Anterior
Governo rescinde contrato para fábricas de painéis solares
Seguinte
Ministérios têm que entregar orçamentos até à meia-noite
Página Inicial   >  Economia  >   Alexandre Alves não tem de devolver nada ao Estado

Alexandre Alves não tem de devolver nada ao Estado

Projeto da RPP Solar para fábricas de painéis solares, em Abrantes, não chegou a receber qualquer apoio do Estado, pelo que a rescisão do contrato não implica qualquer devolução por parte do empresário.
|
Alexandre Alves já se tinha queixado de dificuldades de financiamento

O empresário Alexandre Alves recebeu "zero" apoios do Estado, no âmbito do contrato de investimento com a RPP Solar para  a construção de fábricas de painéis solares, em Abrantes, disse ao Expresso José Aguiar, porta-voz da AICEP (Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal).

"O contrato que foi assinado pressupunha uma série de incentivos financeiros para a empresa, isto se a empresa realizasse a sua parte do investimento", explicou o responsável. 

"Como aquilo que esteve na origem do contrato não foi realizado, o Estado não atribuiu qualquer dinheiro à empresa, pelo que esta não tem agora que devolver nem um cêntimo ao Estado", acrescentou. 

José Aguiar sublinha, no entanto, que se o Estado tivesse pago incentivos teria de ser obviamente ressarcido, uma vez que essa é uma das condições contratuais.

"Não se pode andar indefinidamente com contratos em vigor, aliás a política do Governo tem sido essa. Já em maio uma série deles foi levada a Conselho de Ministros pelo ministro Paulo Portas para serem rescindidos, porque não faz sentido ter contratos em vigor assinados já em incumprimento", defende o porta-voz da AICEP.

Empresa poderá receber apoios no futuro


José Aguiar explica, contudo, que se a RPP Solar quiser voltar a candidatar-se a incentivos para fazer o projeto, isso não implica que a AICEP não volte a analisá-lo e a assinar novo contrato.

"Agora, a partir do momento em que não se verificam as condições contratuais não vale a pena estar com contratos em vigor, senão estamos a não regularizar isto tudo. Aliás, como este caso hão de vir muitos mais no futuro", concluiu.

O Governo anunciou ontem à noite a rescisão de um contrato de investimento entre a AICEP e RPP Solar, do empresário Alexandre Alves, assinado a 15 de junho de 2010.

Em que consistia o projeto?


O mega projeto da RPP Solar (Renewable Power Projects Solar) , avaliado em 1052 milhões, visava a construção de fábricas de painéis solares, em Abrantes.

No total, estavam previstas cinco unidades fabris : silício, ingots, wafers, células e módulos, inseridas num terreno com 82 hectares de área, em Pego, concelho de Abrantes.

A polémica começou logo com a compra do terreno pela câmara, por 663 mil euros, sem qualquer garantia de devolução, caso o projeto não fosse adiante.

Este projeto integrado de energia solar (PIES) foi considerado pelo Governo de José Sócrates como um Projeto de Interesse Nacional (PIN), devendo criar 1900 postos de trabalho.

Em janeiro, Alexandre Alves solicitou o alargamento do prazo para a construção da primeira fase da fábrica de painéis fotovoltaicos, pedido aprovado pela câmara de Abrantes, mas mais tarde o empresário queixou-se de dificuldades de financiamento, justificadas pela crise financeira.

O Estado deveria financiar o projeto em 129,7 milhões de euros, no âmbito do Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN).


Opinião


Multimédia

Tudo o que precisa de saber sobre o ébola, em dois minutos

Porque é que este está a ser o pior surto da história? Como é que os primeiros sintomas se confundem com os de outras doenças? É possível viajar depois de ter contraído o vírus, sem transmitir a doença? E estamos ou não perto de ter uma vacina? O Expresso procurou as respostas a estas e outras dúvidas sobre o ébola.

