medidas para reduzir despesa pública
Seguinte
Receitas turísticas sobem 12%
Página Inicial   >  Economia  >   Aprovado novo pacote de austeridade

Aprovado novo pacote de austeridade

Governo aprovou hoje em Conselho de Ministros os decretos de lei que prevêem o aumento das taxas de IVA, da sobretaxa de IRS, IRC e a aplicação do imposto de selo ao crédito ao consumo. Clique para visitar o dossiê Aumento de Impostos

O Conselho de Ministros de hoje aprovou um pacote de medidas austeridade para acelerar a redução do défice orçamental de 9,3% para 7,3% em 2010.

Quanto à entrada em vigor da tributação adicional do IRS, o ministro explicou que formalmente as taxas incidirão sobre a totalidade do rendimento anual, mas será calculado no final o encargo adicional em apenas sete doze avos, "o correspondente a um esforço de sete meses". 
Clique para aceder ao índice do DOSSIÊ AUMENTO DE IMPOSTOS
 
"Há um agravamento do IRS em 2010, que incidirá sobre a matéria coletável, e a essa é o rendimento anual do contribuinte", explicou, ressalvando que a questão da retenção na fonte será actualizada e essa sim, não precisará de esperar. 
 
Ou seja, em vez do imposto adicional ser de um ponto percentual, acrescido ao imposto fixado, a conta será feita a partir do total do rendimento no ano. 
 
A partir desse valor total de matéria coletavel, apenas 7 partes em doze (7 meses num ano) serão cobradas como essa sobretaxa. 
 
Na prática, os subsídios de férias e de natal sofrerão esse ajuste. Quem já recebeu o subsidio de férias não irá ser sujeitos às novas tabelas de retenção na fonte, mas quando entregar a declaração de IRS no próximo ano será feito o ajuste do valor dos 14 meses, como se fossem apenas 12.

Opinião


Multimédia

Tudo o que precisa de saber sobre o ébola, em dois minutos

Porque é que este está a ser o pior surto da história? Como é que os primeiros sintomas se confundem com os de outras doenças? É possível viajar depois de ter contraído o vírus, sem transmitir a doença? E estamos ou não perto de ter uma vacina? O Expresso procurou as respostas a estas e outras dúvidas sobre o ébola.

Vai pagar mais ou menos IRS? Veja as simulações

Reforma do imposto protege quem tem dependentes a cargo, mas pode penalizar os restantes contribuintes. Função pública e pensionistas vão ter mais dinheiro disponível. Veja simulações para vários casos.

Costeletas de borrego com migas de castanhas

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

A última viagem do navio indesejado

Construído nos Estaleiros de Viana e pensado para fazer a ligação entre ilhas nos Açores, o Atlântida foi recusado pelo Governo Regional por alegadamente não atingir a velocidade pretendida. Contando com os custos associados à dissolução do contrato, o prejuízo ascendeu a 70 milhões de euros. Foi agora comprado a "preço de saldo", para mudar de nome e ser reconvertido num cruzeiro na Amazónia. Fizemos a última viagem do Atlântida e vamos mostrar-lhe os segredos do navio.

Strogonoff de peixe espada preto

Faz agora cinco anos que o Chefe Tiger, especialista em pratos de confeção acessível e com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, começou esta aventura gastronómica. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Caril de banana

Faz agora cinco anos que o Chefe Tiger, especialista em pratos de confeção acessível e com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, começou esta aventura gastronómica. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Tem três minutinhos? Vamos explicar-lhe o que muda no orçamento de 350 mil portugueses (e no de muitas empresas)

O novo salário mínimo entrou em vigor. São mais €20 brutos para cerca de 350 mil portugueses (números do Ministério da Segurança Social, porque os sindicatos falam em 500 mil trabalhadores). Mudou o valor, mas também os descontos que as empresas fazem para a Segurança Social. Porque se trata de uma medida que afeta a vida de muitos portugueses, queremos explicar o que se perde e o que se ganha, o que se altera e o que se mantém.

