Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

PS falha tentativa de afastar relator do inquérito

Inquérito parlamentar ao negócio da PT/TVI começou com um incidente de suspeição. O PS acha que o relator do BE não tem idoneidade para produzir as conclusões. Votou vencido.

Rosa Pedroso Lima (www.expresso.pt)

O coordenador dos socialistas na comissão parlamentar de inquérito, Ricardo Rodrigues, abriu os trabalhos com um incidente de suspeição sobre João Semedo, o deputado do Bloco de Esquerda designado como relator dos trabalhos da comissão. Em causa, para o PS está a entrevista publicada hoje no "Público", onde o deputado do BE afirma ser sua "convicção que a intervenção (do Governo no negócio da TVI) existiu e que "toda a gente sabia".

Para os socialistas, a entrevista "põe em causa a idoneidade" e o "dever de isenção" do deputado no seu trabalho de síntese e conclusão do inquérito.

Ricardo Rodrigues requereu mesmo a suspensão do relator.

PSD, PCP e o próprio João Semedo reagiram, acusando os socialistas de "tentativa de obstaculização" dos trabalhos da comissão e de "criar incidentes" com o objectivo de atrasar os trabalhos.

A proposta dos socialistas nem chegou a ser votada, dada a unanimidade da oposição.

"O PS esteve durante demasiados anos habituado a jogar em casa. Tem de aprender a jogar em terreno neutro", concluiu João Semedo.