Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Tailândia: 130 mortes devido a inundações

Uma ajuda governamental de 120 euros será atribuida às famílias cujas casas ficaram inundadas

Sukree Sukplang/Reuters

Cinco províncias da Tailândia estão em estado de prevenção devido às inundações, que já mataram pelo menos 130 pessoas. Dois milhões de tailandeses estão afetados pelas monções que tiveram início em maio.

As autoridades tailandesas elevaram hoje para 130 o número de mortos causados pelas inundações que atingem o norte do país há dois meses, situando em quase dois milhões o número de pessoas afetadas.



O departamento de prevenção emitiu também um alerta às populações para cinco províncias localizadas perto de rios ou de montanhas perante os elevados riscos de deslizamentos de terras.



Em Banguecoque, as pessoas que vivem nas imediações do rio Chao Phraya foram alertadas para possíveis subidas inesperadas do nível do curso de água que tem a sua nascente no norte do país.

Vítimas vão receber ajuda governamental

Theera Wongsamut, ministro da Agricultura, disse esperar que o rio Chao Phrayaalcance atinja um volume de 3900 metros cúbicos por segundo, quando o seu nível critico é de 3720 metros cúbicos por segundo.



Perante a situação, a primeira-ministra tailandesa, Yingluch Shinawatra, aprovou uma ajuda equivalente a cerca de 120 euros para os donos das casas que, pelo menos, estejam há sete dias inundadas.



O governo instruiu também os governadores das províncias para que inspecionem os campos alagados de forma a que as populações afetadas possam receber imediatamente ajuda governamental.



A Tailândia, tal como outras nações asiáticas, é anualmente palco de inundações e deslizamentos de terras, principalmente na época de monções entre maio e julho.