Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Sondagem indica que Jardim pode conseguir última maioria em outubro

Rui Oliveira e Costa, responsável da Eurosondagem, não acredita que o buraco orçamental na Madeira influencie o eleitorado nas próximas eleições.

O presidente do Governo Regional da Madeira, Alberto João Jardim, terá pela última vez uma maioria absoluta nas eleições regionais do próximo dia 9, anteviu Rui Oliveira e Costa, responsável da Eurosondagem.

A empresa realizou há cerca de três meses uma sondagem na região, que dava a maioria absoluta ao PSD, e prepara um inquérito que será publicado a 6 de outubro.

Desde a revelação de 'buracos' nas contas públicas da Região Autónoma da Madeira que não há sondagens, referiu à Lusa Rui Oliveira e Costa, afirmando desconhecer também a existência de sondagens realizadas entretanto pelos partidos.

Porém, com base no seu "conhecimento social e político", o responsável da Eurosondagem acredita que Alberto João Jardim será reeleito, com maioria absoluta, presidente do governo regional.

Últimas eleições de Jardim

As informações conhecidas terão "alguma influência, mas não muita e não será suficiente para que Alberto João Jardim perca a maioria".

"Nas próximas (eleições) não terá a maioria, como provavelmente nem será candidato porque nessa altura as consequências da dívida vão ser sentidas duramente", analisou Oliveira e Costa.

O responsável sublinhou que a dívida "não preocupa nenhum eleitorado", mas as suas consequências sim, e essas não vão acontecer até à data das eleições, a 9 de outubro.

Oliveira e Costa garantiu que, excetuando eleitores mais conhecedores da macroeconomia, a "generalidade da população" desconhece, por enquanto, a "dimensão do problema".