Vai pagar mais ou menos IRS? Veja as simulações

Reforma do imposto protege quem tem dependentes a cargo, mas pode penalizar os restantes contribuintes. Função pública e pensionistas vão ter mais dinheiro disponível. Veja simulações para vários casos.

Costeletas de borrego com migas de castanhas

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

A última viagem do navio indesejado

Construído nos Estaleiros de Viana e pensado para fazer a ligação entre ilhas nos Açores, o Atlântida foi recusado pelo Governo Regional por alegadamente não atingir a velocidade pretendida. Contando com os custos associados à dissolução do contrato, o prejuízo ascendeu a 70 milhões de euros. Foi agora comprado a "preço de saldo", para mudar de nome e ser reconvertido num cruzeiro na Amazónia. Fizemos a última viagem do Atlântida e vamos mostrar-lhe os segredos do navio.

Strogonoff de peixe espada preto

Faz agora cinco anos que o Chefe Tiger, especialista em pratos de confeção acessível e com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, começou esta aventura gastronómica. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Caril de banana

Faz agora cinco anos que o Chefe Tiger, especialista em pratos de confeção acessível e com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, começou esta aventura gastronómica. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Tem três minutinhos? Vamos explicar-lhe o que muda no orçamento de 350 mil portugueses (e no de muitas empresas)

O novo salário mínimo entrou em vigor. São mais €20 brutos para cerca de 350 mil portugueses (números do Ministério da Segurança Social, porque os sindicatos falam em 500 mil trabalhadores). Mudou o valor, mas também os descontos que as empresas fazem para a Segurança Social. Porque se trata de uma medida que afeta a vida de muitos portugueses, queremos explicar o que se perde e o que se ganha, o que se altera e o que se mantém.

Cantaril com risotto de espargos

Faz agora cinco anos que o Chefe Tiger, especialista em pratos de confeção acessível e com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, começou esta aventura gastronómica. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Music fighter: temos Marco Paulo e Bruno Nogueira numa batalha épica

Está preparado para um dos encontros mais improváveis na história da música portuguesa? O humorista Bruno Nogueira e a cantora Manuela Azevedo, dos Clã, pegaram em várias músicas consideradas "pimba" - daquelas que ninguém admite ouvir mas que, no fundo, todos vão dançar assim que começam a tocar - e deram-lhe novos arranjos, num projeto que chegou aos coliseus de Lisboa e do Porto.  "Ninguém, ninguém", de Marco Paulo, tem possivelmente a introdução mais acelerada e frenética do panorama musical português. Mas, no frente-a-frente, quem é o mais rápido? Vai um tira-teimas à antiga?

Dez verdades assustadoras sobre filmes de terror

Este vídeo é como o monstro de "Frankenstein": ganhou vida graças à colagem de partes de alguns dos filmes mais aterrorizantes de sempre. Com uma ratazana mutante e os organizadores do festival de cinema de terror MotelX pelo meio. O Expresso foi à procura das razões que explicam o fascínio pelo terror, com muito sangue (feito de corante alimentar) à mistura. 

A paixão do vinil

Se para muitos o vinil é apenas uma moda que faz parte da cultura do revivalismo vintage, para outros ver o disco girar nunca deixou de ser algo habitual.

Portugal foi herdado, comprado ou conquistado?

Era agosto em Lisboa e, às portas de Alcântara, milhares de homens lutavam por dois reis, participando numa batalha decisiva para os espanhóis e ainda hoje maldita. Aconteceu em agosto de 1580. Mais de 400 anos depois, o Expresso deu-lhe vida, fazendo uma reconstituição do confronto através do recorte e animação digital de uma gravura anónima da época.

O Maradona dos bancos centrais

Dizer que Mario Draghi está a ser uma espécie de Maradona dos bancos centrais pode parecer estranho. Mas não é exagerado. Os jornalistas João Silvestre e Jorge Nascimento Rodrigues explicaram porquê num conjunto de artigos publicado no Expresso em Novembro de 2013 e que venceu em junho deste ano o prémio de jornalismo económico do Santander e da Universidade Nova. O trabalho observa ainda o desempenho de Ben Bernanke no combate à crise, revisita a situação em Portugal e arrisca um ranking dos 25 principais governadores de bancos centrais. Republicamos os artigos num formato especial desenvolvido para a web.

