Anterior
Clientes do MEO já podem criar os próprios canais
Seguinte
Défice de €275 milhões no Serviço Nacional de Saúde
Página Inicial   >  Economia  >   Alemanha admite flexibilizar programa da troika a Portugal
COM VÍDEO

Alemanha admite flexibilizar programa da troika a Portugal

Numa conversa informal antes da reunião do Eurogrupo em Bruxelas, o ministro das Finanças alemão tranquiliza Vítor Gaspar com a disponibilidade para um reajustamento no pacote de ajuda, mas só após a situação da Grécia estar resolvida.
Lusa |

O ministro das Finanças alemão, Wolfgang Schauble, disse hoje ao homólogo português, Vítor Gaspar, que face ao sucesso negocial relativo ao segundo pacote de ajuda internacional à Grécia, a Alemanha está disponível para rever as condições do acordo assinado com Portugal.

"Após a decisão substancial sobre a Grécia, se depois houver a necessidade de reajustamento do programa português, nós estamos prontos para o fazer", disse Wolfgang Schauble ao ministro das Finanças português, numa conversa informal antes de ter início a reunião do Eurogrupo, em Bruxelas, filmada pela estação televisiva portuguesa TVI.

Vítor Gaspar agradeceu a disponibilidade da Alemanha para flexibilizar as condições do empréstimo da troika a Portugal. "Isso será muito apreciado", respondeu o ministro português.

O governante alemão ainda explicou a Vítor Gaspar que a revisão do pacote financeiro a Portugal só será possível após a situação grega ser resolvida com sucesso, porque "o problema é que os membros do Parlamento alemão e da opinião pública não acreditam" na capacidade dos esforços do Governo alemão relativamente à Grécia serem bem sucedidos.

"Fizemos progressos substanciais", retorquiu Vítor Gaspar, obtendo a concordância do seu homólogo alemão.



Veja o vídeo:

Opinião


Multimédia

Lombinho de porco com broa e batata a murro

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Desaparecidos para sempre no Mar do Norte

O dia 15 de novembro já foi feriado, há 90 anos. A razão foi o desaparecimento de Sacadura Cabral algures no Mar do Norte. Depois de fazer mais de oito mil quilómetros de Lisboa ao Rio de Janeiro, o aviador pioneiro não conseguiu completar o voo entre a cidade holandesa de Amesterdão e a capital portuguesa. Ainda hoje, não se sabe o que aconteceu ao companheiro de Gago Coutinho e tio-avô de Paulo Portas, a quem o Expresso pediu um sms.

Os muros do mundo

Novembro relembrou-nos os muros que caem, mas também os que permanecem e os que se expandem. Berlim aproximou-se de si própria há 25 anos, mas há muros que continuam a desaproximar. Esta é a história de sete deles - diferentes, imprevisíveis, estranhos.

Tudo o que precisa de saber sobre o ébola. Em dois minutos

Porque é que este está a ser o pior surto da história? Como é que os primeiros sintomas se confundem com os de outras doenças? É possível viajar depois de ter contraído o vírus, sem transmitir a doença? E estamos ou não perto de ter uma vacina? O Expresso procurou as respostas a estas e outras dúvidas sobre o ébola.

A última viagem do navio indesejado

Construído nos Estaleiros de Viana e pensado para fazer a ligação entre ilhas nos Açores, o Atlântida foi recusado pelo Governo Regional por alegadamente não atingir a velocidade pretendida. Contando com os custos associados à dissolução do contrato, o prejuízo ascendeu a 70 milhões de euros. Foi agora comprado a "preço de saldo", para mudar de nome e ser reconvertido num cruzeiro na Amazónia. Fizemos a última viagem do Atlântida e vamos mostrar-lhe os segredos do navio.

O papa-medalhas que veio do espaço

O atleta português mais medalhado de sempre, Francisco Vicente, regressou dos campeonatos europeus de veteranos, na Turquia, com novas lembranças ao pescoço. Três de ouro e duas de prata para juntar à coleção. Tem 81 medalhas, uma por cada ano de vida.

