Expresso

Siga-nos

Perfil

Perfil

Atualidade / Arquivo

Rio: Traficantes fogem de favela através de galeria de águas pluviais

  • 333

Polícias encontraram hoje uma galeria com 400 metros de comprimento, por onde passam águas pluviais, que terá sido usado por traficantes durante a fuga no Complexo do Alemão, no Rio de Janeiro.

Maria Luiza Rolim (www.expresso.pt)

Uma galeria de esgotos com 400 metros de comprimento, encontrada esta tarde pela polícia brasileira, poderá ter facilitado a fuga de traficantes durante o cerco no Complexo do Alemão, no Rio de Janeiro. As autoridades continuam no local em busca de armas e drogas deixadas pelos criminosos.

Segundo informações prestadas às autoridades por moradores da favela, os traficantes terão fugido através desse túnel, por onde passam águas pluviais, durante o cerco realizado pelas forças de segurança.

Desde o início das operações policiais, cerca de 50 pessoas morreram, tendo sido apreendidas centenas de armas e mais de 30 toneladas de drogas. 

Chefes de gangues continuam a monte

Entretanto, continuam a monte os principais chefes do narcotráfico nas comunidades agora retomadas pela polícia. Luciano Martiniano da Silva, conhecido como "Pezão", que chefiava o Comando Vermelho no Complexo do Alemão, e Fabiano Atanázio da Silva, o "FB", comandante do tráfico na Vila Cruzeiro, têm paradeiro desconhecido.

Está também desaparecido o chefe do Comando Vermelho fora da prisão, Alexandre Mendes da Silva, conhecido como "Polegar".

O BOPE-Batalhão de Operações Policiais Especiais da Polícia Militar do Rio de Janeiro está a investigar as denúncias de que esses criminosos famosos fugiram do Complexo do Alemão por meio das galerias de esgotos.

Segundo o comandante do BOPE, tenente-coronel Paulo Henriques de Morais, que cita informações dos moradores da favela, os bandidos obrigaram funcionários das obras do PAC-Programa de Aceleração do Acrescimento a fazerem canais largos de modo a permitir que fugissem.

As obras iniciadas em março de 2008 na favela do Complexo do Alemão incluíram a construção de conjuntos de habitação popular, recuperação de ruas, redes de saneamento e iluminação pública, além de equipamentos sociais.