Com Deus na alma e o diabo no corpo

Quem os vê de fora pode pensar que estão possuídos. Eles preferem sublinhar o lado espiritual e terapêutico desta dança - chamam-lhe "krump" e nasceu nos bairros pobres dos Estados Unidos. De Los Angeles para Chelas, em Lisboa, já ajudou a tirar jovens do crime. Ligue o som bem alto e entre com o Expresso no bairro. E faça o teste: veja se consegue ficar quieto.

O Cabo da Roca depois da tragédia que matou casal polaco

Os turistas portugueses e estrangeiros que visitam o Cabo da Roca, em Sintra, continuam a desafiar a vida nas falésias, mesmo depois da tragédia que resultou na morte de um casal polaco, cujos filhos menores estavam também no local. Durante a visita do Expresso, um segurança tentou alertar os turistas para o perigo e refere a morte do casal polaco. O apelo não teve grande efeito. Veja as imagens.

Ó Capitão! meu Capitão! ergue-te e ouve os sinos

Ele foi a nossa ama... desajeitada. Ele foi o professor que nos inspirou no liceu. Ele trouxe alegria, mesmo nas alturas mais difíceis. Ele indicou-nos o caminho na faculdade. Ele ensinou-nos a manter a postura, mas também a quebrar preconceitos. Ele ensinou-nos que a vida é para ser aproveitada a cada instante. Ó capitão, meu capitão, crescemos contigo e vamos ter de envelhecer sem ti. 


Comentários 142 Comentar
ordenar por:
mais votados
Promessas em troca de apoios…
A coisa não acontece só nos negócios, começa pelo desporto, onde português que calce umas alpercatas, tá logo na exigência de apoio. Isso antes do primeiro saltito, correria, ou braçada na piscina. Somos um povo desamparado.

O rapaz aqui citado, contrariamente ao lince sempre presente no cartão-de-visita, não está em vias de extinção. Fez escola e está mesmo em progressão. E é lince batidão que albarda sempre o burro à vontade do dono. No PREC, era beija-na-boca com o PCP e criou uma cooperativa (o que estava a dar) em que todos entravam – e ficaram tesos - e ele mandava... ficando sempre com umas moeditas. De lá até esta “ideia” de negócio, outras estiveram na calha. Todas na “caça” ao apoio e, todas “furadas”.

E como país de complexados, nada começa numa “garagem”… é tudo em grande. Não se admite que um negócio possa crescer, não, tem que ser espontâneo. Carrega-se no botão dos apoios e… PIN

Porque os indígenas quando assistem ao crescimento de um negócio, fazem “olho gordo” e declaram os patrões - pela certa - ladrões. Ao contrário da coisa ser em grande. Pois não roubam ninguém na medida em que fomos nós que pagámos.

E o prometido número de postos de trabalho, lembram as guerras quando se calculam os inimigos abatidos: é a olho e à fartazana.

Quando a esmola é muita, pobre DEVIA desconfiar… o problema é que não admitimos a pobreza. E rico, ou melhor, aquele-que-tem-a-mania-que-é-rico, não olha a despesas…

SEPARAR O ESTADO E O PRIVADO
Re: Promessas em troca de apoios…
Re: Promessas em troca de apoios…
Re: Promessas em troca de apoios…
Alexandre Alves não tem que devolver nada ... ???!
Alexandre Alves não tem que devolver nada ao Estado ???!!! Espera lá: mas a Câmara de Abrantes não é Estado ??? E o dito Empresário não tem que devolver o terreno à Câmara por não ter avançado com o projecto? Ou será que a Câmara não acautelou a devolução do terreno em caso de incumprimento?

