Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

"Tirem a estátua da República do Parlamento"

O deputado e líder da JS, Pedro Delgado Alves, diz-se chocado pela "forma tranquila" com que se fez uma alteração "desta magnitude". "Eliminar o feriado do 5 de outubro, desta forma, é não ter espinha dorsal", afirma.

Alexandre Costa (www.expresso.pt)

"Foi uma atitude provocatória", explicou ao Expresso o deputado e líder da JS, Pedro Delgado Alves, sobre a sua atitude de ter hoje recomendado que fosse retirada a estátua da República do plenário, na altura em que se ia proceder à votação da eliminação dos feriados do 5 de outubro e do 1º de dezembro.

"Chocou-me a forma tranquila como uma alteração desta magnitude ia passar. Com argumentos muito fracos se suprime um feriado, com importância simbólica e formativa, como o 5 de outubro", afirmou ao Expresso Pedro Delgado Alves.

"É um despeito para quem esteve na rotunda no 5 de outubro, e para quem esteve naquela sala noutras circunstâncias. Eliminar o feriado do 5 de outubro, desta forma, é não ter espinha dorsal", acrescentou o o deputado de 31 anos.

A sugestão de retirada da estátua da República e a aprovação da eliminação dos feriados do Dia da República e do dia da Restauração da Independência, ocorreu antes da votação final da proposta do Governo da nova legislação laboral. Pedro Delgado Alves foi um dos nove deputados socialistas que votaram contra, desrespeitando a decisão da bancada socialista de se abster.