Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Pirata põe à venda 1,5 milhões de contas do Facebook

Autodenomina-se "Kirllos" e poderá já ter vendido 700 mil endereços.

Um pirata pôs à venda o acesso a um milhão e meio de contas da rede social Facebook, a que garante ter acedido, noticia a edição online do jornal espanhol El País.

A empresa de segurança informática VeriSign afirma que os preços oscilam entre os 18 e os 33 euros por pacotes de mil contas, em função do número de amigos que o perfil pirateado tenha.

O pirata autodenomina-se "Kirllos" e pode ter já vendido 700 mil endereços. O postal de informação tecnológica eWeek afirma que "Kirllos" é oriundo de um país do Leste europeu e que fala russo mas o blogue de notícias sobre Internet Mashable garante que o pirata tem nacionalidade russa, sendo residente na Nova Zelândia.

Mudar senhas de acesso com frequência

As notícias não esclarecem se a informação que o pirata está a comercializar é autêntica ou não, mas não seria estranho que fosse, dado que não é a primeira vez que "Kirllos" faz negócio com contas do Facebook.

Algumas notícias surpreendem pelos preços que o pirata estará a praticar, considerados baratos. Apesar de uma conta eletrónica e uma palavra chave custarem entre 1 e 15 euros, "Kirllos" estará a vendê-las a 1 cêntimo cada.

Os cibercriminosos podem usar o acesso a contas do Facebook para conseguirem informações dos amigos do perfil usurpado e expandirem o envio de spam (correio não desejado) ou mesmo para pedirem dinheiro às pessoas, alegando um problema específico. Há também o perigo de serem instalados vírus informáticos que contagiem os computadores dos que acedam ao portal recomendado pelo falso amigo.

Para evitar este tipo de problemas, recomenda-se aos utilizadores do Facebook que alterem periodicamente as suas senhas de acesso à rede.

*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***

Clique para ler a Nota da Direcção do Expresso sobre o novo Acordo Ortográfico.