Expresso

Siga-nos

Perfil

Perfil

Atualidade / Arquivo

Soares e Alegre não vão às cerimónias oficiais do 25 de abril

  • 333

Mário Soares e Manuel Alegre anunciaram que não vão participar nas cerimónias oficiais do 25 de abril, "em solidariedade" com os militares. Antes, já a Associação 25 de Abril dissera que ia estar ausente.

www.expresso.pt

Mário Soares e Manuel Alegre não vão participar nas cerimónias oficiais do 25 de abril, "em solidariedade" com a Associação 25 de Abril, que anunciou a sua recusa em participar nas festividades, pela primeira vez desde 1974.

Os símbolos socialistas estarão assim ausentes da sessão solene comemorativa da revolução na Assembleia da República, que decorrerá na quarta-feira.

"O antigo Presidente da República e fundador do PS decidiu não ir à sessão oficial da Assembleia da República que comemora a revolução mal soube do anúncio da Associação 25 de Abril de que não participará na cerimónia", noticiou o jornal "Público".

A decisão de Manuel Alegre foi transmitida à agência Lusa e é justificada pelo facto de, na sua perspetiva, não fazer sentido estar presente na cerimónia no Parlamento sem a comparência dos militares que fizeram a revolução de 25 de abril de 1974.

"Não vou. A celebração sem aqueles que fizeram o 25 de abril, para mim, não tem o mesmo significado. Quando se fez o 25 de abril em 1974, eu estava no exílio. Se hoje se vive em liberdade em Portugal, a eles [militares de abril] o devemos", justificou o ex-candidato presidencial.

Para Manuel Alegre, os militares que fizeram o 25 de abril "têm o direito de assinalar como entendem" o aniversário da revolução. "Eles têm o direito de comemorar ou não o 25 de abril, porque foram eles que fizeram o 25 de abril", frisou Manuel Alegre.

 

Veja vídeo SIC: