Expresso

Siga-nos

Perfil

Perfil

Atualidade / Arquivo

Sucedem-se os erros na base de dados de adjudicações

  • 333

Um enfermeiro por quase €25 mil e seguranças por €9.50 são os erros mais recentes na base de dados de adjudicações.

Após a revelação da pen-drive aparentemente adquirida pela Universidade de Coimbra a troco de €12 mil (um valor que afinal se refere a quatro mil pens), surgiram mais dois dados "estranhos" no novo portal onde as entidades estatais inserem as adjudicações realizadas.

O primeiro relaciona-se com adjudicação celebrada entre o Hospital Dr. Francisco Zagalo, em Ovar, e a "Tonus-Trabalho Temporário, LDA" para a contratação de um enfermeiro no elevadíssimo valor de €24.554,46.

Em declarações ao Expresso, o presidente do Conselho de Admnistração do Hospital, Nuno Miguel Matos Lopes, afirmou que o valor se refere 10 enfermeiros e não um, e que tudo não passou de um lapso na inserção de dados na base que, assegura, já ter sido corrigido no que toca à entidade que gere (documento em anexo).

Responsabilidade de quem insere os dados

O segundo caso prende-se com a contratação do Munícipio de Castro Verde à "PROSSEGUR" de serviços de segurança que, na página do portal, tem o irrisório valor de €9,50. 

Nélia Marques, assistente técnica da Câmara de Castro Verde, revelou ao Expresso que o preço presente na página se refere a um "custo por hora" e que não reflete o valor total, que não se encontra especificado na página por "não haver esse campo para preencher".

No que toca aos responsáveis por gerir o Portal, as declarações obtidas pelo Expresso remetem toda a responsabilidade da inserção de dados para as entidades adjudicadoras

Consulte o PDF com a correção dos dados dos enfermeiros do Hospital Dr. Francisco Zagalo