Expresso

Siga-nos

Perfil

Perfil

Atualidade / Arquivo

Pânico na Holanda por causa de convite errado enviado pelo Facebook

  • 333

29 feridos foi o saldo de incidentes registados depois de milhares de pessoas se terem dirigido a uma pequena cidade holandesa para uma festa convocada no Facebook que, afinal, era privada.

Mais de 30 pessoas foram identificadas pelas autoridades e 29 ficaram feridas em tumultos, depois de milhares de jovens terem respondido a um convite para um aniversário, enviado por engano, no Facebook, na Holanda, anunciaram hoje as autoridades.

"A polícia anti-motim teve de efetuar várias cargas", declarou o chefe da polícia da região de Groningen, no norte do país, Oscar Dros, durante uma conferência de imprensa transmitida pela televisão pública.

A polícia explicou que algumas lojas, entre as quais um supermercado, foram pilhados durante a noite. Um total de 34 pessoas foram interpeladas e serão acusadas de "desordem pública" mas a polícia tem imagens da concentração e poderão ainda ter lugar outras detenções e processos judiciais, segundo a mesma fonte. Entre os 29 feridos sem gravidade estão três polícias.

Convite público... mas era privado

Uma jovem utilizou a rede social Facebook para convidar alguns amigos para festejar os 16 anos, na sexta-feira à noite, na casa da sua família, localizada no centro da pequena cidade de Haren, no norte da Holanda, mas esqueceu-se de tornar a informação privada.

O resultado foi que entre três mil e cinco mil pessoas "aceitaram" o convite e deslocaram-se a esta cidade de 18 mil habitantes, segundo as autoridades locais.

Esperando situações complicadas, as autoridades tomaram medidas: o acesso à rua onde reside a jovem foi bloqueado, o consumo de álcool nas proximidades do local interdito e a jovem deixou a sua casa.

O início da noite foi calmo, mas a polícia anti-motim teve de intervir cerca das 21h para travar alguns jovens alcoolizados que tentavam chegar à rua interdita.

Em resposta, os jovens atiraram vários objetos, como pedras, garrafas, bicicletas ou floreiras. Ao longo da noite, os grupos de jovens deslocaram-se no centro da cidade e destruíram viaturas, equipamentos de jardim, candeeiros e sinais de trânsito.

Veja o vídeo: