19 de abril de 2014 às 13:32
Página Inicial  ⁄  Atualidade / Arquivo   ⁄  Adultério, sodomia, blasfémia e feitiçaria, razões para a pena de morte

Adultério, sodomia, blasfémia e feitiçaria, razões para a pena de morte

Das 676 execuções confirmadas pela Amnistia Internacional em 2011, 551 tiveram lugar em quatro países do Médio Oriente, a saber: Arábia Saudita, Iémen, Irão e Iraque.

Carlos Abreu (www.expresso.pt)
Amnistia Internacional revela um aumento acentuado das execuções no Médio Oriente Amnistia Internacional revela um aumento acentuado das execuções no Médio Oriente

Adultério e sodomia no Irão, blasfémia no Paquistão, feitiçaria na Arábia Saudita, tráfico de ossos humanos na República do Congo e de droga noutros dez países são, segundo a Amnistia Internacional , alguns dos crimes que justificaram a aplicação da pena de morte em 2011, ano em que pelo menos 676 pessoas foram executadas em 20 dos 198 países do mundo.

Segundo esta organização de defesa dos direitos humanos, o número de condenações pecará por defeito ao não incluírem "milhares de execuções que a Amnistia Internacional (AI) acredita terem tido lugar na China, onde os valores não são revelados" por serem considerados segredo de Estado.

Informa a AI que também não foram contabilizadas as "execuções não assumidas oficialmente" no Irão, onde o recurso à pena capital terá aumentado nos últimos tempos.

No relatório intitulado "Pena de Morte e Execuções 2011 ", a organização revela um aumento acentuado das execuções no Médio Oriente. Aqui, foi registado um crescimento de 50 por cento em relação a 2010. O recurso sistemático à pena de morte em quatro países explica o aumento, a saber: Arábia Saudita (pelo menos 82), Iémen (pelo menos 41), Irão (pelo menos 360) e Iraque (pelo menos 68 execuções).

43 executados nos EUA


No relatório anualmente divulgado pela AI, pode ainda ler-se que, no único país do continente americano a aplicar a pena de morte, os Estados Unidos, apesar do número de execuções e de novas condenações à morte ter diminuído drasticamente nos últimos dez anos, foram executados 43 reclusos em 2011.

"Mesmo entre o pequeno grupo de países que executaram em 2011, podemos ver um progresso gradual. São pequenos passos, mas essas medidas progressivas têm mostrado, em última análise, poder levar ao fim da pena de morte", afirma o secretário-geral da AI.

"Não vai acontecer de um dia para o outro, mas estamos convictos de que veremos o dia em que a pena de morte passará à história", remata Salil Shetty.

Comentários 27 Comentar
ordenar por:
mais votados ▼
Muitos poucos países
Se podem dar ao luxo do civismo do seu povo não precisar desta lei.
Mas em Portugal alguns políticos e afins bem precisavam de trabalhar todo o resto da sua vida para minorizar o que lesaram o país.
O aumento, no Oriente Médio, das execuções
foi em virtude da Primavera Árabe, sufocada no Bahrein, na Arábia Saudita, Iêmen e outros pontos daquele lugar, com mão-de-ferro, pois que a democracia não foi feita para tais paisagens. E os números, com certeza, não devem ser tão modestos assim. Certamente os países nominados não oferecem informações corretas, apenas na medida suficiente para assustar e dissuadir a quaisquer lampejos de liberdade à moda ocidental. Rio Grande
Pena que não haja em Portugal!
Graças ao nosso sistema penal "ligeiro", é que se cometem crimes à vontade porque para crimes contra o país, nem sequer se é julgado. E os corruptos, passadas décadas de julgamentos e recursos (quando os crimes não prescrevem), apanham... pena suspensa!

