Expresso

Siga-nos

Perfil

Perfil

Atualidade / Arquivo

Solo chinês está a afundar-se

  • 333

Seca de lençóis freáticos e excesso de população e de arranha-céus estão a provocar o afundamento do solo na China. O problema está a afetar um total de 79 mil quilómetros quadrados, uma área superior à da Irlanda.

Maria Luiza Rolim (www.expresso.pt)

O fenómeno, a par da crescente escassez de água potável na China, está a preocupar as autoridades chinesas. Densas áreas no centro do país estão a afundar-se, progressivamente, devido a uma diminuição das águas subterrâneas, associada, em muitos casos, à construção excessiva de arranhas-céus.

Segundo um estudo realizado pelo Instituto Geológico da China, o problema já afeta pelo menos 79 mil quilómetros quadrados, uma área superior à da Irlanda, estando o fenómeno associado ao superpovoamento das cidades.

Xangai, Pequim e Chongqing em risco 

As zonas de maior risco são o delta do rio Yang Tsé, onde se situam Xangai e Chongqing, a planície no norte da China (Pequim encontra-se no seu extremo setentrional) e a bacia dos rios Fen e Wei, no centro da China.

OInstituto Geológico da China sustenta que mais de 50 cidades nessas regiões afundaram pelo menos 20 centímetros, em comparação há 30 anos, e em algumas esse desnivelamento supera os dois metros.

Também em Banguecoque, o solo está a afundar-se devido à crescente extracção de água para uso doméstico, a par da subida do nível do mar (metro nos últimos 30 anos), sendo o fenómeno associado ao aquecimento global.