Anterior
Portugal/Japão: Investimento deve ir para indústrias de valor ...
Seguinte
Educação: 14 associações de estudantes do Porto reivindicam mais ...
Página Inicial   >  Feeds  >  Última Hora Lusa  >  Actualidade  >   Alter do Chão: Leilão na Coudelaria reune milhares de criadores e amantes do cavalo Lusitano

Alter do Chão: Leilão na Coudelaria reune milhares de criadores e amantes do cavalo Lusitano

Alter do Chão, Portalegre, 23 Abr (Lusa) - A Fundação Alter Real (FAR) espera acolher quinta-feira, na Coudelaria de Alter do Chão (Portalegre), milhares de criadores e amantes do cavalo puro-sangue Lusitano, para o centenário leilão de equinos que decorre nas instalações.
Lusa |

Alter do Chão, Portalegre, 23 Abr (Lusa) - A Fundação Alter Real (FAR) espera acolher quinta-feira, na Coudelaria de Alter do Chão (Portalegre), milhares de criadores e amantes do cavalo puro-sangue Lusitano, para o centenário leilão de equinos que decorre nas instalações.

Em declarações hoje à agência Lusa, o presidente da FAR, Vítor Barros, explicou que, anualmente, "milhares de criadores", não apenas nacionais, mas vindos também das regiões espanholas da Extremadura e Andaluzia, de França e da Bélgica, marcam presença neste evento.

A FAR, que gere actualmente a Coudelaria de Alter do Chão, foi criada a 01 de Março do ano passado, após a extinção do Serviço Nacional Coudélico (SNC), no âmbito do Programa de Reestruturação da Administração Central do Estado (PRACE).

"O SNC recebia uma verba considerável do Orçamento de Estado para a manutenção da Coudelaria. Com a criação da FAR, essa verba ficou reduzida, o que torna o leilão um factor importante de receita para nós", explicou.

A FAR tem como objectivo promover a preservação do património genético animal de raça Lusitana, quer na linha genética da Coudelaria Nacional, quer na linha Alter Real, assim como das raças Sorraia e Garrano.

De acordo com Vítor Barros, vão ser exibidos em leilão, a partir das 15:00, 34 equinos (17 cavalos e 18 éguas) de raça Alter Real, os quais sairão à praça por ordem de nascimento, do mais novo ao mais velho.

"Esperamos facturar acima dos 150 mil euros, porque o leilão tem animais com maior qualidade do que em edições anteriores", observou.

O leilão de equinos da Coudelaria de Alter do Chão, que nesta edição conta com a venda de animais nascidos entre 1993 e 2005, é o mais antigo do país dedicado aos cavalos de raça puro-sangue Lusitano.

"Este leilão é o mais antigo e tem mais de um século", sublinhou Vítor Barros.

Segundo o regulamento do leilão, cada animal tem um preço base de licitação, a anunciar no acto, não sendo autorizados lances inferiores a 100 euros.

Vítor Barros explicou ainda à Lusa que a selecção de animais para este leilão foi "bastante rigorosa", tendo sido realizados vários exames clínicos aos cavalos e éguas.

Os resultados destes exames, que atestam que os equinos estão "perfeitos" em termos de saúde e de capacidade física, poderão ser observados pelos criadores que pretendem adquirir, durante o leilão, um determinado exemplar.

A Coudelaria de Alter do Chão, fundada em 1748 por D. João V, desenvolve, actualmente, trabalhos de selecção e melhoramento de cavalos Lusitanos e na área de investigação, possuindo ainda uma unidade clínica dotada de todos os meios para o acompanhamento e tratamento médico.

As instalações da Coudelaria de Alter do Chão albergam também um pólo da Universidade de Évora, outro dedicado à formação profissional e infra-estruturas hípicas e desportivas.

O turismo temático e ambiental e a falcoaria são outras das áreas que fazem parte do dia-a-dia da estrutura alentejana.

HYT.

Lusa/Fim


Opinião


Multimédia

O Cabo da Roca depois da tragédia que matou casal polaco

Os turistas portugueses e estrangeiros que visitam o Cabo da Roca, em Sintra, continuam a desafiar a vida nas falésias, mesmo depois da tragédia que resultou na morte de um casal polaco, cujos filhos menores estavam também no local. Durante a visita do Expresso, um segurança tentou alertar os turistas para o perigo e refere a morte do casal polaco. O apelo não teve grande efeito. Veja as imagens.

Ó Capitão! meu Capitão! ergue-te e ouve os sinos

Ele foi a nossa ama... desajeitada. Ele foi o professor que nos inspirou no liceu. Ele trouxe alegria, mesmo nas alturas mais difíceis. Ele indicou-nos o caminho na faculdade. Ele ensinou-nos a manter a postura, mas também a quebrar preconceitos. Ele ensinou-nos que a vida é para ser aproveitada a cada instante. Ó capitão, meu capitão, crescemos contigo e vamos ter de envelhecer sem ti. 

Crumble. A sobremesa mais fácil do mundo

Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida, especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Voámos num F-16

Um piloto da Força Aérea voou com uma câmara GoPro do Expresso e temos imagens inéditas e exclusivas para lhe mostrar num trabalho multimédia.

Salada de salmão com sorvete de manga

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Por faróis nunca dantes navegados

São a salvaguarda dos navegantes, a luz que tranquiliza o mar. Há 48 faróis em Portugal continental e nas ilhas. Este é um acontecimento único: todos os faróis e 1830 km de costa disponíveis num mesmo trabalho. Para entendê-los e vê-los, basta navegar neste artigo.

Parecem casulos onde gente hiberna à espera de ver terra

No Porto de Manaus não há barcos, mas autocarros bíblicos que caminham sobre água. Têm vários andares e estão cheios de camas de rede que parecem casulos onde homens, mulheres e crianças aguardam o destino. E há gente a vender o que houver e tiver de ser junto ao Porto. "Como há Copa, tem por aí muito gringo que vem ter com 'nóis'. E então fica mais fácil vender"

O adeus de Lobo Antunes às aulas de medicina

O neurocirurgião deu terça-feira a sua "Última Lição" no auditório do Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, na véspera de deixar o seu trabalho no serviço nacional de saúde.

Jaguar volta a fabricar desportivo dos anos 60

Até ao verão será fabricado um número limitado de desportivos Jaguar E-Type Lightweight, seguindo todas as especificações originais, incluindo a continuação do número de série das unidades produzidas em 1963.

"Naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas"

Mais do que uma manifestação, o 'primeiro' 1º de Maio é recordado como a grande festa da Revolução dos Cravos, quando o povo saiu às ruas em massa e a união das esquerdas era um sonho possível. "O 1º de Maio seria mais uma primeira coisa, porque naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas." Foi há 40 anos.

Este trabalho não foi visado por qualquer comissão de censura

Aquilo que hoje é uma expressão anacrónica estava em relevo na primeira página do "República", a 25 de Abril de 1974: "Este jornal não foi visado por qualquer comissão de censura". Quarenta anos depois da Revolução, veja os jornais, ouça os sons e compreenda como decorreu o "dia inicial inteiro e limpo", como lhe chamou Sophia. O Expresso falou ainda com cinco gerações de 40 anos e percorreu a "geografia" das Ruas 25 de Abril de todo o país, falando com quem lá mora. Veja a reportagem multimédia.


Comentários 0 Comentar

Últimas

Ver mais

Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub