Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Relvas fez três cadeiras que não existiam

Os graus académicos de 120 ex-alunos podem agora vir a ser anulados, incluindo o do atual ministro dos Assuntos Parlamentares Miguel Relvas

Joana Pereira Bastos (www.expresso.pt)

A auditoria da Inspeção-Geral da Educação à Lusófona detetou várias irregularidades em licenciaturas atribuídas na universidade com recurso ao reconhecimento e certificação da experiência profissional.

No certificado de licenciatura de Miguel Relvas constam três cadeiras que não existiam quando esteve matriculado na universidade, em 2006/07, e que só começaram a ser lecionadas um ano depois do atual ministro saído da instituição.

Sexta-feira, o Expresso tentou contactar o ministro das Assuntos Parlamentares, mas este não se mostrou disponível. Hoje, Miguel Relvas, segundo a Agência Lusa, disse estar "de consciência tranquila e construiu toda a sua vida independentemente de títulos académicos"

"Quanto à notícia desse jornal, o que eu posso dizer é que eu apresentei a minha candidatura, fi-lo de acordo com a lei, com as regras, fi-lo de boa-fé, como é normal. Foram-me atribuídas, de acordo com a legislação, as equivalências que foram. Cumpri", declarou Miguel Relvas aos jornalistas, à margem das jornadas parlamentares do PSD e do CDS-PP, na Assembleia da República.

Questionado sobre a sua disponibilidade para deixar o executivo, o ministro disse: "Quem está no Governo está sempre disponível, por princípio, para sair no dia seguinte".

Escolha uma das opções para ler o artigo inteiro