Cantaril com risotto de espargos

Faz agora cinco anos que o Chefe Tiger, especialista em pratos de confeção acessível e com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, começou esta aventura gastronómica. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Music fighter: temos Marco Paulo e Bruno Nogueira numa batalha épica

Está preparado para um dos encontros mais improváveis na história da música portuguesa? O humorista Bruno Nogueira e a cantora Manuela Azevedo, dos Clã, pegaram em várias músicas consideradas "pimba" - daquelas que ninguém admite ouvir mas que, no fundo, todos vão dançar assim que começam a tocar - e deram-lhe novos arranjos, num projeto que chegou aos coliseus de Lisboa e do Porto.  "Ninguém, ninguém", de Marco Paulo, tem possivelmente a introdução mais acelerada e frenética do panorama musical português. Mas, no frente-a-frente, quem é o mais rápido? Vai um tira-teimas à antiga?

Dez verdades assustadoras sobre filmes de terror

Este vídeo é como o monstro de "Frankenstein": ganhou vida graças à colagem de partes de alguns dos filmes mais aterrorizantes de sempre. Com uma ratazana mutante e os organizadores do festival de cinema de terror MotelX pelo meio. O Expresso foi à procura das razões que explicam o fascínio pelo terror, com muito sangue (feito de corante alimentar) à mistura. 

A paixão do vinil

Se para muitos o vinil é apenas uma moda que faz parte da cultura do revivalismo vintage, para outros ver o disco girar nunca deixou de ser algo habitual.

Portugal foi herdado, comprado ou conquistado?

Era agosto em Lisboa e, às portas de Alcântara, milhares de homens lutavam por dois reis, participando numa batalha decisiva para os espanhóis e ainda hoje maldita. Aconteceu em agosto de 1580. Mais de 400 anos depois, o Expresso deu-lhe vida, fazendo uma reconstituição do confronto através do recorte e animação digital de uma gravura anónima da época.

O Maradona dos bancos centrais

Dizer que Mario Draghi está a ser uma espécie de Maradona dos bancos centrais pode parecer estranho. Mas não é exagerado. Os jornalistas João Silvestre e Jorge Nascimento Rodrigues explicaram porquê num conjunto de artigos publicado no Expresso em Novembro de 2013 e que venceu em junho deste ano o prémio de jornalismo económico do Santander e da Universidade Nova. O trabalho observa ainda o desempenho de Ben Bernanke no combate à crise, revisita a situação em Portugal e arrisca um ranking dos 25 principais governadores de bancos centrais. Republicamos os artigos num formato especial desenvolvido para a web.

Com Deus na alma e o diabo no corpo

Quem os vê de fora pode pensar que estão possuídos. Eles preferem sublinhar o lado espiritual e terapêutico desta dança - chamam-lhe "krump" e nasceu nos bairros pobres dos Estados Unidos. De Los Angeles para Chelas, em Lisboa, já ajudou a tirar jovens do crime. Ligue o som bem alto e entre com o Expresso no bairro. E faça o teste: veja se consegue ficar quieto.

O Cabo da Roca depois da tragédia que matou casal polaco

Os turistas portugueses e estrangeiros que visitam o Cabo da Roca, em Sintra, continuam a desafiar a vida nas falésias, mesmo depois da tragédia que resultou na morte de um casal polaco, cujos filhos menores estavam também no local. Durante a visita do Expresso, um segurança tentou alertar os turistas para o perigo e refere a morte do casal polaco. O apelo não teve grande efeito. Veja as imagens.

Ó Capitão! meu Capitão! ergue-te e ouve os sinos

Ele foi a nossa ama... desajeitada. Ele foi o professor que nos inspirou no liceu. Ele trouxe alegria, mesmo nas alturas mais difíceis. Ele indicou-nos o caminho na faculdade. Ele ensinou-nos a manter a postura, mas também a quebrar preconceitos. Ele ensinou-nos que a vida é para ser aproveitada a cada instante. Ó capitão, meu capitão, crescemos contigo e vamos ter de envelhecer sem ti. 


