20 de abril de 2014 às 14:03
Página Inicial  ⁄  Economia  ⁄  Alemanha: desemprego aumenta em dezembro

Alemanha: desemprego aumenta em dezembro

O desemprego na Alemanha aumentou em dezembro, mas continua o mais baixo dos últimos 20 anos.
Lusa
A taxa de desemprego na Alemanha em dezembro subiu para 6,6% AP/Michael Sohn A taxa de desemprego na Alemanha em dezembro subiu para 6,6%

O número de desempregados na Alemanha aumentou 67 mil pessoas em dezembro face ao mês anterior, passando para 2,78 milhões, mas em termos homólogos (comparação com igual mês de 2010) registavam-se menos 231 mil desempregados, foi hoje anunciado.

A taxa de desemprego em dezembro subiu assim 0,2%, para 6,6%, em relação ao mês anterior, revelou, em Nuremberga, a Agência Federal do Trabalho (BA).

Há um ano, a taxa de desemprego na Alemanha era de 7,1%.
Na média anual, o desemprego na Alemanha em 2011 atingiu 2,976 pessoas, o número mais baixo dos últimos 20 anos, menos 263 mil pessoas sem trabalho do que na média de 2010.

"O mercado de trabalho alemão continuou a ter uma evolução positiva em finais de 2011", disse hoje, durante a apresentação, Hans-Jürgen Weise, presidente da BA.

Entre novembro e dezembro, o índice de empregabilidade subiu um ponto, para 180 pontos, atingindo a marca mais expressiva desde que foi criado, em 2004.

Desemprego deverá recuar em 50 mil pessoas


A agência federal previu ainda uma evolução positiva no mercado de emprego para 2012, apesar do anunciado abrandamento da conjuntura, sobretudo no início deste ano.

Segundo o governo de Angela Merkel, o número de desempregados deverá recuar em cerca de 50 mil pessoas em 2012.

Na segunda-feira, o Instituto Federal de Estatística (Destatis) já tinha anunciado que o número de trabalhadores na Alemanha aumentou para 41,04 milhões no ano passado, mais 535 mil pessoas do que em 2010, o que corresponde a um aumento de 1,3% da população ativa.

O aumento registou-se em quase todos os ramos de atividade, em contraste com o que sucedeu em muitos países da União Europeia e da zona euro, devido à crise das dívidas soberanas.

Comentários 0 Comentar
PUBLICIDADE
1. JoanaAbreu21 ( 133pts )
2. moncarapacho ( 126pts )
3. BrincaNareia ( 103pts )
4. Resistente ( 103pts )
Expresso nas Redes
Pub