Cheira-me a mais uma das histórias da "Santíssima Trindade" das negociatas, Autarquia-Empresário/Construtor-Banca. Neste caso convenientemente borrifada com a água benta do poder central para a coisa ficar com ar mais sagrado! Só que, pelos vistos, uma da pernas da triade (a Banca..) falhou; a segunda perna (o Empresário..) "safou-se" com o terreno e a primeira (a Autarquia) ficou a arder!

Uma história que há anos se repete vezes sem conta. Com o património público/cofres do Estado a serem assaltados e ... ninguém atrás das grades!

Re: Alexandre Alves não tem que devolver nada ...
Re: Alexandre Alves não tem que devolver nada ...
Re: Alexandre Alves não tem que devolver nada ...
Correção: ... É aí onde mora o perigo de não...
Re: Alexandre Alves não tem que devolver nada ...
Re: Alexandre Alves não tem que devolver nada ...
Re: Alexandre Alves não tem que devolver nada ...
Re: Alexandre Alves não tem que devolver nada ...
Não tem de devolver nada ?? E os 82 hectares ?
Segundo outro jornal, o empresário comprou à câmara local os 82 hectares, que tinham custado ca. 1 milhão de EUR ao Estado, mas foram cedidos por 100 mil EUR, óbviamente na expectativa do retorno para a autarquia pela mais-valia de ter ali a fábrica.

100 MIL EUROS por 82 HECTARES que custavam 1 milhão ? Belo negócio !

Re: Não tem de devolver nada ?? E os 82 hectares ?
Re: Não tem de devolver nada ?? E os 82 hectares ?
Assim ficamos um pouco mais descansados.
Ficamos todos mais descansados por saber que o contribuinte não teve que pagar os seus impostos para parte desse dinheiro ser encaminhado para um projecto falhado. Contudo o logro deste projecto prejudicou o município de Abrantes, que comprou o terreno destinado à implantação da fábrica e o vendeu à RPP com um prejuízo de 900 mil euros, na expectativa frustrada de ver no seu concelho implantada uma indústria de futuro e a criação de 2 mil postos de trabalho. Poderão ter sido igualmente prejudicados outros projectos que deixaram de ter apoio público pelo facto das verbas estarem afectas a este.
Re: Assim ficamos um pouco mais descansados.
Re: Assim ficamos um pouco mais descansados.
Re: Assim ficamos um pouco mais descansados.
Re: Assim ficamos um pouco mais descansados.
Re: Assim ficamos um pouco mais descansados.
Re: Assim ficamos um pouco mais descansados.
Re: Assim ficamos um pouco mais descansados.
Graças a Deus e a Santa Troica...

"O Governo anunciou ontem à noite a rescisão de um contrato de investimento entre a AICEP e RPP Solar, do empresário Alexandre Alves, assinado a 15 de junho de 2010."

Graças a Deus e a Santa Troica...

Sim ... Uma sinecura, com o carimbo do Sócrates, abortada em tempo hábil...

Entretanto, ainda está para ser resolvida a questão do terreno... O terreno tem que ser devolvido a Câmara...
Alguém por acaso sabe se o terreno já foi devolvido?