Terror religioso está a aumentar

Relatório sobre a Liberdade Religiosa é divulgado esta terça-feira em todo o mundo. Dos 196 países analisados, só em 80 não há indícios de perseguições motivadas pela fé.

Vai pagar mais ou menos IRS? Veja as simulações

Reforma do imposto protege quem tem dependentes a cargo, mas pode penalizar os restantes contribuintes. Função pública e pensionistas vão ter mais dinheiro disponível. Veja simulações para vários casos.

Tem três minutinhos? Vamos explicar-lhe o que muda no orçamento de 350 mil portugueses (e no de muitas empresas)

O novo salário mínimo entrou em vigor. São mais €20 brutos para cerca de 350 mil portugueses (números do Ministério da Segurança Social, porque os sindicatos falam em 500 mil trabalhadores). Mudou o valor, mas também os descontos que as empresas fazem para a Segurança Social. Porque se trata de uma medida que afeta a vida de muitos portugueses, queremos explicar o que se perde e o que se ganha, o que se altera e o que se mantém.

Music fighter: temos Marco Paulo e Bruno Nogueira numa batalha épica

Está preparado para um dos encontros mais improváveis na história da música portuguesa? O humorista Bruno Nogueira e a cantora Manuela Azevedo, dos Clã, pegaram em várias músicas consideradas "pimba" - daquelas que ninguém admite ouvir mas que, no fundo, todos vão dançar assim que começam a tocar - e deram-lhe novos arranjos, num projeto que chegou aos coliseus de Lisboa e do Porto.  "Ninguém, ninguém", de Marco Paulo, tem possivelmente a introdução mais acelerada e frenética do panorama musical português. Mas, no frente-a-frente, quem é o mais rápido? Vai um tira-teimas à antiga?

Dez verdades assustadoras sobre filmes de terror

Este vídeo é como o monstro de "Frankenstein": ganhou vida graças à colagem de partes de alguns dos filmes mais aterrorizantes de sempre. Com uma ratazana mutante e os organizadores do festival de cinema de terror MotelX pelo meio. O Expresso foi à procura das razões que explicam o fascínio pelo terror, com muito sangue (feito de corante alimentar) à mistura. 

A paixão do vinil

Se para muitos o vinil é apenas uma moda que faz parte da cultura do revivalismo vintage, para outros ver o disco girar nunca deixou de ser algo habitual.

Portugal foi herdado, comprado ou conquistado?

Era agosto em Lisboa e, às portas de Alcântara, milhares de homens lutavam por dois reis, participando numa batalha decisiva para os espanhóis e ainda hoje maldita. Aconteceu em agosto de 1580. Mais de 400 anos depois, o Expresso deu-lhe vida, fazendo uma reconstituição do confronto através do recorte e animação digital de uma gravura anónima da época.

O Maradona dos bancos centrais

Dizer que Mario Draghi está a ser uma espécie de Maradona dos bancos centrais pode parecer estranho. Mas não é exagerado. Os jornalistas João Silvestre e Jorge Nascimento Rodrigues explicaram porquê num conjunto de artigos publicado no Expresso em Novembro de 2013 e que venceu em junho deste ano o prémio de jornalismo económico do Santander e da Universidade Nova. O trabalho observa ainda o desempenho de Ben Bernanke no combate à crise, revisita a situação em Portugal e arrisca um ranking dos 25 principais governadores de bancos centrais. Republicamos os artigos num formato especial desenvolvido para a web.

Com Deus na alma e o diabo no corpo

Quem os vê de fora pode pensar que estão possuídos. Eles preferem sublinhar o lado espiritual e terapêutico desta dança - chamam-lhe "krump" e nasceu nos bairros pobres dos Estados Unidos. De Los Angeles para Chelas, em Lisboa, já ajudou a tirar jovens do crime. Ligue o som bem alto e entre com o Expresso no bairro. E faça o teste: veja se consegue ficar quieto.

O Cabo da Roca depois da tragédia que matou casal polaco

Os turistas portugueses e estrangeiros que visitam o Cabo da Roca, em Sintra, continuam a desafiar a vida nas falésias, mesmo depois da tragédia que resultou na morte de um casal polaco, cujos filhos menores estavam também no local. Durante a visita do Expresso, um segurança tentou alertar os turistas para o perigo e refere a morte do casal polaco. O apelo não teve grande efeito. Veja as imagens.

Ó Capitão! meu Capitão! ergue-te e ouve os sinos

Ele foi a nossa ama... desajeitada. Ele foi o professor que nos inspirou no liceu. Ele trouxe alegria, mesmo nas alturas mais difíceis. Ele indicou-nos o caminho na faculdade. Ele ensinou-nos a manter a postura, mas também a quebrar preconceitos. Ele ensinou-nos que a vida é para ser aproveitada a cada instante. Ó capitão, meu capitão, crescemos contigo e vamos ter de envelhecer sem ti. 


Comentários 88 Comentar
ordenar por:
mais votados
Quem cumpre sempre alcança!
"Patilhas e Ventoinha" preparavam-se para partir, a desvendar mais um caso que iria aumentar o seu palmares de grandes agentes... quando alguém colocou o microfone de longo alcance...e ouviram uma confidência!
Wolfgang Schauble um alemão que fala inglês, terá dito ao Victor Gaspar:
- Se a gente safar a Grécia e se conseguirmos distrair a opinião pública e os deputados alemães; eles também dormem no "Bundestag" pelos vistos, afinal não é só cá; vamos voltar a falar sobre a melhor maneira de pagarem isso...!
Gaspar retorquiu baixinho:
- Sim estamos a cumprir e a fazer progressos, mas fale baixo que o "Patilhas e o Ventoinha" são da Oposição!!!
Re: Quem cumpre sempre alcança!
Re: Quem cumpre sempre alcança!
Re: Quem cumpre sempre alcança!
Re: Quem cumpre sempre alcança!
Miséria e fome é o programa deste governo
Miséria e Fome acrescidos é o que representa para Portugal o programa deste governo de ír alem da troika , alem disso é inutil e ineficaz em termos de efeitos nos mercados.

http://goo.gl/tuLMN

Mas isso pouco importa a este governo e a este 1º ministro já que é o próprio a dizer :

"Este não é o programa da troika , é o nosso programa".

"É preciso cumprir este programa , custe o que custar".

"Os portugueses não devem ser piegas".

Ou seja , este programa que não é o da troika , mas sim deste governo , que nisso enganou e bem os portugueses , já que Passos disse para não aprovar o PEC4 que os portugueses já não aguentavam mais os sacrifícios , o que importa é ainda carregar mais na miseria e fome nas costas dos portugueses , índo rápido e em força , alem da troika.

Não importa que para isso e sem ganhos nenhums em termos economicos para o país , este programa coloque cada vez mais portugueses na fome e na miséria.

http://goo.gl/Vl36X

http://goo.gl/6Qtvk

O que importa e importou sempre foi o acesso ao pote e a partilha do mesmo , nomeadamente os despojos das privatizações pelos seus grandes apoiantes e com grandes interesses economicos e a distibuição de tachos por Catrogas e até ao sem número de putos da JSD que andam a bater milhares por mês como acessores deste governo nos variados ministérios.

A vergonha há muito foi perdida por Passos Coelho , vale tudo , o que importa é criar uma sociedade de senhores e escravos sendo eles claro os senhores
Re: Miséria e fome é o programa deste governo
Re: Miséria e fome é o programa deste governo
Re: Mais um que veio de Nárnia...
Re: Miséria e fome é o programa deste governo
Re: Miséria e fome é o programa deste governo
Re: Miséria e fome é o programa deste governo
Re: Miséria e fome é o programa deste governo
Re: Miséria e fome é o programa deste governo
Re: Miséria e fome é o programa deste governo
Re: Miséria e fome é o programa deste governo
Re: Miséria e fome é o programa deste governo
Re: Miséria e fome é o programa deste governo
Re: Miséria e fome é o programa deste governo
Re: Miséria e fome é o programa deste governo
Re: Miséria e fome é o programa deste governo
Re: Miséria e fome é o programa deste governo
Re: Miséria e fome é o programa deste governo
Re: Miséria e fome é o programa deste governo
Re: Miséria e fome é o programa deste governo
Re: Miséria e fome é o programa deste governo
Re: Miséria e fome é o programa deste governo
Re: Miséria e fome é o programa deste governo
Re: Miséria e fome é o programa deste governo
Re: Miséria e fome é o programa deste governo
Re: Miséria e fome é o programa deste governo
Re: Miséria e fome é o programa deste governo
Re: Miséria e fome é o programa deste governo
ISSO VAI ACONTECER
e então os profetas da desgraça deverão morder a lingua.

Re: ISSO VAI ACONTECER
Coitadinho Odisseia! hehehe
Re: ISSO VAI ACONTECER
Alemanha admite flexibilizar programa da Troika
Os alemães já devem estar com medo que a gente se vire para os chineses. Se assim é tenho de dar o braço a torcer que Passos tem razão e que utilizou uma boa estratégia, embora duvide que saiu da sua cabeça, mas os louros já ninguém lhos tira.
Re: Alemanha admite flexibilizar programa da Troik
Re: Alemanha admite flexibilizar programa da Troik
Re: Alemanha admite flexibilizar programa da Troik
Re: Alemanha admite flexibilizar programa da Troik
Re: Alemanha admite flexibilizar programa da Troik
Re: Surprese
Re: Surprese
Jovens não devem gastar energias a 'lamentar-se'
Jovens não devem gastar energias a 'lamentar-se'

O secretário de Estado do Empreendedorismo defendeu hoje a necessidade de alterar o paradigma segundo o qual cabe ao Estado criar emprego e pediu aos jovens que 'concentrem energias' em encontrar soluções para o país e não em 'lamentar-se'.
«Temos que perceber que não cabe ao Estado criar emprego. Quem cria emprego são as empresas», afirmou o secretário de Estado do Empreendedorismo, Competitividade e Inovação, Carlos Oliveira, na conferência «Emprego jovem, perspectiva e horizonte», que decorreu hoje no Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa (ISCTE), em Lisboa.

http://goo.gl/GTHi2

O mesmo , Carlos Oliveira que segundo :

  http://www.portugal.gov.p...

MINISTÉRIO DAS FINANÇAS (4)

Cargo: Adjunto
Nome: Carlos Correia de Oliveira Vaz de Almeida
Idade: 26 anos
Vencimento Mensal Bruto: 3.069,33 €

Falar de papo cheio , é fácil.

Re: Jovens não devem gastar energias a 'lamentar-s
Re: Jovens não devem gastar energias a 'lamentar-s
Re: Jovens não devem gastar energias a 'lamentar-s
Re: Jovens não devem gastar energias a 'lamentar-s
Assuntos de Estado... em mau estado!


a serem banalizados e observados através de conversas informais....

Sempre pensei que os Estados se reunissem com um plano de negociações para discutir...

mas afinal qualquer vão de escada serve...

É do género...

Ó pá, vamos ver o Borussia com o Benfica que eu quero negociar umas coisas lá do País....
E os sinos tocam a rebate
Meu bom povo, sei vós tenhais sido apanhados de surpresa, pois não sabíeis o que a mendigancia obriga.

O simpático velhinho que-não-anda, expressou palavras de contida satisfação: “meu filho, sei que tens usado o carcanhol com parcimónia.”
- É verdade. E muito me tem custado a luta contra os piegas lamurientos.
- Continua assim meu filho. Se precisares de mais algum, conta comigo
- Obrigado – mas o velho-que-não-anda, talvez por se aperceber de um lampejo de “esfreganço –de-mãos”, ao estilo de “no gastar é que está o ganho” , acrescentou: “ mas só te posso dar algum, se tudo resolver com os outros tipos que têm a helénica mania de gastarem tudo em vinho”

O nosso orgulho e espírito burocrático, imaginava que o pedido de carcalhol era através de requisição em 3 vias. Ou, para os mais patriotas, uma exigência: “ouve lá ó velhadas, só não te dou uma arrochada porque é aleijadinho, por isso, salta para cá com o que já demora: o carcanhol”

Sei que para muitos, o “soletrador” passaria a herói – fazendo esquecer as bravuras de Sócrates – e o nosso fervor nacionalista ficaria ao rubro. Mas as coisas não são assim, meu bom povo. A pelintrice obriga que a malta se agache.

E não vimos o resto, porque de certeza, o nosso soletrador, andou de cadeira em cadeira, de abraço em abraço, de aperto-de-mão em aperto-de-mão, a prestar contas… e esperançoso nas palavras maravilhosas: “se precisares de mais algum…”
Re: E os sinos tocam a rebate
Alemanha admite flexibilizar programa da Troika
PREÇOSAumento do IVA empurra inflação para 3,5%
Economia
Portugal é «exemplo» para a Grécia
Economia nacional, Espanha e Irlanda estão «decididos a fazer o seu trabalho de casa». E é isso que se espera da Grécia

PorRedacção VC 2012-02-10 11:32
123450 votos Comentários
Portugal deve ser um «exemplo» para a Grécia. A Presidente da Finlândia, Tarja Halonen, diz que Portugal, a par de Espanha e da Irlanda são países que estão a passar dificuldades mas que estão a fazer seu «trabalho de casa».

«Se der como exemplo Portugal, a Irlanda e até um pouco a Espanha, os países não estão a passar sem dificuldades, mas têm que ser decididos em fazer o seu trabalho de casa. É apenas isso que esperamos dos nossos amigos gregos», afirmou a presidente finlandesa, citada pela Lusa, numa conferência de imprensa na abertura da reunião de chefes de Estado sem poderes executivos, o chamado «grupo de Arraiolos», que decorre até sábado em Helsínquia.

A Grécia tem de decidir até quarta-feira, dia em que o Eurogrupo se reúne, se quer continuar ou não no euro.

O ministro das Finanças, Vítor Gaspar, disse que o acordo alcançado na Grécia é «muito benéfico» para Portugal. Agora o pacote de austeridade tem de passar pelo crivo do parlamento helénico e necessita de receber luz verde da UE.

Nota: Artigo Agência Financeira
Real politique
É nestas conversas informais que a realidade das nossas vidas em sociedade se decide. É assustador como tão pouca gente detém tanto poder.

Não notícia
Esta é uma não notícia. Não foi nada decidido. Só mais um caco na cacofonia dos nossos media.
???
O que tem o cu a ver com as calças? Se a situação portuguesa merece alguma alteração de condições, em que é que isso depende das negociações com a Grécia? De qualquer maneira, e pela parte que me toca, estou cada vez mais convencido que seria preferível rejeitar o pagamento da dívida externa soberana, sair do euro, e convencer os outros países do sul da Europa a sairem da UE e a criarem uma União Mediterrância separada, embora ligada ao resto da Europa no Espaço Económico Europeu. Cada vez mais nos vemos numa situação colonial, em que nós somos os colonizados. Quanto mais depressa se puser um ponto final neste disparate, melhor.
Que novidade !!!!!!!!!!!!!!!!
Só o tótó mor é que acha que não !!!!!!!!!!!!
Por minha culpa são muitos os ladrões...
Um exemplo de como tudo funciona. Antes de serem eleitos dizem isto e depois fazem aquilo. Neste caso são tão descarados que chegaram ao ponto de gozar com a soberania do nosso País. Depois vêm dizer que estamos cá para vos salvar! Sabendo que estamos com a corda no pescoço, aproveitam-se! Somos um povo tão submisso que até dá pena ver! Somos um povo que não respeita os capitães de Abril, nem a liberdade! Somos um povo que anda atrás romaria. Merecemos exatamente aquilo que temos.
Remake " o Padrinho"
Se virem as imagens , è autenticamente o filme "O Padrinho".
Chega mesmo a suplentar Marlon Brando.
Apanhados
Estes dois mais pareciam um autarca e um construtor civil.
Dou-te a obra, fazes-me a vivenda.
Comentários 88 Comentar

Últimas


Pub