Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Tiger Woods pediu desculpa

O golfista norte-americano Tiger Woods quebrou hoje o silêncio para pedir desculpa à mulher, aos filhos, à mãe e a todos os fãs que desiludiu, após descobertas as suas infidelidades conjugais. Tiger não sabe quando voltará a competir.

Mariana Cabral (www.expresso.pt)

O discurso de Tiger Woods durou 13 minutos e teve uma palavra a dominá-lo: desculpa. O golfista norte-americano, que não falava publicamente desde 27 de Novembro de 2009 - dia em que foram descobertas as suas infidelidades conjugais -, pediu desculpa a todas as pessoas à sua volta, incluindo as mais de quarenta presentes na conferência de imprensa.

Tiger Woods assumiu todas as responsabilidades pelos seus actos e esclareceu que, ao contrário do que foi noticiado, não existiram quaisquer episódios de violência doméstica no seu casamento. Recentemente, os media norte-americanos alegaram que a mulher de Tiger, Elin, o teria agredido.

Tiger disse que irá continuar a tratar o seu vício em sexo numa clínica, onde se internou há 45 dias. "Sucumbi às tentações e achei que as merecia", disse o melhor golfista do mundo, justificando o seu comportamento.

Data de regresso ao golfe é uma incógnita

A mulher de Tiger não esteve presente na conferência de imprensa, e o golfista pediu aos orgãos de comunicação social que a deixassem em paz. "Todos os assuntos que têm sido noticiados dizem apenas respeito a mim e à minha mulher", disse.

Apesar de ter falado num clube de golfe na Florida, Tiger Woods disse não saber quando irá regressar aos campos. "Tanto poderá ser ainda este ano como não", deixou no ar. Mas assegurou que voltará.

Depois de acabar de falar, Tiger abraçou a mãe, Kultida, durante largos segundos. "Estou muito orgulhosa. Ele nunca ficará sozinho, terá sempre a mãe para o apoiar e amar", disse Kultida Woods.

A conferência de imprensa de Tiger foi transmitida em directo pela CNN, pelo Golf Channel e por vários outros canais norte-americanos. As repercussões da polémica ainda se estão a fazer sentir, mas o golfista já perdeu os patrocínios da Accenture e da AT&T, e poderá perder outros, visto que o seu regresso ao PGA Tour ainda é uma incógnita.