Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Polémica: humorista francês brinca com a morte de Sarkozy

Célebre pelo seu humor negro, Stéphane Guillon escandalizou a França ao dizer na rádio do Estado que sonhou que Nicolas Sarkozy morrera num desastre de avião.  

Daniel Ribeiro, correspondente em Paris (www.expresso.pt)

A crónica desta manhã na France Inter poderá ter sido a última de Stéphane Guillon, o mais conhecido humorista francês na emissora pública francesa.

Há algumas semanas, Stéphane Guillon já colocara a direcção da estação em grandes dificuldades quando disse que Éric Besson, ministro da Imigração e da Identidade Nacional, era uma "toupeira da extrema-direita dentro do Governo". "Ele tem cara de ratazana e queixo fugidio", acrescentou o cómico sobre Besson.

Hoje, Stéphane Guillon, conhecido pelo seu humor negro, voltou a escandalizar o país quando, a propósito da tragédia que vitimou o Presidente polaco, disse que sonhara com a morte de Nicolas Sarkozy e da maioria dos membros do Governo num desastre de avião.

Sarkozy em caixão de criança

Descrevendo o sonho, o humorista relatou que na cerimónia "magnífica" da chegada do corpo do Presidente francês a França, a viúva, Carla Bruni, acompanhada pelas duas outras ex-esposas de Sarkozy, estava vestida com um elegante xaile de seda negra assinado por John Galiano. E aludindo à pequena estatura física do Presidente, Guillon acrescentou que o caixão do Presidente, coberto com a bandeira tricolor francesa, era de "criança".

Esta crónica voltou a provocar enorme polémica em França, onde políticos e comentadores debatem se um humorista pode brincar com "tudo o que lhe passa pela cabeça".