Pedido de desculpas
Para quando um pedido de desculpas por parte do Expresso, bem como dos comentadores sectários águiadois, goodwaves, moncarapacho, etc.?
Re: Pedido de desculpas
Re: Pedido de desculpas
Re: Pedido de desculpas
Alexandre Alves
Re: Alexandre Alves
Re: Alexandre Alves
Re: Alexandre Alves
Re: Alexandre Alves
Re: Alexandre Alves
Re: Alexandre Alves
Re: Alexandre Alves
Re: Pedido de desculpas
Re: Pedido de desculpas
Rigor
Re: Rigor
Re: Pedido de desculpas
Re: Pedido de desculpas
Re: Ruinoso foi o assalto dos laranjas no B.P.N ..
Re: Ruinoso foi o assalto dos laranjas no B.P.N ..
Re: Ruinoso foi o assalto dos laranjas no B.P.N ..
Re: Ruinoso foi o assalto dos laranjas no B.P.N ..
Re: Pedido de desculpas
Re: Pedido de desculpas
Re: Pedido de desculpas
Re: Pedido de desculpas
Re: Pedido de desculpas
Re: Pedido de desculpas
Re: Pedido de desculpas
Re: Pedido de desculpas
Defecar enormidades
Re: Defecar enormidades
Re: Estes papagaios so escrevem o que o clubezeco.
Re: Estes papagaios so escrevem o que o clubezeco.
Re: Estes papagaios so escrevem o que o clubezeco.
Re: Estes papagaios so escrevem o que o clubezeco.
Re: Estes papagaios so escrevem o que o clubezeco.
Re: Estes papagaios so escrevem o que o clubezeco.
Re: Estes papagaios so escrevem o que o clubezeco.
Re: Estes papagaios so escrevem o que o clubezeco.
Re: Estes papagaios so escrevem o que o clubezeco.
Re: Estes papagaios so escrevem o que o clubezeco.
Re: Estes papagaios so escrevem o que o clubezeco.
Re: Estes papagaios so escrevem o que o clubezeco.
Re: Estes papagaios so escrevem o que o clubezeco.
Re: Estes papagaios so escrevem o que o clubezeco.
Re: Estes papagaios so escrevem o que o clubezeco.
Re: Estes papagaios so escrevem o que o clubezeco.
Re: Estes papagaios so escrevem o que o clubezeco.
Re: Estes papagaios so escrevem o que o clubezeco.
Sobre Alexandre Alves ...para sorrir ...a fama ..
Andamos todos distraídos.
Andamos todos distraídos (2).
Re: Andamos todos distraídos (2).
Re: Andamos todos distraídos (2).
Os parasitas que estão no poder estão a enterrar
o País e a extoquir os cidadãos. O pote tem a ver com o Banco BIC?....
Subsidios do QREN So para os amigos do gangue...
SOS!

Aterrei há 15 minutos nesta notícia e inflamados comentários.
Sobre o projecto, neste caso o não-projecto, ainda apanhei qualquer coisa.
O pior é que toda a gente parece conhecer este caramelo da fotografia como a palma das mãos, o que me deixa na embaraçosa posição do intruso que não conhece os convidados da festa.

Estando envolvidos nesta refrega de proporções bíblicas comentadores históricos e respeitados como Rupp, moncarapacho, goodwaves, Dunca, Marco, JJFF, CM84, e peço desculpa se deixei passar algum, é porque a coisa é séria.

Algum dos colegas , por caridade, tem 3 minutos livres para me explicar pela rama quem raio é Alexandre Alves?
Obrigado.
Re: SOS!
Re: SOS!
Re: SOS!
Re: SOS!
Re: SOS!
Re: SOS!
Re: SOS!
Alemanha
Gralha
Re: Alemanha
Acha que o Belmiro ... se o negócio fosse ...
Re: Acha que o Belmiro ... se o negócio fosse ...
Re: SOS!
Re: SOS!
SOS... o Socas prometeu 150 000 e ganhou as....
Re: SOS!
Re: SOS!
SÓCRAS
E os seus metralhas deixaram este país na maior... vigarice e trafulhice.
E os piratas que aqui o defendem??????
Aqui está uma prova de que o regime feudal em
Portugal nada tem a ver com o interesse nacional. Só lhes interessa empresários cúmplices com o governo, mas se aparece algum independente que garante investimentos para aumentar as exportações, mas que não alinhe com estes parasitas, servem-se de tudo para os perseguir. É o caso de Alexandre Alves...
PAÍS GOVERNADO POR UM BANDO DE LADRÕES !!!

...os subsídios roubados a todos os reformados, devem ser devolvidos com juros e os ladrões do governo devem ser presos, como traidores e ladrões do povo !!! Os descontos dos reformados são intocáveis e inalienáveis, pois trabalharam toda uma vida e confiaram no Estado como FIEL DEPOSITÁRIO e não para serem roubados. O Estado serviu-se sempre desse dinheiro, aplicando-o em "casinos" sem nunca ter perguntado aos reformados se o deviam fazer ! Este (des)governo é corrupto, aplicando assaltos a quem trabalhou e mantendo mordomias a quem ganha milhares de euros...como é o caso de subsídios mensais de 16.000 euros em subsídios de alojamento !!! Portugal e principalmente este Governo são um nojo, pois usurparam o poder mentindo ao povo e ás...crianças e precisando de se juntar a outra seita para terem "maioria" na casa dos ladrões !!! E para a pouca vergonha ser complecta, a seguir aos assaltos / roubos / confiscos, vão de férias !!! o INQUILINO DE BELÉM, que não paga renda, não ganha para as despesas e é alimentado pelo povo, não muge nem tuge, pois pertence á mesma seita e assim sendo também vai a banhos... Entretanto, aumentam-se e promovem-se os MILITARES para que não aconteça nada de...SURPRESAS !!!
Re: PAÍS GOVERNADO POR UM BANDO DE LADRÕES !!!
Re: PAÍS GOVERNADO POR UM BANDO DE LADRÕES !!!
Re: PAÍS GOVERNADO POR UM BANDO DE LADRÕES !!!
Re: PAÍS GOVERNADO POR UM BANDO DE LADRÕES !!!
Re: PAÍS GOVERNADO POR UM BANDO DE LADRÕES !!!
Re: PAÍS GOVERNADO POR UM BANDO DE LADRÕES !!!
Re: PAÍS GOVERNADO POR UM BANDO DE LADRÕES !!!
Re: PAÍS GOVERNADO POR UM BANDO DE LADRÕES !!!
Re: PAÍS GOVERNADO POR UM BANDO DE LADRÕES !!!
Re: PAÍS GOVERNADO POR UM BANDO DE LADRÕES !!!
Re: PAÍS GOVERNADO POR UM BANDO DE LADRÕES !!!
Re: PAÍS GOVERNADO POR UM BANDO DE LADRÕES !!!
Re: PAÍS GOVERNADO POR UM BANDO DE LADRÕES !!!
Re: PAÍS GOVERNADO POR UM BANDO DE LADRÕES !!!
Re: PAÍS GOVERNADO POR UM BANDO DE LADRÕES !!!
Uma historia mal contada.!!!!!
O governo está sempre a apelar para o empreendorismo, mas neste caso em vez de tomar medidas para criar mais postos de trabalho, está a criar dificuldades ao empresário. Se fosse para financiar alguma instituição "parasita" não havia problemas. Este empresário provavelmente não tem a simpatia dos que "mexem os cordelinhos" se em vez de criar postos de trabalho, pedisse um emprestimo para especular na Bolsa, ou pusesse o dinheiro numa off-shore, tinha menos problemas. É por isso que este pais não avança, criam-se dificuldades a quem trabalhar a serio, e protegem-se os oportunistas que vivem do trabalho e ideias dos outros....
Re: Uma historia mal contada.!!!!!
Re: Uma historia mal contada.!!!!!
Onde está a justiça?
O que tem de ser analisado e averiguado é a valorização que o terreno teve, assim como acontece em muito outras situações pelo país fora, para daí serem tirados dividendos pelos intervenientes no negócio. É claro que o terreno deve ter sido vendido pelo seu valor real e comprado por um valor irreal para compensar os tais oportunistas, com a conivência dos políticos fantoches e usurpadores, que aprovam leis da treta, sendo os contratos elaborados a sua semelhança. Esta corja tem de ser varrida da política.
Mas
O estado não, mas quantos milhões é que a Camara de Abrantes lá enfiou? A Câmara não é do estado, é privada como todos sabemos.
Mas
Perto do Vale e Azevedo, é ainda um aprendiz.
achas mesmo isso
Comentários 142 Comentar

Últimas

Ver mais

Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub