24 de abril de 2014 às 4:13
Página Inicial  ⁄  Atualidade / Arquivo   ⁄  Aga Khan elogia papel de Portugal no Mundo

Aga Khan elogia papel de Portugal no Mundo

O Príncipe Aga Khan incentivou os portugueses a exercerem "a sua influência global no Mundo a favor dos países em desenvolvimento, usando o que de melhor têm, o vosso conhecimento". O líder máximo dos muçulmanos ismaelitas falava na Academia das Ciências de Lisboa onde foi, hoje, homenageado.
Alexandre Coutinho
Adriano Moreira, vice-presidente da instituição e presidente da Classe de Letras (à esq.), o Príncipe Aga Khan e  Arantes e Oliveira, presidente da Academia das Ciências Alberto Frias Adriano Moreira, vice-presidente da instituição e presidente da Classe de Letras (à esq.), o Príncipe Aga Khan e Arantes e Oliveira, presidente da Academia das Ciências

Karim Al-Husseini, Aga Khan o IV é, desde hoje, membro da Academia das Ciências de Lisboa (Classe de Letras). A cerimónia foi conduzida por Arantes e Oliveira, presidente da Academia das Ciências e por Adriano Moreira, vice-presidente da instituição e presidente da Classe de Letras, tendo contado com a presença de inúmeros reitores e ilustres académicos.

Coube a Manuel Ferreira Patrício, antigo reitor da Universidade de Évora, fazer o elogio do Aga Khan, que apelidou de "mensageiro do universal" e do qual destacou a "atitude intelectual e espiritual", bem como o "humanismo universalista" na promoção do encontro de cultura e civilizações.

O Governo fez-se representar pelos ministros da Cultura, Pinto Ribeiro, e da Defesa, Severiano Teixeira, que não fizeram uso da palavra. Na assistência, destaque para o ex-Presidente da República, Jorge Sampaio, e para Maria Barroso, em representação do antigo Presidente, Mário Soares; além de diversos ex-governantes, autoridades religiosas e membros do corpo diplomático e da comunidade ismaelita radicada em Portugal.

Adriano Moreira, proponente do novo membro da Academia das Ciências, elogiou o Príncipe Aga Khan, 49º Imam hereditário (descendente do profeta Maomé) dos muçulmanos ismaelitas desde 1957, pelas suas capacidades de "político, diplomata e organizador", pelo "apoio dado às ciências" e pela sua "intervenção a favor de um Mundo em paz, no respeito pelas diferenças de etnias, culturas e convicções religiosas".

O Aga Khan recordou, na ocasião, o seu doutoramento honoris causa pela Universidade de Évora, em 2006, que teve igualmente como patrono Adriano Moreira. "Durante o meu jubileu de ouro, visitei numerosos países em desenvolvimento em África, na Ásia e no Médio Oriente, que têm como denominador comum, um défice de conhecimento", afirmou o Aga Khan. "Há sociedades pobres e em risco de conflito porque não valorizam o pluralismo, que deve ser incutido através da educação desde a mais tenra idade".

Além das carências em matéria de conhecimento, o líder ismaelita destacou, ainda, a necessidade de constitucionalidade e de ética: "não da ética dos dogmas, mas da sociedade civil. Quando o governo falha, é a sociedade civil que o substitui no desenvolvimento económico, mas quando a ética não existe, a sociedade civil está minada".

"Vamos continuar com este défice de conhecimento? Temos de ajudar estes países com novas ciências. A história de Portugal marcou o Mundo inteiro e a sua influência não se limita à Europa", frisou o Príncipe Aga Khan, ao citar como exemplo o Brasil. O líder espiritual dos ismaelitas incentivou os portugueses a exercerem "a sua influência global no Mundo a favor dos países em desenvolvimento, usando o que de melhor têm, o vosso conhecimento".

O Aga Khan, de 72 anos, esteve menos de 24 horas em Portugal, tendo chegado a Lisboa, ontem à noite. Começou o dia com um encontro com o Cardeal Patriarca de Lisboa D. José Policarpo, seguindo depois para o Palácio das Necessidades, onde assinou dois protocolos de cooperação internacional entre o Imamat Ismaili e a República Portuguesa, na presença do ministro dos Negócios Estrangeiros, Luís Amado, e do ministro da Justiça, Alberto Costa.
Comentários 5 Comentar
ordenar por:
mais votados ▼
Aga Khan.
As considerações elogiosas do Sr.Aga Khan, foram proferidas, apos a visita ao Bairro do Aleixo,no Porto?
Re: Aga Khan. Ver comentário
Re: Aga Khan. Ver comentário
?????????
Onde é que esse cavalheiro tem andadonos últimos 300 anos? NO seu harém, concerteza, onde não deve haver RTP/Internacional ou provavelmente não tem internet nem lê jornais... Ou será que é cantor de música pimba com precisão de protagonismo?
Exemplo Concreto do "tal" Choque de Ignorância Ver comentário
PUBLICIDADE
Expresso nas Redes
Pub