O crime compensa!!
Re: Somos humanitários! Ver comentário
Os chinocas são os maiores!...
Se um tipo é condenado à morte, obrigam-no a trabalhar u dia, para comprar a bala que o vai matar!
Além disso, corre aí uma coisa na Internet em que esses comedores de arroz se dedicam a um "desporto" salutar - antropofagia, com festa e tudo!
Embora tenha fotos, não sei até que ponto é verdade.
De qualquer forma é nojento.
Re: Os chinocas são os maiores!...Tenha cuidado! Ver comentário
Re: Os chinocas são os maiores!...Tenha cuidado! Ver comentário
Em Terras Lusitanas
Podias ter Pena de Morte para Politicos Corruptos , Apresentadores Pedófilos e Banqueiros suspeitos ....
Re: Em Terras Lusitanas Ver comentário
Vergonha...
A pena de morte é uma barbárie pura e simples. Não permite o erro ou o perdão.

http://oreivaivestido.blo...
Re: Vergonha... Ver comentário
Re: Vergonha... Ver comentário
Re: Vergonha... Ver comentário
Re: Vergonha... Ver comentário
Re: Vergonha... Ver comentário
concordando no geral não é tão "simples" Ver comentário
A Pena de Morte...
...não encontra suporte moral,filosófico ou teológico em nenhum sistema de pensamento.

A sua" justificação" acaba por esbarrar em contradições insanáveis à luz de qualquer moral,filosofia ou teologia.

Se por um lado a sua existência pretende combater a violência,ela própria é a Violência Absoluta.

Sendo a Pena Absoluta, exigiria a existência de uma Sociedade Absolutamente Justa onde o crime tivesse ocorrido.

  Teològicamente ,sendo a Pena que retira a vida,não existe a sua reparação equitativa em caso de erro humano.Os humanos não conseguem dar aquilo que retiraram.

A Pena de Morte acaba por ser uma obscenidade em qualquer circunstância.
Re: A Pena de Morte... Ver comentário
Se...
Se, na China, a fraude fiscal é um crime punível com a pena de morte,

Se, em Portugal, metade da população foge aos impostos, de forma directa ou indirecta,

Logo, se fôssemos chineses, éramos só cinco milhões...
Re: Se... Ver comentário
Re: Se... Ver comentário
Eu tenho um amigo...
... que já cometeu adultério que já foi a bruxa por causa de um mau olhado que praticou Sado masoquismo com a ex mulher que mete drogas esporadicamente que passa a vida a blasfemar pois é ateu e para acabar foi operado à tíbia em cuba provavelmente com ossos comprados na china. Quantas penas de morte ele tem direito?
Moralistas da Treta
As penas são sempre pesadas e injustas quando são em nome de Deus.
4 penas capitais
Se enganas a mulher e vais praticar sexo anal com a vizinha bruxa que pratica rituais satânicos arriscas-te a morrer 4 vezes se não viveres em Portugal. Se viveres em Portugal vais aparecer na revista Caras.

Re: HAHAHHAHAHA Ver comentário
Metodos
A notícia (ou o relatório original da AI que ainda não li por inteiro) peca por não ter em consideração os métodos de execução. E também diferenciar as alegadas causas da pena de morte.

É evidente que matar é sempre acto bárbaro e primitivo, mas há métodos e métodos.

Não é a mesma coisa uma pena de morte por injecção letal sem dor, e por muito ínfima que seja, um mínimo de dignidade, como acontece no Texas e uma pena de morte por apedrejamento aonde o condenado é enterrado até à cintura e apedrejado até à morte, como acontece no Sudão.

Assim como convém diferenciar as alegadas causas. Também há causas e causas.

Não é a mesma coisa uma pena de morte resultante de condenação por homicídio ou violação duma criança e uma pena de morte resultante de condenação por adultério ou por posse dumas gramas de droga.

É lamentável que alguns estados Americanos continuem a ser os únicos estados do Mundo Ocidental a manter a pena de morte.
Re: Metodos Ver comentário
PUBLICIDADE
Expresso nas Redes
Pub