Comentários 42 Comentar
ordenar por:
mais votados
Carga fiscal
Todas estas medidas só indiciam a grande falta de capacidade dos nossos governantes par resolver a crise. Há vários anos que a medida é sempre a mesma, o aumento de impostos, a perda de regalias adquiridas pelos trabalhadores e o aumento da despesa publica. O problema mais grave de tudo isto, é que o agravamento dos impostos só servem para pagar a divida publica, e não para vir a produzir riqueza a médio ou longo prazo. São investimentos a fundo perdido.
Sócrates:o cobrador de fraque
De pacote em pacote até ao clik final.
Re: Sócrates:o cobrador de fraque
Aprovem tudo
Até haviam de aprovar penas pesadas de cadeia efectiva para os maus governantes.
E obrigados a multas pesadas.
PORREIRO, PÁ!
Somos o novo protectorado da Alemanha. O controlo q a Alemanha irá d agora em diante exercer sobre o país é uma crescente realidade. No Conselho da Europa já somos vistos como um povo a necessitar d acompanhamento e orientação permanente… uma boa dose de colonialismo não deixa tb d ser saudável para um país d gente tão cheia d certezas. A culpa do estado a q se chegou é d quem nos governou e tem governado ou seja essencialmente do PS q não consegue interpretar o real estado do país. A situação há muito q é preocupante. Inúmeras análises foram feitas alertando p o descalabro q se ia construindo alegremente. Os jornalistas, esses receiam criticar e pouquíssimos ousam analisar e apontar o dedo a um Estado q vive numa lógica d Dona Branca, vai pedindo emprestado para pagar juros e empréstimos contraídos a outros. Hoje já ninguém acredita em Portugal. Por muito q se esforcem e prometam pagar altos e bons juros o país é tido como alguém descontrolado q não sabe ter dinheiro. O Estado social tão querido pela esquerda e q tantos apoiantes tem - o q o pessoal gosta é de ter coisas á borla – vai ter q ser reformado. De imediato para pior e com o tempo só os q realmente necessitam é q receberão ajudas. A factura é grande e pesada e agora tem q ser paga. A espiral psicadélica d Sócrates vai descredibilizar ainda mais o país – CONFESSO Q TEMO O PIOR - e as primeiras vitimas irão ser a banca nacional q face ao esforço a q será sujeita NÃO resistirá ás investidas exteriores.
Re: PORREIRO, PÁ!
Aprovado novo pacote de austeridade
Acabou o regabofe e agora é a sério, pois o merceeiro já está a bater à porta para cobrar a dívida. No mínimo já lá vão 20 anos que tenho andado a ouvir que em termos colectivos estamos a gastar o que não produzimos. De qualquer maneira se a festa pudesse continuar temos de admitir que seria um sonho lindo, que para alguns não vai terminar, pois já alcançaram reformas douradas, mas que para outros virou pesadelo.
O que Sócrates conseguiu!
Conselho de Ministros
O tão apregoado Conselho de Ministros constituíu uma mão cheia de nada.
É caso para dizer que a montanha pariu um rato.
Ou melhor pariu um amontoado de impostos.
Sobre o lado das DESPESAS, nem uma palavra !
É que as empresas do regimen e os BOYS estão ÀLERTA!
Se este governo auferisse Prémios ou Bónus, deviam ser-lhes retirados todos e ainda por cima penalizados!
O que nos vale, é que tudo indica que o fim de ciclo está mesmo a chegar, para bem da maioria dos portugueses.
Claro, que alguns "beneficiados" ficarão a perder...
Venha um melhor Governo e melhores tempos !
O que é demais, CANSA !
Re: Conselho de Ministros
Re: Conselho de Ministros
Re: Conselho de Ministros
A austeridade possível?
Sempre a mesma receita, aumento de impostos directos e indirectos, aumento da canga fiscal sobre os portugueses, para alimentar um estado que teima em não emagrecer e já come mais de metade da riqueza produzida em Portugal!
Como é isto possível? Até 2013 a economia já débil e moribunda vai contrair ainda mais devido aos efeitos do aumento de impostos que reduz o rendimento disponível e logo o agregado da procura interna e reduz as intenções de investimento dadas as fracas perspectivas de mercado e dado o significativo encarecimento do crédito bancário que aliás já escasseia por imposição das condicionantes externas. Não tenhamos ilusões...vivemos acima das nossas possibilidades durante mais de uma década, a dívida externa (acelerada por sucessivos defices da balança de transacções correntes) já vai nos 275% do PIB !!! Por outro lado na altura do "crédito barato" empresas e famílias endividaram-se "à tripa forra" sem qualquer critério e senso de equilíbrio e as consequências estão à vista de toda a gente, apesar dos esforços do engenheiro relativo para varrer os problemas para baixo do tapete...
