Expresso

Siga-nos

Perfil

Perfil

Atualidade / Arquivo

PS quer Relvas na AR a esclarecer ameaças ao "Público"

  • 333

Deputada socialista Inês Medeiros revela que o PS vai pedir a presença do ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares no Parlamento para esclarecer "acusações de extrema gravidade".

O PS anunciou hoje que vai pedir a presença do ministro Miguel Relvas no Parlamento para prestar esclarecimentos sobre as alegadas ameaças sobre o Público e uma jornalista do jornal, por causa de uma notícia relacionada com o caso das Secretas.

O anúncio foi feito, em declarações à agência Lusa, pela deputada Inês Medeiros, depois de o Conselho de Redação do Público ter denunciado, em comunicado, que o ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas, que tutela a comunicação social, ameaçou com um "blackout" governamental ao jornal, uma queixa ao regulador do setor e com a divulgação na Internet de dados da vida privada de uma jornalista do diário, se fosse publicada uma notícia.

A notícia, da autoria de Maria José Oliveira, pretendia evidenciar "as incongruências" das declarações de Miguel Relvas, na terça-feira, no Parlamento, sobre o caso das Secretas. Contudo, o texto não foi publicado, justificando a direção do diário que "não havia matéria publicável", tendo a decisão sido tomada antes de conhecer as ameaças do ministro, já refutadas pelo seu gabinete.

"Não podem subsistir dúvidas"

Numa reação à Lusa, a deputada Inês Medeiros considerou que "são acusações de extrema gravidade", sobretudo quando envolvem "ameaças de divulgação de dados da vida privada".

Para o PS, "não podem subsistir dúvidas", pelo que vai pedir a presença do ministro no Parlamento para "prestar os esclarecimentos necessários" e, se se justificar, a dos outros visados no caso.