Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Passos diz que encontrou "desvio colossal"

Primeiro-ministro diz que foi surpreendido por um "desvio colossal em relação às metas estabelecidas" para as contas públicas

O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, afirmou ontem à noite perante o Conselho Nacional do PSD que o seu Governo encontrou um "desvio colossal em relação às metas estabelecidas" para as contas públicas.

De acordo com um dos elementos presentes na reunião do Conselho Nacional do PSD, que decorre num hotel de Lisboa, Passos Coelho reiterou que o Executivo não se vai queixar da "herança" do PS, mas não deixou de fazer uma observação sobre o estado das contas públicas portuguesas.

Segundo a mesma fonte, o primeiro-ministro e presidente do PSD afirmou que os membros do seu executivo ficaram "surpreendidos com o desvio que encontraram em relação ao que o anterior Governo dizia", acrescentando que se trata de "um desvio colossal em relação às metas estabelecidas".

Passos Coelho advertiu os conselheiros nacionais do PSD para as "grandes dificuldades" que Portugal enfrenta, referindo que os membros do seu Governo conhecem "a situação real" deixada pelo PS.

O ministro da Saúde, Paulo Macedo, independente, foi um dos atuais governantes que participaram nesta reunião do Conselho Nacional do PSD.