A sistemática desorçamentação dos Xicos espertos
Falando do corte da despesa pública, o governo mais uma ficou muito aquém do que poderia ter feito, por medo e falta de coragem política que só existe nos grandes lideres competentes e carismáticos. São inúmeros os exemplos de estruturas do Estado que funcionam como meros centros de custo na periferia do OGE. Querem exemplos?
369 Empresas Municipais! 537 Empresas Públicas! 631 Fundações do Estado ! 298 Associações de Interesse Público! Será que Portugal precisa de toda esta mega estrutura pendurada no orçamento?
Além disso existem cerca de 59 PPPs em exploração com todas as garantias do Estado e 87 PPPs em lançamento garantidas pela segurança do Estado. Aqui temos exemplos bem concretos de uma sistemática desorçamentação que contribuirá - não tenhamos dúvidas -para gerar ainda mais dívida pública!
Chega, ou é preciso fazer um desenho ?!
Re: A sistemática desorçamentação dos Xicos espert
Re: A sistemática desorçamentação dos Xicos espert
novo pacote de austeridade
A levar no "Pacote", parece que já andamos há muito.
Seja com este ou com outros Governos.
Espero que tenham juízo, e não nos ponham todos com incontinência!
Vergonha
Li todos os comentários e todos tem razão. Realmente assim é fácil controlar a despesa, aumentasse os impostos que o tuga paga, não era suposto acabar com a despesa? Eu na minha empresa é o que faço, quando não consigo facturar para a despesa tenho de acabar com ela. Quando consigo aumentar a facturação e a despesa é reduzida já posso meter dinheiro ao bolso. Os gajos não podiam fazer o mesmo? Acabar com tantos mamões que tem lá no governo, funcionarios publico ao pontapé que não fazem a ponta de um corno em que todos juntos não valem um, a mamar a reforma por inteiro, quando um trabalhador normal só apanha 80% ou menos. A defesa o € que leva todos os anos. A saude, as finanças, pessoal que trabalha sem objectivos, quer façam pouco ou muito o ordenado é sempre o mesmo. POR FAVOR façam q coisa antes que seja tarde.
Austeridade
Este pacote de austeridade, é bom que se saiba que não foi aprovado por vontade do governo, MAS POR IMPOSIÇÃO DA ALEMANHA !
Ao ponto a que chegamos, ter de cumprir ordens de um País estranho !
Puseram-se a jeito...
Governo
Na pasta das Finanças reina grande instabilidade.
Um Secretário de Estado foi desmentido pelo Primeiro Ministro e outro METEU BAIXA".
Este governo, quer queira queiram quer não está mesmo na ponta final !
Está em fim de estação.
A descoordenação e a desorientação são sinal disso.
José Sócrates está a perder o elan que o caracterizou inicialmente e o seu próprio Partido já o contesta, mesmo públicamente.

Deixo uma dica
O que todos os partidos sempre souberam, mas que nhenhum teve a ousadia de tocar:

Existe como que um pacto secreto entre partidos, que regula as mordomias e benesses dos "que servem" o Estado. É notório na Assembleia quanto ao número de deputados, no que respeita ao financiamento aos partidos, na contagem do tempo para a reforma, nos subsídios de milhões quando deixam o "trabalho" de deputados, recebido a título de reintegração, etc. etc.

In http://pimentanegra.blogs...
Cada ministro deste e de outros governos tem, para seu serviço pessoal e sob as suas ordens directas, uma média de 136 pessoas (entre secretários e subsecretários de estado, chefes de gabinete, funcionários do gabinete, assessores, secretárias e motoristas) e 56 viaturas,apenas CINCO vezes mais que no resto da Europa.
Austeridade?
Como pode haver austeridade num país se o próprio governo a fomenta?
Trabalho numa empresa do estado onde não á matéria prima para se trabalhar?
Acesso ao TGV
Espero que a nova carga fiscal chegue para comprar uma manada de burros para podermos ir apanhar o TGV ao Poceirão.
Re: Acesso ao TGV
Re: Acesso ao TGV
Comentários 42 Comentar

Últimas


Pub