Expresso

Siga-nos

Perfil

Perfil

Atualidade / Arquivo

Temporal arrancou telhados em Torres Vedras

  • 333

O mau tempo levou a que esta madrugada o plano municipal de emergência tenha sido accionado em Torres Vedras. O trânsito na A8 continua condicionado. 

O Governador Civil de Lisboa classificou hoje de "complicada" a situação causada pelos ventos fortes durante a noite no distrito, que deixaram um rasto de destruição com muitos telhados e postes de electricidades arrancados, assim como árvores caídas e desabamentos que levaram ao encerramento de estradas principalmente nos municípios de Torres Vedras e Lourinhã.

António Galamba disse à agência Lusa que houve registo de 134 ocorrências espalhadas por todo o distrito de Lisboa, realçando que 70 por cento do concelho da Lourinhã está sem energia eléctrica.

Um dos residentes referiu que a colónia de férias da Praia Azul, na zona balnear de Santa Cruz, ficou destruída.

Em declarações à agência Lusa, o vice-presidente da Câmara Municipal de Torres Vedras e responsável pela Protecção Civil municipal, Carlos Bernardes, explicou que todo o concelho foi "muito fustigado por ventos fortes que causaram prejuízos incalculáveis", o que levou ao accionamento às 7h05 do plano municipal de emergência.

Vento forte durante uma hora

O vento forte começou depois das 3h00 e afectou a região durante cerca de uma hora.

Além dos concelhos de Torres Vedras e Lourinhã, foram ainda afectados os de Alenquer, Amadora, Cadaval, Azambuja, Cascais e Oeiras, segundo o Governador.

De acordo com um comunicado da Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC), o mau tempo que afectou o continente, especialmente entre as 3h00 e as 7h00, sentiu-se sobretudo nos distritos de Lisboa, Beja, Castelo Branco, Guarda, Porto, Vila Real, Santarém e Viseu, onde se verificou queda de árvores, inundações e obstrução e condicionamento de várias vias rodoviárias.

No distrito de Lisboa, o mau tempo foi particularmente intenso na zona Oeste, nomeadamente nos concelhos de Torres Vedras, Lourinhã, Alenquer, Cadaval e Sobral de Monte Agraço.

A autoestrada A8 está condicionada em vários locais no sentido norte/sul, a maioria das vias de Torres Vedras estão intransitáveis e todos os acessos à Lourinhã estão obstruídos devido ao mau tempo, segundo a Protecção Civil.