Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Santana recusa conselhos de Cunha Vaz sobre comunicação

Ribau Esteves quer a agência de António Cunha Vaz a trabalhar para o PSD também no Parlamento. Mas Santana Lopes diz que, sobre comunicação, ninguém o aconselhará, nem a ele nem a nenhum deputado.

"Devo esclarecer que ninguém, indivíduo ou empresa, aconselhará seja a mim, seja a outro membro da direcção ou outro deputado do Grupo Parlamentar do PPD/PSD sobre comunicação", lê-se num comunicado interno enviado hoje por Pedro Santana Lopes aos deputados do partido. A mensagem surge menos de 24 horas depois de ter ficado decidido, numa reunião na Assembleia da República, que a colaboração da agência de comunicação de António Cunha Vaz com o PSD se vai estender ao grupo parlamentar.

Na reunião estiveram, além de Santana Lopes e de António Cunha Vaz, o secretário-geral do partido, Ribau Esteves, que é quem vai coordenar directamente o novo gabinete de comunicação do partido. Também participaram no encontro, José Mendonça, assessor de imprensa do PSD desde sempre, e os assessores do grupo parlamentar para as diferentes áreas temáticas.

Ribau Esteves esclareceu ao Expresso que o que está em causa neste novo modelo de funcionamento é assegurar uma boa articulação entre as duas frentes partidárias - a do partido propriamente dito e a do grupo parlamentar -, no que toca à comunicação, quer interna, quer externa. Mas Santana Lopes fez questão de esclarecer que, ao nível da bancada a que preside na Assembleia da República, a intervenção da agência de comunicação contratada pelo partido terá que ser limitada, sobretudo às áreas de arquivo e documentação.

"O grupo parlamentar recebeu a proposta de activação de consultoria de informação e comunicação, principalmente na área de arquivo e documentação", lê-se no comunicado do líder parlamentar, que acrescenta: "como é evidente e nem sequer admite discussão, o modo de comunicar e o conteúdo da comunicação fazem parte do domínio de liberdade absolutamente inalienável de cada deputado".

Segundo Ribau Esteves explicou ao Expresso, além do histórico assessor de imprensa do partido, José Mendonça, o novo gabinete de comunicação do PSD passará a contar com António Cunha Vaz e dois profissionais da sua empresa - Luís Lemos e José Aguiar - sendo que um deles deverá ficar mais ligado ao grupo parlamentar. Além de ajudarem a coordenar a elaboração de relatórios temáticos de acordo com a agenda política e as necessidades do partido em cada momento, os especialistas em comunicação deverão articular com José Mendonça (até aqui, responsável pela direcção de imprensa e relações públicas do partido, que foi extinta) o trabalho de comunicação. A presença da Cunha Vaz e Associados na Assembleia está a suscitar dúvidas entre alguns deputados sociais-democratas que Santana Lopes também terá querido serenar com a sua comunicação interna.